A linguagem em suas múltiplas dimensões

Oportunidade de se familiarizar com produções de ponta, em todas as áreas da linguística

 

O curso de bacharelado em Linguística oferecido pelo Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) contempla a diversidade da reflexão linguística contemporânea. Seu objetivo é formar profissionais devidamente qualificados para o exercício de atividades relacionadas com a linguagem humana. O aluno que optar pelo curso de Linguística deve gostar de refletir sobre a estrutura das línguas e de fazer análises minuciosas sobre a forma e o significado das expressões linguísticas. Deve querer estudar a linguagem com perspicácia, dando a ela um estatuto fundamental na relação entre as pessoas e o mundo.

Nos últimos três anos, o curso da Unicamp foi avaliado com a nota máxima pelo Guia do Estudante. O ingressante terá aulas com um corpo docente altamente qualificado, cada qual especialista em sua área de atuação dentro dos estudos linguísticos. Além disso, o aluno é incentivado a cursar diferentes línguas no Centro de Estudos de Línguas – como alemão, espanhol, francês, inglês, hebraico, italiano, japonês e russo – e a realizar intercâmbio em universidades do mundo inteiro, por meio dos convênios estabelecidos com a Unicamp. O aluno também terá contato com a pesquisa já durante a graduação, nos diversos grupos e laboratórios do departamento e pela possibilidade de desenvolver uma pesquisa monográfica.

 

Currículo

A grade curricular proporciona ao aluno uma formação ampla em diversas áreas dos estudos linguísticos: fonética, fonologia, morfologia, sintaxe, semântica, pragmática, linguística histórica, linguística textual, sociolinguística, análise do discurso, história das ideias linguísticas, neurolinguística, psicolinguística, aquisição da linguagem, línguas indígenas e letras clássicas. Além de disciplinas obrigatórias nessas diferentes áreas, a grade curricular prevê disciplinas eletivas que podem ser cursadas em áreas da linguística aplicada e da teoria literária, bem como em outros campos de saber, o que possibilita ao aluno ampliar o enfoque de seus estudos e aprofundar-se em questões pelas quais tenha maior interesse.

Sob a orientação de um docente, o aluno deverá desenvolver pesquisa e elaborar um trabalho monográfico em uma das áreas da linguística dentre as citadas acima. Embora o curso não ofereça formação em língua estrangeira, o aluno deverá cursar disciplinas em uma ou mais línguas a sua escolha, entre inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol. Outras línguas estrangeiras podem ser cursadas em caráter eletivo.

O curso oferece a possibilidade de obter os seguintes Certificados de Estudos, que explicitam um perfil acadêmico-laboral específico do egresso dentro do campo de estudos linguísticos:
1) Métodos Experimentais e Computacionais em Linguística;
2) Assessoria Linguística e Políticas Públicas de Linguagem;
3) Estudos Clássicos: grego e latim.

Atuação profissional
O bacharelado em Linguística forma profissionais capacitados a planejar, desenvolver e avaliar atividades relacionadas ao campo da linguagem em diferentes esferas da sociedade. O linguista deve ser capaz de descrever e analisar a linguagem humana em suas múltiplas dimensões (social, biológica, cultural, histórica etc.) para atuar em campos de conhecimento que exijam uma ampla compreensão sobre a forma e o funcionamento das línguas naturais. O profissional da área pode atuar, por exemplo, na elaboração e avaliação de livros didáticos, gramáticas e dicionários e também de ortografia para línguas indígenas; em projetos que envolvam ensino e aprendizagem da leitura e da escrita; em parceria com médicos, fonoaudiólogos, psicólogos e psicopedagogos para avaliar dificuldades de linguagem e orientar acompanhamento terapêutico; em trabalhos que exijam o emprego de diferentes tecnologias de informação e comunicação voltadas à produção editorial e elaboração de arquivos para documentação histórico-linguística.

Há muitas interfaces extremamente interessantes que podem ser estabelecidas com as investigações sobre a linguagem. As ciências humanas, de uma forma geral, têm na linguística uma interlocutora importante. Para aqueles que pretendem desenvolver estudos formais sobre o funcionamento das línguas, estabelecer parceria com a computação pode ser muito proveitoso. O linguista também desempenha um papel muito importante na definição de políticas linguísticas, principalmente em sociedades multilíngues e pluriculturais como a brasileira. Na área da comunicação pode colaborar com atividades relacionadas ao jornalismo, divulgação científica e multimeios.

Após a graduação, o bacharel em Linguística pode complementar a sua formação com cursos de pós-graduação e se dedicar à carreira acadêmica, atuando em centros de pesquisa teórica e/ou aplicada. Os alunos que pretendem atuar como professor nos níveis fundamental e médio poderão pedir a complementação de seus estudos no curso de Letras. Da mesma forma, os formados em Letras que desejarem ampliar seus conhecimentos sobre a linguagem podem solicitar a complementação no curso de Linguística.

 

 

 

Relação cand/vagas
1ª fase – 9,4
2ª fase – 4,6

 

 

 

Vida Acadêmica

 

 

 

 



Galeria de imagens
INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM