08/10/2018 / Em: Clipping

 

No ranking mundial de universidades, a melhor brasileira não fica nem em 250º lugar (Época Negócios-08/10/2018)

As 10 primeiras colocadas estão nos EUA e no Reino Unido. A USP está entre a 251ª e a 300ª posição

 

A revista inglesa Times Higher Education lançou este mês o ranking das 1.258 melhores universidades do mundo para 2019. Como nas edições anteriores, há poucas surpresas em relação aos países mais representados — Estados Unidos e Reino Unido reúnem as 10 melhores instituições do mundo. No entanto, para o ano que vem foram adicionados importantes países à lista, como Iraque, Tanzânia e Cazaquistão. A Universidade de Tsinghua, em Pequim, na China, subiu oito lugares e chegou à 22ª posição — foi a maior evolução dentro do top 30. Tsinghua é agora a universidade asiática mais bem colocada no ranking, à frente da Universidade de Pequim. A Universidade de Bagdá, no Iraque, aparece na lista pela primeira vez, embora na faixa de classificação de 801-1.000. O Brasil tem 36 universidades na lista. A melhor delas é a USP (Universidade de São Paulo), tão distante do topo que aparece numa classificação genérica, “entre a 251ª e a 300ª posição”. Segunda melhor brasileira, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) aparece entre a 401ª e a 500ª posição. As universidades federais de Minas Gerais (UFMG), Rio de Janeiro (UFRJ), Rio Grande do Sul (UFRGS) e de São Paulo (Unifesp), além da PUC-Rio, aparecem entre a 601ª e a 800ª posição. (Leia, abaixo, a lista completa das instituições brasileiras classificadas no ranking). Leia mais

 

 

Plataforma virtual prepara estudantes para a prova de matemática do Enem (Exame-08/10/2018)

Sistema Eureka potencializa a aprendizagem de matemática respeitando as diferenças de cada aluno.

 

Depois da redação, a disciplina de matemática é a prova mais importante do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Todos os anos são cobradas 45 questões da matéria e os conteúdos recorrentes são proporções, razões, porcentagens, análises de dados e geometria plana e espacial. Percebendo a dificuldade de muitas pessoas em organizar os estudos, os economistas Felipe Trentin Leomil e Arthur Viaro criaram o Sistema Eureka – uma startup de educação focada na preparação para a prova de ciências exatas do Enem. Leia mais