07/02/2018 / Em: Clipping

 

Unicamp divulga lista de aprovados no vestibular 2018; confira (Folha de S. Paulo – Educação – 07/02/2018)

Pouco mais de 76 mil candidatos disputaram 3.340 vagas em 70 cursos

Os convocados na primeira chamada deverão fazer a matrícula entre esta quinta (8) e sexta (9), das 9h às 18h, inserindo o número de inscrição e o da senha na página da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp) na internet. Os candidatos selecionados agora para o curso escolhido como segunda opção também terão que realizar a matrícula pela internet no prazo estipulado e optar ou não por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção. Candidatos aprovados em cursos de segunda opção que não fizerem a matrícula on-line perderão a vaga, mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção tendo ainda chance de serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. Além da matrícula pela internet, os convocados na primeira lista terão que garantir a vaga numa segunda etapa de confirmação presencial, após a divulgação de seus nomes no dia 15 deste mês. A matrícula para os aprovados em segunda chamada terá que ser feita no dia 19. Já os que garantiram entrada na terceira chamada poderão confirmar a vaga no dia 21. Ao todo, a instituição prevê até 11 chamadas no certame. Todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas deverão confirmar a matrícula nos respectivos campi no dia 26 deste mês.

 


Unicamp divulga lista de aprovados do vestibular 2018; confira (Estadão – Edu – 07/02/2018)

Candidato aprovado deve realizar a matrícula não presencial na quinta-feira, 8, e sexta-feira 9; universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou nesta quarta-feira, 7, a lista de convocados na primeira chamada do vestibular 2018. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest.  Os convocados nesta lista deverão realizar a matrícula não presencial, exclusivamente pelo site (www.comvest.unicamp.br), na quinta-feira, 8, a partir das 9h e na sexta-feira, 9, entre 8h e 18h. O candidato aprovado também precisa fazer a matrícula presencial no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi. Nesta edição, a universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Matrícula em segunda opção: Os aprovados no processo seletivo da primeira chamada do Vestibular Unicamp 2018 para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula não presencial pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento).  Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão a vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. A matrícula presencial da segunda chamada será no dia 19 de fevereiro. De acordo com a Unicamp,  a vaga só estará garantida após a matrícula presencial, no dia 19 de fevereiro, das 9 às 12 horas, conforme orientações do Manual do Candidato. A terceira chamada será divulgada no dia 19 de fevereiro (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nessa lista deverá ser realizada no dia 21 de fevereiro. O calendário completo de chamadas e matrículas está disponível na página eletrônica da Comvest e no Manual do Candidato, bem como as orientações e documentos necessários para a matrícula.  No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato.  Segundo a assessoria da universidade, a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada.

 

Continuamos longe de garantir condições mínimas na Educação (Estadão – Edu – 07/02/2018)

“Precisamos de um verdadeiro compromisso de mudança, da Educação como prioridade, sem deixar espaço para as imensas desigualdades de oportunidades com as quais temos convivido”, afirma o Todos Pela Educação

Os novos dados do Censo Escolar nos mostram que ainda não conseguimos dar os passos largos necessários para superar desafios educacionais ainda do século 20. Avanços importantes têm sido empreendidos pelo País para ampliar o acesso à Educação Infantil, por exemplo, mas os indicadores relacionados à qualidade do ensino seguem preocupantes. As Notas Estatísticas do Censo Escolar 2017, produzidas pelo Inep/MEC, trazem pelo  menos uma perspectiva positiva. De 2016 para 2017, tivemos 230 mil mais matrículas na Educação Infantil (60 mil na Pré-escola e 170 mil na Creche). Como o número de crianças no Brasil têm caído pela redução da taxa de natalidade, o cenário é que estamos avançando para o cumprimento da meta de todas as crianças de 4 a 5 anos na escola – a qual já deveríamos ter alcançado em 2016. O que mais se tem veiculado a respeito de número de matrículas é que o Brasil perdeu, desde 2013, somando Ensino Fundamental e Ensino Médio, mais de 2 milhões de matrículas. O dado deve-se, em grande medida, ao movimento demográfico que o Brasil tem vivido (pela queda da natalidade) e à leve melhoria do fluxo escolar, com a diminuição de estudantes ficando retidos ao longo dos anos. Mas é indispensável olhar atentamente para as particularidades que estão por trás deste número. A população de crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 14 anos – que deveria estar matriculada no Ensino Fundamental – tem se reduzido com intensidade. Entre 2013 e 2015, essa população caiu de 29,1 milhões para 27,9 milhões de pessoas, de acordo com os números da Pnad/IBGE. Esse quadro está associado ainda ao fato de que, no Ensino Fundamental, a taxa de alunos que estão em situação de grande atraso escolar (mais de dois anos) caiu de 21% para 18% de 2013 para 2017, uma taxa ainda elevadíssima. O resultado da soma desses fatores é uma redução das matrículas na etapa. Já no Ensino Médio, a taxa de atraso (chamada de “distorção idade série”) tem crescido desde 2015, alcançando 28% no último ano. Isso quer dizer que, em cada 10 alunos do Ensino Médio brasileiro, três estão mais de dois anos atrasados na escola – o quadro é significativamente pior nas regiões Norte e Nordeste. Esse dado gravíssimo está intimamente ligado à evasão de 11% na etapa. Estudantes com baixo desempenho e que acumulam reprovações são os mais propensos a deixar a escola. Precisamos urgentemente reunir esforços a fim de garantir que os nossos estudantes aprendam mais e que o façam prioritariamente na idade certa. Ainda sobre a tragédia em curso nessa etapa, vale reiterar a informação do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2015: apenas 7% dos nossos alunos chegam ao final do Ensino Médio com aprendizagem adequada em matemática e esse percentual só tem caído desde 2009. O Brasil precisa enfrentar esse quadro de crise de aprendizagem e isso passa, para começar, pela garantia de condições mínimas de ensino em todas as escolas brasileiras. Infraestrutura adequada e professores bem preparados e valorizados significam um mínimo de qualidade das oportunidades educacionais para as crianças e jovens. Além de uma questão de dignidade na forma como tratamos os nossos alunos, infraestrutura básica e qualidade do professor estão relacionadas à aprendizagem, conforme indicam evidências da literatura internacional. Estudos da última década para o Brasil indicam ainda que, por exemplo, o simples fato de ter um docente com nível de formação superior está associado a 14% a mais de aprendizagem em um ano escolar [1] e que a existência e a conservação da infraestrutura escolar estão associadas a um ganho da ordem de 23% [2] em proficiência em matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O Censo Escolar de 2017, contudo, mostra-nos que quase a metade das escolas de Ensino Fundamental do País não têm nem biblioteca ou sala de leitura. Não surpreende, embora seja um cenário em si escandaloso, ue menos da metade das nossas crianças não estejam alfabetizadas na idade certa. E quando olhamos para as nossas creches e pré-escolas? Cerca de 8,5% delas não possuem elementos estruturais que podemos chamar de mínimo do mínimo (abastecimento de água, energia elétrica e qualquer tipo de esgotamento sanitário). De acordo com pesquisa divulgada em 2010, cerca de metade das nossas creches apresentam qualidade inadequada [3]. Isso denuncia um quadro calamitoso de negação de direitos: não basta que nossas crianças tenham acesso à escola, mas que o ambiente escolar seja digno e propicie uma Educação de qualidade logo na Primeira Infância. Nesse sentido, outro dado preocupante da Educação Infantil é sobre o grau de formação dos educadores. Um em cada três professores dessa etapa não tem curso Superior completo. No Ensino Fundamental, o quadro melhora um pouco, mas permanece complicado: a taxa de docentes sem curso superior completo é de 24% nos Anos Iniciais e de 15% nos Anos Finais dessa etapa. Mesmo no Ensino Médio são 6,5% dos docentes sem a capacitação superior. Quando observamos a adequação da formação docente às disciplinas que lecionam, fica evidente que o Brasil precisará empreender um grande processo para formar professores da Educação Básica nas Universidades, e mesmo de forma continuada nas redes de ensino. Em 2017, apenas 55% dos docentes de  matemática do Ensino Fundamental 2 tinham formação na área, e pouco mais de 60% dos professores de química do Ensino Médio estavam formados para ministrar aulas da disciplina. No âmbito das políticas educacionais, o professor é o elemento mais determinante da qualidade do ensino e sem que ele esteja bem formado para o que leciona em sala de aula teremos sérias dificuldades para alcançar os níveis desejados de aprendizagem. Os desafios da infraestrutura escolar e da qualificação docente estão nas mãos dos nossos gestores e políticos, nos diversos níveis federativos. Não há motivos para a paralisia que temos observado em alguns indicadores educacionais. É possível, sim, garantir pelo menos o básico para permitir que crianças e jovens tenham uma trajetória de aprendizagem digna. Precisamos de um verdadeiro compromisso de mudança, da Educação como prioridade, sem deixar espaço para as imensas desigualdades de oportunidades com as quais temos convivido.

 


Unicamp divulga lista de aprovados (Correio Popular – Conteúdo – 07/02/2018)

 

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou nesta quarta-feira, 7, a lista de convocados na primeira chamada do vestibular 2018. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest. Os convocados nesta lista deverão realizar a matrícula não presencial, exclusivamente pelo site (www.comvest.unicamp.br), na quinta-feira, 8, a partir das 9h e na sexta-feira, 9, entre 8h e 18h.  O candidato aprovado também precisa fazer a matrícula presencial no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi. Nesta edição, a universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Os aprovados no processo seletivo da primeira chamada do Vestibular Unicamp 2018 para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula não presencial pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento).  Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão a vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. A matrícula presencial da segunda chamada será no dia 19 de fevereiro. De acordo com a Unicamp, a vaga só estará garantida após a matrícula presencial, no dia 19 de fevereiro, das 9 às 12h, conforme orientações do Manual do Candidato. A terceira chamada será divulgada no dia 19 de fevereiro (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nessa lista deverá ser realizada no dia 21 de fevereiro. O calendário completo de chamadas e matrículas está disponível na página eletrônica da Comvest e no Manual do Candidato, bem como as orientações e documentos necessários para a matrícula.  No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato. Segundo a assessoria da universidade, a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada.

 


Unicamp libera lista de aprovados na 1ª chamada do vestibular 2018; veja (G1 – Campinas e Região – 07/02/2018)

Universidade oferece nesta edição 3,3 mil vagas em 70 cursos de graduação. Candidato aprovado deve realizar a matrícula não presencial na quinta (8) e sexta-feira (9), diz Comvest; veja outras datas.

Na página da comissão organizadora do exame (Comvest), o candidato aprovado no processo seletivo também deverá preencher um formulário para realizar a matrícula não presencial na quinta-feira (8), ao longo do dia, e sexta-feira (9), entre 8h e 18h – horário de Brasília. De acordo com a assessoria da universidade, o estudante que descumprir esta exigência perde o direito à vaga e também não poderá ser convocado nas listas posteriores. Além disso, ele também precisa fazer a matrícula presencial em 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi, conforme indicação da Unicamp:

Faculdade de Odontologia (FOP) – campus de Piracicaba (SP)

Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) e Faculdade de Tecnologia – campus de Limeira (SP)

Demais cursos – campus de Campinas (SP), em Barão Geraldo

Ao todo, estão previstas pela Comvest até 11 chamadas, com data-limite de 27 de março. Inicialmente a universidade havia dito que a lista seria liberada na quinta-feira (8), mas como as correções ficaram prontas antes, a lista já está disponível.

2ª chamada e classificação

A segunda chamada para matrícula presencial, além da classificação dos candidatos no vestibular e as notas obtidas por eles na 2ª fase do exame, serão divulgados em 15 de fevereiro. De acordo com a Comvest, quem for convocado nesta lista também terá de fazer matrícula presencial no dia 19. As datas das listas posteriores e respectivas matrículas estão disponíveis no site oficial. A data de confirmação de matrícula e início das aulas é 26 de fevereiro. A Unicamp registrou número recorde de inscritos nesta edição do exame – 83,7 mil candidatos. Entre os cursos mais concorridos estão: medicina, arquitetura e urbanismo, e ciências biológicas.

 

Unicamp antecipa lista de aprovados na 1ª chamada do vestibular 2018 para esta quarta-feira (G1 – Campinas e Região – 07/02/2018)

Universidade oferece nesta edição 3,3 mil vagas em 70 cursos de graduação. Candidato aprovado deve realizar a matrícula não presencial na quinta-feira (8) e sexta-feira (9), diz Comvest; veja outras datas.

A Unicamp antecipou para esta quarta-feira (7) a divulgação da lista de aprovados na 1ª chamada do vestibular 2018, segundo a comissão organizadora do exame (Comvest). A previsão da universidade é de que a publicação dos nomes seja realizada ainda nesta manhã, no site oficial. Nesta página, o candidato aprovado no processo seletivo também deverá preencher um formulário para realizar a matrícula não presencial na quinta-feira (8) ao longo do dia e sexta-feira (9), entre 8h e 18h – horário de Brasília, segundo a Comvest. De acordo com a assessoria da universidade, o estudante que descumprir esta exigência perde o direito à vaga e também não poderá ser convocado nas listas posteriores.

Além disso, ele também precisa fazer a matrícula presencial em 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi, conforme indicação da Unicamp:

Faculdade de Odontologia (FOP) – campus de Piracicaba (SP)

Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) e Faculdade de Tecnologia – campus de Limeira (SP)

Demais cursos – campus de Campinas (SP), em Barão Geraldo

Inicialmente, a universidade previa divulgar os resultados na quinta-feira (8). Nesta edição, a instituição de ensino oferece 3,3 mil oportunidades em 70 cursos de graduação. Ao todo, estão previstas pela Comvest até 11 chamadas, com data-limite de 27 de março.

2ª chamada e classificação

A segunda chamada para matrícula presencial, além da classificação dos candidatos no vestibular e as notas obtidas por eles na 2ª fase do exame, serão divulgados em 15 de fevereiro. De acordo com a Comvest, quem for convocado nesta lista também terá de fazer matrícula presencial no dia 19. As datas das listas posteriores e respectivas matrículas estão disponíveis no site oficial. A data de confirmação da matrícula e início das aulas é 26 de fevereiro, informou a universidade. A Unicamp registrou número recorde de inscritos nesta edição do exame – 83,7 mil candidatos. Entre os cursos mais concorridos estão: medicina, arquitetura e urbanismo, e ciências biológicas.

 

Unicamp 2018: lista de aprovados na 1ª chamada será divulgada nesta quarta-feira (G1 – Campinas e Região – 07/02/2018)

Divulgação foi antecipada. Universidade oferece 3,3 mil vagas em 70 cursos de graduação.

A Unicamp antecipou a divulgação e a lista de aprovados na 1ª chamada do vestibular 2018 será divulgada nesta quarta-feira (7). Nesta edição, a universidade oferece 3,3 mil oportunidades em 70 cursos de graduação. A relação de nomes poderá ser consultada na página da comissão organizadora do processo seletivo (Comvest). Nela, o candidato também deverá preencher um formulário para realizar a matrícula não presencial na quinta-feira (8) ao longo do dia e sexta-feira (9), entre 8h e 18h – horário de Brasília. Segundo a assessoria da universidade, o estudante aprovado que descumprir esta exigência do edital perde o direito à vaga e também não poderá ser convocado nas listas posteriores. Além disso, os aprovados também precisam fazer a matrícula presencial em 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi, conforme indicação da Unicamp:

Faculdade de Odontologia (FOP) – campus de Piracicaba (SP)

Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) e Faculdade de Tecnologia – campus de Limeira (SP)

Demais cursos – campus de Campinas (SP), em Barão Geraldo

2ª chamada e classificação

A segunda chamada para matrícula presencial, além da classificação dos candidatos no vestibular e as notas obtidas por eles na 2ª fase do exame, serão divulgados em 15 de fevereiro. De acordo com a Comvest, quem for convocado nesta lista também terá de fazer matrícula presencial no dia 19. As datas das listas posteriores e respectivas matrículas estão disponíveis no site da Comvest. A data de confirmação de matrícula e início das aulas é 26 de fevereiro.A Unicamp registrou número recorde de inscritos nesta edição do exame – 83,7 mil candidatos. Entre os cursos mais concorridos estão: medicina, arquitetura e urbanismo, e ciências biológicas.

 

Ex-aluna de escola pública tira nota mil na redação do Enem e passa em medicina na UFRJ: ‘filha de pobre também pode ser médica’ (G1 – Educação – 07/02/2018)

Beatriz Servilha estuda Libras há dois anos e conta que chorou ao ver que tema de redação era sobre surdos. Ela gravou um vídeo em homenagem a eles.

Beatriz Albino Servilha, de 19 anos, atribui suas vitórias aos pais: ao pedreiro Junior e à telefonista Renata. Sempre quis provar a eles que ‘filha de pobre também pode ser médica’. Depois de tantos obstáculos, o casal descobriu que a jovem estava entre os 53 candidatos que tiraram nota 1.000 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Depois, viu o nome dela na lista de aprovados em medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foram gritos ao telefone e choro de comemoração. “Era meu 3º ano tentando entrar na faculdade. Eu sabia que minha família não teria condições de manter meus estudos. Mas, mesmo assim, nunca me direcionaram para outra área. Nossa situação financeira não me impediu de correr atrás do que eu queria”, conta Beatriz.

Nota máxima na redação

Quando recebeu a prova do Enem e viu que o tema da redação era “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, Beatriz começou a chorar. “Não acreditei. Comecei a estudar Libras há dois anos, para me comunicar com uma amiga surda”, conta. Ela havia se tornado intérprete da língua de sinais para os seguidores da igreja que frequenta. “Não achei tão difícil, porque tenho contato direto com a comunidade surda, que me impulsionou a continuar”, afirma Beatriz. A jovem conta que, na redação do Enem, argumentou sobre a falta de intérpretes capacitados para atuar nas salas de aula. “Não basta formar qualquer tipo de profissional. Existem aqueles que têm capacidade de trabalhar em tribunal, em teatro, em igreja ou em escolas. A sociedade é muito ignorante e não vê Libras como algo importante e oficial”, diz. “Há um tempo, fui levar minha irmã a uma unidade de pronto-atendimento e vi três surdos lá, desamparados, porque nenhum funcionário sabia língua de sinais. Ninguém pensa nisso”, completa.

Cotas para negros e pobres

A jovem foi aprovada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) pela cota de estudantes de escola pública, autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar per capita inferior a 1,5 salário mínimo. Ela cursou o ensino médio em uma Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) do Rio de Janeiro. No último ano, percebeu que “estava zerada em matemática, em física e em conhecimentos básicos” – e então procurou um cursinho. “Consegui uma bolsa de estudos porque minha prima havia estudado lá e passado na UFRJ. No meu segundo ano no preparo para o vestibular, continuei com a bolsa porque tirei nota boa na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)”, conta. Ela defende a política de cotas por ter vivenciado a dificuldade de uma estudante de escola pública conseguir recuperar o que não aprendeu no ensino médio.

 


Unicamp e Unesp divulgam lista de aprovados nos vestibulares de 2018 (A Tarde – Brasil – 07/02/2018)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)divulgou nesta quarta-feira, 7, a lista de convocados na primeira chamada do vestibular 2018. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest. Os convocados nesta lista deverão realizar a matrícula não presencial, exclusivamente pelo site (www.comvest.unicamp.br), na quinta-feira, 8, a partir das 9h e na sexta-feira, 9, entre 8h e 18h. O candidato aprovado também precisa fazer a matrícula presencial no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi. Nesta edição, a universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Os aprovados no processo seletivo da primeira chamada do Vestibular Unicamp 2018 para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula não presencial pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento). Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão a vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. A matrícula presencial da segunda chamada será no dia 19 de fevereiro. De acordo com a Unicamp, a vaga só estará garantida após a matrícula presencial, no dia 19 de fevereiro, das 9 às 12h, conforme orientações do Manual do Candidato. A terceira chamada será divulgada no dia 19 de fevereiro (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nessa lista deverá ser realizada no dia 21 de fevereiro. O calendário completo de chamadas e matrículas está disponível na página eletrônica da Comvest e no Manual do Candidato, bem como as orientações e documentos necessários para a matrícula. No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato. Segundo a assessoria da universidade, a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada.

 


Unicamp divulga lista de aprovados no vestibular 2018 (Veja – Brasil – 07/02/2018)

Candidatos devem fazer matrícula online entre os dias 8 e 9 de fevereiro; segunda chamada será divulgada no dia 15

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou na manhã desta quarta-feira (7) a lista dos aprovados em primeira chamada no vestibular 2018. Os resultados, com os nomes de cada candidato, poderão ser consultados no site da comissão organizadora, Comvest. Na primeira etapa após o resultado, o candidato aprovado no processo seletivo deverá preencher um formulário para realizar a matrícula não presencial entre as 9h desta quinta-feira (8) e as 18h desta sexta-feira (9), exclusivamente pela internet, utilizando seu número de inscrição e senha. Os candidatos convocados em primeira opção que não realizarem a matrícula pela internet serão excluídos do vestibular. Candidatos aprovados para o curso escolhido como segunda opção também deverão realizar a matrícula online, optando ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção. A matrícula presencial deverá ser feita no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, nos respectivos campi, conforme indicação da Unicamp. A segunda chamada para matrícula presencial, além da classificação dos candidatos no vestibular e as notas obtidas por eles na 2ª fase do exame, serão divulgados em 15 de fevereiro. De acordo com a Comvest, quem for convocado nesta lista também terá de fazer matrícula presencial no dia 19. As aulas começam no dia 26 de fevereiro, data de confirmação da matrícula. Ao todo, estão previstas pela Comvest onze chamadas até o dia 27 de março.

 


Unicamp 2018: lista de convocados está disponível (Guia do Estudante – Universidades – 07/02/2018)

Todos os aprovados devem realizar sua matrícula online entre as 9h do dia 8 e as 18h do dia 9

Nesta quarta-feira (7), a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) liberou a lista de aprovados em primeira chamada do Vestibular 2018. Neste processo seletivo são oferecidas 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Todos os convocados devem realizar sua matrícula online entre as 9h do dia 8 e as 18h do dia 9 na página da Comvest, utilizando seu número de inscrição e senha. Quem foi aprovado e não efetuar a matrícula será automaticamente excluído do vestibular.

Matrícula em segunda opção

Os candidatos chamados para o curso escolhido como segunda opção também devem realizar a matrícula virtual durante o mesmo período e, optar ou não, por esperar uma possível vaga para o curso da primeira opção. Aqueles que não fizerem a matrícula da segunda opção perderão a vaga, mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção.

Matrícula presencial

No dia 15 de fevereiro, a Comvest vai publicar os nomes dos candidatos que fizeram a matrícula online e devem, então, realizar a matrícula presencial. Esta, por sua vez, deve ser efetuada no dia 19 deste mês das 9h às 12h, conforme orientações do Manual do Candidato. Já no dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi. Atenção: a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados.

 


Unicamp divulga lista de aprovados no vestibular; matrículas começam nesta 5ª (A Tribuna – Cidades – 07/02/2018)

Candidatos aprovados na primeira chamada devem efetuar a matrícula não presencial

 

Já está disponível para consulta a lista de convocados em primeira chamada no Vestibular Unicamp 2018. Este ano, são oferecidas 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Os candidatos aprovados deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest e efetuar a matrícula não presencial, entre as 9 horas do dia 8 de fevereiro e as 18 horas, do dia 9, exclusivamente pela internet, utilizando seu número de inscrição e senha. Os candidatos convocados em primeira opção que não realizarem a matrícula não presencial serão excluídos do vestibular. [Leia mais no portal de notícias]

 


Unicamp antecipa resultado do Vestibular 2018 (Super Vestibular – Notícias – 07/02/2018)

Agora, os selecionados deverão realizar a matrícula online nos dias 08 e 09 de fevereiro, pelo site da Comvest.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em São Paulo, liberou nesta quarta-feira, 07 de fevereiro, o resultado do seu Vestibular 2018. Ele era esperado somente para amanhã (08), mas acabou sendo antecipado. Agora, os selecionados deverão realizar a matrícula online nos dias 08 e 09 de fevereiro, das 08h às 18h, pelo site da Comvest. Posteriormente, no dia 19 fevereiro, será necessário realizar o registro de forma presencial, das 09h às 12h, nos respectivos campi. No ato da matrícula acadêmica, os estudantes deverão apresentar os seguintes documentos listados abaixo:

– Certificado de Conclusão e Histórico Escolar do Ensino Médio;

– Certidão de nascimento ou casamento;

– Identidade;

– CPF;

– Título de Eleitor

Uma segunda chamada deve sair no dia 15 deste mês, junto com as notas da 2a fase e classificação. As matrículas presenciais devem ser feitas no dia 19. Estão previstas ainda novas chamadas de aprovados para os dias 19 de fevereiro,05 e 07 de março. Veja outras datas no Manual do Candidato. No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato. A matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada. Entre os dias 27 de fevereiro e 1º de março, os candidatos ainda não convocados até e inclusive a terceira chamada deverão obrigatoriamente fazer a declaração de interesse por vagas, pela internet, na página da Comvest. Deixar de declarar interesse elimina o candidato do processo de convocação nas próximas chamadas do Vestibular Unicamp 2018.

Classificação

Os estudantes que participaram desta seletiva foram submetidos a duas etapas, sendo a primeira delas, aplicada no dia 19 de novembro, composta por questões objetivas. Os melhores colocados realizaram entre os dias 14 e 16 de janeiro as provas discursivas. Houve ainda para os candidatos aos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais e Música, provas de habilidades específicas.

Vagas

O Vestibular da Unicamp contou com 3.340 vagas em 70 cursos. A oferta é para Campinas, Limeira e Piracicaba. Esta edição bateu o número recorde de inscritos, com 83,7 mil candidatos. Para mais informações acesse o site da Comvest ou o Manual do Candidato.

 


Unicamp e Unesp divulgam lista de aprovados nos vestibulares de 2018 (Folha Vitória – Geral – 07/02/2018)

 

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)divulgou nesta quarta-feira, 7, a lista de convocados na primeira chamada do vestibular 2018. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest. Os convocados nesta lista deverão realizar a matrícula não presencial, exclusivamente pelo site (www.comvest.unicamp.br), na quinta-feira, 8, a partir das 9h e na sexta-feira, 9, entre 8h e 18h. O candidato aprovado também precisa fazer a matrícula presencial no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi. Nesta edição, a universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Os aprovados no processo seletivo da primeira chamada do Vestibular Unicamp 2018 para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula não presencial pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento). Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão a vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. A matrícula presencial da segunda chamada será no dia 19 de fevereiro. De acordo com a Unicamp, a vaga só estará garantida após a matrícula presencial, no dia 19 de fevereiro, das 9 às 12h, conforme orientações do Manual do Candidato. A terceira chamada será divulgada no dia 19 de fevereiro (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nessa lista deverá ser realizada no dia 21 de fevereiro. O calendário completo de chamadas e matrículas está disponível na página eletrônica da Comvest e no Manual do Candidato, bem como as orientações e documentos necessários para a matrícula. No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato. Segundo a assessoria da universidade, a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada.

 


Unicamp e Unesp divulgam lista de aprovados nos vestibulares de 2018 (Estado de Minas – Nacional – 07/02/2018)

 

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)divulgou nesta quarta-feira, 7, a lista de convocados na primeira chamada do vestibular 2018. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest. Os convocados nesta lista deverão realizar a matrícula não presencial, exclusivamente pelo site (www.comvest.unicamp.br), na quinta-feira, 8, a partir das 9h e na sexta-feira, 9, entre 8h e 18h. O candidato aprovado também precisa fazer a matrícula presencial no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi. Nesta edição, a universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Os aprovados no processo seletivo da primeira chamada do Vestibular Unicamp 2018 para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula não presencial pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento). Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão a vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. A matrícula presencial da segunda chamada será no dia 19 de fevereiro. De acordo com a Unicamp, a vaga só estará garantida após a matrícula presencial, no dia 19 de fevereiro, das 9 às 12h, conforme orientações do Manual do Candidato. A terceira chamada será divulgada no dia 19 de fevereiro (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nessa lista deverá ser realizada no dia 21 de fevereiro. O calendário completo de chamadas e matrículas está disponível na página eletrônica da Comvest e no Manual do Candidato, bem como as orientações e documentos necessários para a matrícula. No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato. Segundo a assessoria da universidade, a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada.

 


Unicamp divulga lista de aprovados no vestibular 2018 (Bem Paraná – Brasil – 07/02/2018)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) antecipou para esta quarta-feira (7) a divulgação da lista de aprovados no vestibular 2018. Acesse https://www.comvest.unicamp.br/ e confira a lista completa Pouco mais de 76 mil candidatos disputaram 3.340 vagas distribuídas em 70 cursos de graduação da instituição. Os convocados na primeira chamada deverão fazer a matrícula entre esta quinta (8) e sexta (9), das 9h às 18h, inserindo o número de inscrição e o da senha na página da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp) na internet. Os candidatos selecionados agora para o curso escolhido como segunda opção também terão que realizar a matrícula pela internet no prazo estipulado e optar ou não por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção. Candidatos aprovados em cursos de segunda opção que não fizerem a matrícula on-line perderão a vaga, mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção tendo ainda chance de serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. Além da matrícula pela internet, os convocados na primeira lista terão que garantir a vaga numa segunda etapa de confirmação presencial, após a divulgação de seus nomes no dia 15 deste mês. A matrícula para os aprovados em segunda chamada terá que ser feita no dia 19. Já os que garantiram entrada na terceira chamada poderão confirmar a vaga no dia 21. Ao todo, a instituição prevê até 11 chamadas no certame. Todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas deverão confirmar a matrícula nos respectivos campi no dia 26 deste mês.

 


Unicamp e Unesp divulgam lista de aprovados nos vestibulares de 2018 (Mix Vale – Últimas Notícias – 07/02/2018)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)divulgou nesta quarta-feira, 7, a lista de convocados na primeira chamada do vestibular 2018. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest. Os convocados nesta lista deverão realizar a matrícula não presencial, exclusivamente pelo site (www.comvest.unicamp.br), na quinta-feira, 8, a partir das 9h e na sexta-feira, 9, entre 8h e 18h. O candidato aprovado também precisa fazer a matrícula presencial no dia 19 de fevereiro, das 9h às 12h, no respectivos campi. Nesta edição, a universidade oferece 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. Os aprovados no processo seletivo da primeira chamada do Vestibular Unicamp 2018 para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula não presencial pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento). Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão a vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação. A matrícula presencial da segunda chamada será no dia 19 de fevereiro. De acordo com a Unicamp, a vaga só estará garantida após a matrícula presencial, no dia 19 de fevereiro, das 9 às 12h, conforme orientações do Manual do Candidato. A terceira chamada será divulgada no dia 19 de fevereiro (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nessa lista deverá ser realizada no dia 21 de fevereiro. O calendário completo de chamadas e matrículas está disponível na página eletrônica da Comvest e no Manual do Candidato, bem como as orientações e documentos necessários para a matrícula. No dia 26 de fevereiro, todos os candidatos já matriculados nas três primeiras chamadas, inclusive aqueles que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula, nos respectivos campi, conforme horários divulgados no Manual do Candidato. Segundo a assessoria da universidade, a matrícula só estará garantida após sua confirmação na data e horário estipulados, caso contrário será definitivamente cancelada.

 


Universidade terá novas formas de ingresso Proposta foi debatida nas congregações de faculdades e institutos; objetivo é ampliar a representação do conjunto da sociedade na Unicamp (O Liberal – Cidades – 06/02/2018)

 

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) vai passar a colocar em prática mecanismos que criam múltiplas formas de ingresso nos seus cursos de graduação a partir do próximo processo seletivo, o Vestibular 2019. O objetivo das novas “portas de entrada” para a Universidade é ampliar a representação do conjunto da sociedade na Unicamp. A aprovação das medidas ocorreu em novembro de 2017, em uma decisão história do Conselho Universitário. A proposta foi formulada por um Grupo de Trabalho (GT Ingresso) constituído pelo próprio Consu, debatida nas congregações de faculdades e institutos e aprovada pela Câmara Deliberativa do Vestibular e Comissão Central de Graduação (CCG). Entre as medidas que passam a valer, a partir deste ano, estão:

– Adoção de um sistema de cotas étnico-raciais que reserva 25% das vagas disponíveis para candidatos autodeclarados pretos e pardos;

– Criação do Vestibular Indígena;

– Adesão ao Enem (20% do total de vagas);

– Mudanças para aprimorar o Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS), que bonifica estudantes de escolas públicas;

– Vagas para os melhores colocados em olimpíadas científicas e competições de conhecimento;

– Estudo sobre o Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFis), para estudantes da rede pública, para avaliar a viabilidade de ampliação.

 


Resultado do Encceja mostra que apenas 20% conseguiram nota mínima para certificado (JM Online – Geral – 06/02/2018)

A situação da educação no Brasil é delicada. O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) é usado para estudantes conseguirem o certificado de conclusão do ensino médio. Contudo, dentre os quase meio milhão de participantes presentes nas provas do Encceja do ensino médio em 2017, apenas 20,8% conseguiram a nota mínima exigida para obterem o certificado. O número preocupa. Lembrando que 2017 foi o primeiro ano em que o Encceja voltou a aplicar a prova para esse nível de ensino, em decorrência do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deixar de ser usado para este fim. Os resultados das provas foram divulgados no fim desta segunda-feira (5). Conforme os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Encceja Nacional do ensino médio teve 1.272.279 inscritos, mas apenas 492.613 estiveram presentes em todas as quatro provas. Desse total, 102.638 conseguiram a nota mínima exigida para conseguir a certificação em todas as quatro áreas do conhecimento. Apesar disso, há possibilidade de os números serem maiores, tendo em vista que o Encceja possibilita que os candidatos usem notas de edições diferentes do exame para conseguir o certificado de conclusão do ensino médio. Ademais, os candidatos podem solicitar uma declaração parcial de proficiência nas áreas em que tenham atingido a nota mínima de 100 pontos. No caso da prova de linguagens, é preciso ao mesmo tempo ter a pontuação mínima de 100 na prova objetiva e a nota mínima de 5 na redação. Caso contrário, “não há certificação e será necessário refazer a prova de linguagens e redação”, diz o boletim divulgado pelo Inep.