Decida após conhecer os cursos

Em busca de uma escolha mais acertada

Quem pretende seguir carreira em Física, Engenharia Física, Física Médica, Física Biomédica, Matemática ou Matemática Aplicada e Computacional tem, na Unicamp, a chance de conhecer melhor os cursos antes de se decidir por um deles. Desde 1994, o vestibulando que quiser concorrer a vagas de alguns dos cursos acima no período diurno deve prestar vestibular para a opção conjunta chamada de Curso 51 – ingresso para: Engenharia Física, Física, Física Médica, Física Biomédica, Matemática, Matemática Aplicada e Computacional.

Ao ingressarem na universidade, muitos estudantes não têm um projeto pessoal ainda definido. Falta-lhes conhecimento suficiente sobre a carreira escolhida e idealizam de forma irreal o curso e a instituição de ensino. O objetivo do Curso 51 é permitir maior flexibilidade de escolha aos alunos e proporcionar uma alternativa de entrada na Unicamp que não implique uma decisão prematura.

Por esse motivo, além de estudar disciplinas básicas comuns, os alunos assistem a uma série de palestras que têm como objetivo mostrar as características e o campo de atuação de cada área. Há, ainda, seminários em que profissionais da Matemática, da Matemática Aplicada e Computacional, da Física, da Engenharia e da Educação são convidados a falar aos alunos sobre seu trabalho. Com isso, aumentam significativamente as chances de uma escolha mais acertada do aluno.

As opções pelas carreiras ou pelas modalidades acontecem em momentos diferentes.

A opção por licenciatura em Física ocorre no final do segundo semestre. O aluno que quiser fazer o bacharelado deverá optar pelo bacharelado em Física, bacharelado em Matemática ou bacharelado em Matemática Aplicada e Computacional apenas ao final do terceiro semestre. A escolha pela Engenharia Física, Física Médica ou Física Biomédica também ocorre no terceiro semestre.

Outra vantagem do Curso 51 é que o aluno, após formar-se em uma determinada carreira, poderá solicitar retorno e completar outra carreira. Ele não precisará prestar novo vestibular nem cumprir o núcleo comum. Assim, há alunos formados em Matemática Aplicada e Computacional, por exemplo, que depois se licenciam em Física, área em que podem atuar inclusive como professores. Isso possibilita uma formação mais ampla, com consequências altamente positivas para a busca de colocação em um mercado profissional competitivo.

 

 

 

 

 

 

Relação cand/vagas
1ª fase – 13,8
2ª fase – 6,2

 

Engenharia Física 

Física Integral

Física Médica e Física Biomédica

Matemática Integral

Matemática Aplicada e Computacional 

 

Veja também:

Física Noturno (licenciatura)

Matemática Noturno (licenciatura)

 

 

 

Vida Acadêmica

 

 

 

 

 


 


Galeria de imagens
INSTITUTO DE MATEMÁTICA, ESTATÍSTICA E COMPUTAÇÃO CIENTÍFICA

 


Galeria de imagens
INSTITUTO DE FÍSICA “GLEB WATAGHIN”