04/10/2018 / Em: Clipping

 

Crise faz reitoria da Unesp propor corte e fim do vestibular de junho (R7- 04/10/2018) 

Pelo 2º ano consecutivo, universidade diz não ter dinheiro para pagar 13º salário de servidores autárquicos, ativos e aposentados

 

Com um déficit orçamentário de cerca de R$ 300 milhões, a Unesp (Universidade Estadual Paulista) estuda fechar cursos de graduação com baixa procura e extinguir o vestibular do meio de ano, em junho, para melhor utilizar os recursos financeiros. Nesta quarta-feira (3), a reitoria divulgou um plano com uma série de ações de contenção de despesas nas áreas acadêmica e administrativa para enfrentar o que chama de sua “maior crise econômica”. Além de reformas para economia de recursos, são propostas ações com o governo do Estado para equacionar a insuficiência financeira e a busca por novas formas de receita, por exemplo com o estímulo à prestação de serviços e parcerias com o setor privado. “As mudanças acadêmicas não são para uma economia financeira. São para evitar o desperdício do dinheiro público”, disse o reitor Sandro Roberto Valentini. Todas as propostas serão discutidas em comissões e depois devem ser aprovadas pelo Conselho Universitário. O reitor prevê que o processo demore até dois anos – sobretudo na parte acadêmica. Leia mais

 

 

Coincidência de datas entre o Enem e o início do horário de verão faz mudança nos relógios ser adiada (G1- Educação- 04/10/2018)

Alteração começaria a valer no dia 4 de novembro, mas será agora em 18 de novembro. Fim do horário de verão está mantido para 16 de fevereiro de 2019.

 

O presidente Michel Temer adiou o início do horário de verão para 18 de novembro, uma semana após a aplicação da segunda prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A decisão será publicada no “Diário Oficial da União” nos próximos dias. A mudança nos relógios estava prevista para começar no dia 4 de novembro, justamente a data da primeira prova do Enem. Para evitar possíveis confusões e atrasos dos candidatos, o governo federal atendeu ao pedido do Ministério da Educação (MEC) e adiou o início do horário de verão para depois do exame nacional, em 18 de novembro. Atualmente, os estados que adotam a mudança nos relógios são: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Leia mais