Profissão da Era da Informação

A Estatística é  fundamental em todas as áreas do conhecimento, sendo sua aplicação e desenvolvimento metodológico pontos centrais no desenho e análise de dados científicos, médicos,  genéticos ,  industriais,  educacionais,  financeiros, políticos,  agronômicos,  assim como no desenvolvimento de produtos farmacêuticos, produtos industriais, melhoramento genético,  produção  agrícola, estudos  populacionais,  bioinformática,  análise  de  imagens, dados complexos, Big Data, entre outros.

No início do século XX, ficou clara a necessidade de verificação empírica de teorias e hipóteses em ciências básicas, assim como para o planejamento econômico, análise de dados financeiros, políticas públicas, propostas e projetos comerciais, entre outras utilizações do método científico moderno.  Nesse mais de um século de existência, a Estatística se desenvolveu  de  forma  extraordinária,  tanto  no escopo  de  sua  implementação  prática, como na profundidade teórica de suas metodologias e na intensificação do uso de recursos computacionais como suporte.

Por  essas  características  de  aplicação  universal,  o  estatístico  deve  ser  um profissional com  atenção à análise cuidadosa do problema que  pretende  resolver. Essa  análise  pressupõe capacidade  de  comunicação verbal  e  escrita,  senso crítico, perspicácia  analítica e domínio das linguagens matemáticas e computacionais. Isso leva  a  um  curso  dinâmico, com  atenção  dividida  entre  a formação de base matemática,  desenvolvimento  de  aplicativos  computacionais para  a  análise  de  dados  e  rigor  nas  metodologias  estatísticas.  Essa versatilidade se constroi em aulas teóricas, práticas e de laboratório.  Além das atividades intrínsecas do curso em disciplinas do catálogo, os alunos desenvolvem novas habilidades em  projetos  de  iniciação científica,  participação  na  empresa junior Estat  Junior,  em  estágios externos (não obrigatórios), seminários, palestras e visitas a empresas da região.

No primeiro  ano,  o  currículo  enfatiza  disciplinas  de  matemática, probabilidade e  inferência, mas também apresenta aspectos computacionais e aplicados de análise de dados. Essa ênfase metodológica cria o arcabouço sobre o qual se pode construir a futura incursão em aplicações e técnicas de ajuste de modelos estatísticos, métodos computacionais, bio-estatística, controle de qualidade, planejamento de experimentos, entre outras. Ao longo do curso, o aluno é exposto a situações reais,  como análise de dados experimentais e observacionais, pesquisas  de  mercado  e  de  opinião,  metodologias  de  processos  industriais, estudos demográficos etc.

Mercado de Trabalho

As  atividades  de  um  profissional  em  estatística  são  regulamentadas  pela  Lei Federal 4.739, de 1965, e pelo Decreto 62.497, de 1968, e o campo de trabalho é vasto.  Algumas das áreas de atuação são:  análise de dados em geral; carreira em pesquisa acadêmica; consultoria; controle de qualidade; desenvolvimento de softwares e produtos para análise de dados; empresas de energia e de telecomunicação; ensaios clínicos; estatística industrial; inteligência artificial; medicina de precisão; melhoramento genético; mercado  financeiro  e  bancos; modelagem  de  crédito  e  risco;  pesquisa  e  desenvolvimento em indústrias farmacêuticas; pesquisas de opinião, de mercado e de marketing.

 

 

 

 

 

Vida Acadêmica

 

 

 

 



Galeria de imagens
INSTITUTO DE MATEMÁTICA, ESTATÍSTICA E COMPUTAÇÃO CIENTÍFICA