04/12/2009 / Em: Clipping

 

CNB Campinas FM 99,1 A rádio que toca notícia
Unicamp anuncia mudanças no vestibular  (CBN Campinas – Notícias – 04/12/09)

A principal mudança está na 1º fase, que contava com 12 questões dissertativas, e passa agora a ter 48 questões alternativas, além do estudante ter que desenvolver três textos. As regras valem para a prova de 2010.


Ouça esta Notícia.
Unicamp muda vestibular; 1ª fase será de múltipla escolha   (Terra – Educação – 04/12/09)

Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) anunciou nesta sexta-feira as alterações a serem implantadas a partir do ano que vem, no processo seletivo para 2011. A principal principal mudança afeta a primeira fase, que agora terá 48 questões de múltipla escolha, no lugar das 12 discursivas ainda em voga no vestibular deste ano.



“Unicamp muda formato do vestibular, mas mantém filosofia”, diz coordenador da Comvest  (UOL – Vestibular – 03/12/09)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) aprovou, nesta quinta-feira (3), mudanças no formato do vestibular para ingresso em 2011. O processo seletivo que está em curso permanece inalterado. A instituição organizou uma entrevista coletiva para a manhã desta sexta-feira (4), na qual exporá a nova cara da prova. Segundo o coordenador executivo da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp), Renato Pedrosa, “vai mudar bastante coisa, mas a filosofia do processo seletivo não mudará”. Ele se recusou a adiantar detalhes da avaliação. Desde o ano passado, a Unicamp vinha discutindo a mudança. Uma das medidas analisadas e que podem estar presentes na nova prova são testes na primeira fase. No entanto, Pedrosa não confirmou se a primeira etapa terá questões objetivas.



Unicamp muda vestibular no ano que vem  (IG – Educação – 03/12/09)

A Unicamp irá anunciar na próxima sexta-feira mudanças em seu processo seletivo para o ano letivo de 2011. Segundo o blog da jornalista Renata Cafardo do jornal O Estado de S.Paulo, a universidade adotará questões de múltipla escolha e três pequenas redações na primeira fase. Hoje, esta etapa é composta de 12 questões gerais dissertativas sobre Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. A redação também sofrerá mudanças, segundo o blog, em vez de apenas uma redação, com cerca de 60 linhas, a prova pedirá três textos de aproximadamente 20 linhas.  A segunda fase também sofrerá mudanças, de acordo com o blog. As provas serão divididas entre linguagens (português e matemática), humanidades (história e geografia) e ciência (física, química e biologia) e serão aplicadas em três dias e não mais em quatro. A assessoria de imprensa da Unicamp não confirma as informações e afirmou que a jornalista provavelmente teve acesso a uma “versão anterior a do documento aprovado pela universidade”, e não confirmou as informações. De acordo com a assessoria, “há imprecisões” no blog e as mudanças corretas serão informadas somente amanhã.



Unicamp cobrará 3 redações na 1ª fase e Enem passa a ser obrigatório  (Globo.Com – G1 Vestibular – 04/12/09)

A prova da primeira fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) passará a ter 48 testes de múltipla escolha, com quatro alternativas, em vez de 12 questões discursivas. O candidato também deverá fazer três redações, em vez de uma única. Outra novidade é que os exames da segunda fase serão aplicados em três dias, com o conteúdo distribuído em três areas do conhecimento. O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continuará valendo até 20% da nota da primeira fase. No entanto, o seu uso passa a ser obrigatório para todos os candidatos.  As mudanças foram anunciadas oficialmente nesta sexta-feira (4). O processo seletivo realizado neste ano para ingresso em 2010 não sofrerá nenhuma alteração. 

Unicamp muda o formato do vestibular e inclui testes na 1ª fase   (Globo.Com – G1 Vestibular – 03/12/09)

A primeira fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) passará a ter testes a partir do ano que vem. Outra mudança é que, em vez de uma redação, o candidato terá de escrever três textos mais curtos. Atualmente, a primeira fase tem 12 questões discursivas e uma única redação. As mudanças foram definidas nesta quinta-feira (3) pela Câmara Deliberativa, mas o anúncio oficial das mudanças será feito somente nesta sexta (4). O processo seletivo que é realiza neste ano para ingresso em 2010 não sofrerá nenhuma alteração.

Unicamp divulga convocados para provas específicas para vagas remanescentes  (Globo.Com – G1 Vestibular – 02/12/09)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou nesta quarta-feira (2) a lista de convocados, com 183 nomes, para as provas específicas do processo seletivo para preencher vagas remanescentes. São oferecidas 575 vagas em 51 opções de cursos. Participam do processo seletivo alunos da Unicamp e de outras instituições do ensino superior, além de pessoas já formadas. Foram selecionados os candidatos com currículo compatível para os semestres onde há vagas. Também já havia sido aplicado um exame classificatório.



Unicamp terá testes na 1ª fase  (O Estado de S.Paulo – Estadão.Edu – 04/12/09)

O vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) terá, a partir do ano que vem, 48 questões em forma de teste na primeira fase. Além disso, os candidatos precisarão escrever três pequenas redações, uma carta, uma narrativa e uma dissertação, algo inovador em exames no País. A prova da Unicamp era a única que só tinha questões dissertativas entre as que selecionam para universidades públicas do Estado. As mudanças e os detalhes foram aprovados ontem pela instituição e serão anunciados oficialmente hoje. Segundo apurou o Estado, a segunda fase também mudará e passará a ser dividida em três provas, mas continuarão as questões dissertativas.

Unicamp muda vestibular e terá testes na 1ª fase (O Estado de S.Paulo – Estadão.Edu – 03/12/09)

A Unicamp aprovou hoje mudanças no seu vestibular. As novidades só serão anunciadas amanhã oficialmente pela instituição. A primeira fase passará a ter questões de múltipla escolha e 3 pequenas redações. Hoje essa etapa é formada por 12 questões gerais sobre Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. As disciplinas serão as mesmas. A Unicamp era a única universidade pública do Estado que não tinha testes em seu vestibular.

Unicamp passará a cobrar três redações no vestibular  (O Estado de S.Paulo – Vida& – 04/12/09)

O vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) terá, a partir do ano que vem, 48 questões em forma de teste na primeira fase. Além disso, os candidatos precisarão escrever três pequenas redações, uma carta, uma narrativa e uma dissertação, algo inovador em exames no País. A prova da Unicamp era a única que só tinha questões dissertativas entre as que selecionam para universidades públicas do Estado. As mudanças e os detalhes foram aprovados ontem pela instituição e serão anunciados oficialmente hoje. Segundo apurou o Estado, a segunda fase também mudará e passará a ser dividida em três provas, mas continuarão as questões dissertativas. Os exames das duas fases, em 2010, serão agrupados por áreas – como ciências e humanidades, por exemplo – e não mais por disciplinas, algo que teve influência do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A quantidade de testes foi pensada para compensar o tempo que os estudantes perderão fazendo as três redações. A Fuvest, por exemplo, tem 90 questões na primeira fase e a redação fica na segunda etapa. Os tamanhos dos textos exigidos serão menores, com cerca de 20 linhas. A nova prova terá cinco horas, uma a mais do que hoje. “No vestibular atual, a maioria escolhe a dissertação, uma parcela pequena, a narrativa e menos gente ainda, a carta. Nos cursinhos, há um treinamento para uma única modalidade. A gente quer avaliar o estudante em várias modalidades da redação”, disse ao Estado Edgar Salvadori de Decca, presidente da Câmara Deliberativa do Vestibular, órgão que aprovou a alteração. “A mudança vai ter impacto no ensino das escolas e dos cursinhos”, acredita. A Unicamp fez parte da Fuvest até meados dos anos 1980 e passou a organizar vestibular próprio há mais de 20 anos. Desde 1987, a prova da Unicamp tem 12 questões dissertativas de todas as disciplinas na primeira fase e uma redação. “O vestibular da Unicamp sempre foi uma tentativa de avaliar o potencial do estudante e não o conteúdo de memorização. Isso orientou o vestibular e vai continuar orientando”, diz Renato Pedrosa, coordenador da prova, que não confirmou detalhes da mudança e convocou coletiva de imprensa para hoje. O órgão que aprovou as mudanças ontem tem representantes de todas as faculdades da Unicamp e profissionais da educação do ensino básico. “A universidade tinha de acompanhar a mudança do ensino médio e a nova proposta do Enem”, completou Suely Fátima de Oliveira, do sindicato de professores de São Paulo, integrante do grupo. Coordenadores de cursinhos acreditam que a Unicamp deve manter o mesmo perfil de prova e de candidatos selecionados. Para Alberto do Nascimento, do Anglo, o fato de as mudanças serem divulgadas com antecedência facilita a vida das escolas e dos alunos. “A Unicamp está de parabéns, ao contrário da Fuvest e do Enem.” A Universidade de São Paulo (USP) e o Ministério da Educação (MEC)anunciaram novidades em seus exames deste ano alguns meses antes.  Para a coordenadora do Objetivo, Vera Lúcia Antunes, os testes na primeira fase farão uma seleção inicial dos candidatos menos preparados. “Tenho certeza de que a prova manterá o mesmo nível.” A primeira fase da Unicamp foi realizada em 15 de novembro e teve 55.475 candidatos. A segunda etapa será em janeiro. O vestibular, um dos mais concorridos do País, oferece 3.444 vagas.

MUDANÇAS

A 1.ª fase passa a ter 48 testes e duração de 5 horas. Até este ano, eram 12 questões dissertativas. Serão cobradas três redações, uma carta, uma narrativa e uma dissertação. Antes da mudança, era preciso escolher só uma opção.


EPTV.com
Unicamp muda o formato do vestibular e inclui testes na 1ª fase  (EPTV – Virando Bixo – 03/12/09)

A primeira fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) passará a ter testes, além de questões discursivas, a partir do ano que vem. Outra mudança é que, em vez de uma única redação, o candidato terá de escrever três textos mais curtos. Atualmente, a primeira fase tem 12 questões discursivas e uma única redação. As mudanças foram definidas nesta quinta-feira (3) pela Câmara Deliberativa, mas o anúncio oficial das mudanças será feito somente nesta sexta (4).



Unicamp muda prova e inclui testes na 1ª fase  (Correio Popular – Cidades – 04/12/09)

O vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) vai mudar a partir do ano que vem, conforme antecipou o Correio em reportagem exclusiva publicada em outubro do ano passado. O processo seletivo deixará de ser todo discursivo e passará a ter testes de múltipla escolha. Os testes serão aplicados na primeira fase, hoje composta por 12 questões discursivas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. Nessa mesma etapa, os candidatos terão de fazer três pequenas redações, e não mais apenas uma grande, como é hoje. A segunda fase será reduzida de quatro para três dias e ainda agrupada em três grandes áreas de conhecimento — atualmente, a divisão ocorre por disciplinas: no total, são oito provas aplicadas, duas por dia (língua portuguesa e literatura, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês). As alterações foram definidas ontem em reunião da câmara deliberativa da Unicamp, após mais de um ano de debates. Mais detalhes serão divulgados hoje pela universidade. Segundo a Unicamp, as mudanças se justificam por algumas razões. Os testes de múltipla escolha, por exemplo, permitem à universidade aumentar o número de questões na primeira fase e, assim, diminuir a chance de empate técnico nos cursos mais concorridos, como medicina. A correção também é mais simples e rápida, feita por máquinas — o que reduz eventuais erros. Já a divisão em áreas de conhecimento possibilita a integração maior de conteúdos dados no Ensino Médio, tal qual propõe o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir deste ano. Essa, aliás, é uma das preocupações da universidade: levar o candidato a estudar baseado no que aprendeu na escola, com prioridade ao raciocínio em detrimento da técnica de decorar. Ainda inteiramente discursiva, a primeira fase do vestibular da Unicamp ocorreu em 15 de novembro. A convocação para a segunda fase, a última que será realizada no modelo atual, será feita no dia 16 deste mês; a prova será aplicada em janeiro.

Mudanças

Além da Unicamp, a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp) também decidiram alterar seus vestibulares neste ano. Diferentemente da estadual de Campinas, em ambas as medidas já entraram em vigor. A USP mudou as disciplinas cobradas em 50 dos seus 104 cursos. Entre eles está, por exemplo, medicina, que adotou geografia em lugar de física, e Direito, que incorporou matemática às outras disciplinas cobradas no segundo dia da terceira fase da prova do vestibular. A primeira fase da USP foi em 16 de novembro e a segunda fase será nos dias 3, 4 e 5 de janeiro do próximo ano — a divulgação da lista dos convocados será em 14 de dezembro. A Unesp, por sua vez, adotou o vestibular em duas fases — a mudança vale a partir do fim deste ano —; antes, o processo seletivo era em uma única etapa. A primeira fase foi realizada em 8 de novembro e a convocação para a segunda etapa do exame ocorreu ontem. A prova será aplicada nos dias 20 e 21 deste mês.



Unicamp muda vestibular  (Diário do Povo – Cidade – 04/12/09)

O vestibular da Unicamp vai mudar a partir do ano que vem. O processo seletivo deixará de ser todo discursivo e passará a ter testes de múltipla escolha. Os testes serão aplicados na primeira fase, hoje composta por 12 questões discursivas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. Nessa mesma etapa, os candidatos terão de fazer três pequenas redações, e não mais apenas uma grande, como é hoje. A segunda fase será reduzida de quatro para três dias e agrupada em três grandes áreas de conhecimento. Hoje, a divisão ocorre em disciplinas: são oito provas aplicadas, duas por dia (língua portuguesa e literatura, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês). As alterações foram definidas ontem em reunião da câmara deliberativa da Unicamp, após mais de um ano de debates. Segundo a Unicamp, as mudanças se justificam por algumas razões. Os testes de múltipla escolha, por exemplo, permitem à universidade aumentar o número de questões na primeira fase e, assim, diminuir a chance de empate técnico nos cursos mais concorridos, como o de Medicina. A correção também ficará mais simples e rápida, feita por máquinas — o que reduz eventuais erros humanos.



“Unicamp muda formato do vestibular, mas mantém filosofia”, diz coordenador da Comvest  (BOL – Educação – 03/12/09)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) aprovou, nesta quinta-feira (3), mudanças no formato do vestibular para ingresso em 2011. O processo seletivo que está em curso permanece inalterado. A instituição organizou uma entrevista coletiva para a manhã desta sexta-feira (4), na qual exporá a nova cara da prova. Segundo o coordenador executivo da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp), Renato Pedrosa, “vai mudar bastante coisa, mas a filosofia do processo seletivo não mudará”. Ele se recusou a adiantar detalhes da avaliação. Desde o ano passado, a Unicamp vinha discutindo a mudança. Uma das medidas analisadas e que podem estar presentes na nova prova são testes na primeira fase. No entanto, Pedrosa não confirmou se a primeira etapa terá questões objetivas.



Unicamp muda vestibular e inclui testes na 1º fase  (Folha Online – Educação – 04/12/09)

O vestibular da Unicamp vai mudar a partir do ano que vem. O processo seletivo deixará de ser todo discursivo e passará a ter testes de múltipla escolha. Os testes serão aplicados na primeira fase, hoje composta por 12 questões discursivas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. Nessa mesma etapa, os candidatos terão de fazer três pequenas redações, e não mais apenas uma grande, como é hoje. A segunda fase será reduzida de quatro para três dias e agrupada em três grandes áreas de conhecimento; atualmente, a divisão ocorre em disciplinas: são oito provas aplicadas, duas por dia (língua portuguesa e literatura, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês). 

Unicamp muda vestibular e inclui testes na 1º fase (Folha de S.Paulo – Cotidiano – 04/12/09)

O vestibular da Unicamp vai mudar a partir do ano que vem. O processo seletivo deixará de ser todo discursivo e passará a ter testes de múltipla escolha. Os testes serão aplicados na primeira fase, hoje composta por 12 questões discursivas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. Nessa mesma etapa, os candidatos terão de fazer três pequenas redações, e não mais apenas uma grande, como é hoje. A segunda fase será reduzida de quatro para três dias e agrupada em três grandes áreas de conhecimento; atualmente, a divisão ocorre em disciplinas: são oito provas aplicadas, duas por dia (língua portuguesa e literatura, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês). As alterações foram definidas ontem em reunião da câmara deliberativa da Unicamp, após mais de um ano de debates. Mais detalhes serão divulgados hoje pela universidade. Segundo a Unicamp, as mudanças se justificam por algumas razões. Os testes de múltipla escolha, por exemplo, permitem à universidade aumentar o número de questões na primeira fase e, assim, diminuir a chance de empate técnico nos cursos mais concorridos. A correção também é mais simples e rápida, feita por máquinas -o que reduz eventuais erros. Já a divisão em áreas de conhecimento possibilita a integração maior de conteúdos dados no ensino médio, tal qual propõe o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir deste ano. Essa, aliás, é uma das preocupações da universidade: levar o candidato a estudar baseado no que aprendeu na escola, com prioridade ao raciocínio em detrimento da decoreba. Ainda inteiramente discursiva, a primeira fase do vestibular da Unicamp ocorreu em 15 de novembro. A convocação para a segunda fase, a última que será realizada no modelo atual, será feita no dia 16 deste mês; a prova será aplicada em janeiro.

Mudanças

Além da Unicamp, a USP e a Unesp também decidiram alterar seus vestibulares neste ano. Diferentemente da estadual de Campinas, em ambas as medidas já entraram em vigor. A USP mudou as disciplinas cobradas em 50 dos seus 104 cursos. Entre eles está, por exemplo, medicina, que adotou geografia em lugar de física, e direito, que incorporou matemática às outras disciplinas cobradas no segundo dia da terceira fase do vestibular. A primeira fase da USP foi em 16 de novembro; a segunda fase será nos dias 3, 4 e 5 de janeiro do próximo ano -a divulgação da lista dos convocados será em 14 de dezembro. A Unesp, por sua vez, adotou o vestibular em duas fases -a mudança vale a partir do fim deste ano-; antes, o processo seletivo era em uma única etapa. A primeira fase foi realizada em 8 de novembro; a convocação para a segunda fase ocorreu ontem. A prova será aplicada nos dias 20 e 21 deste mês.



Unicamp terá três redações a partir de 2010  (Jornal Cruzeiro do Sul – Educação – 03/12/09)

O vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) terá, a partir do ano que vem, 48 questões em forma de teste na primeira fase. Além disso, os candidatos terão de escrever três pequenas redações – uma carta, um conto e uma dissertação – algo inovador em exames no País. Os vestibulares dão opções, mas cobram apenas uma forma de texto. A prova da Unicamp era a única que só tinha questões dissertativas entre as que selecionam para instituições públicas do Estado.  As mudanças e os detalhes foram aprovados nesta quinta-feira (3) pela instituição e serão anunciados oficialmente nesta sexta (4). Segundo fontes ouvidas pela reportagem, a segunda fase também mudará e passará a ser dividida em três provas, mas continuarão as questões dissertativas. Os exames serão agrupados por áreas e não mais por disciplinas, algo que teve influência do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas devem ser chamadas de linguagens, ciências e humanidades. Até este ano, eram oito provas nesta etapa, em quatro dias.