09/03/2017 / Em: Clipping

 


Unicamp divulga lista de aprovados na 4ª chamada do vestibular 2017 (G1 – Campinas e Região – 08/03/2017)

Convocados devem realizar a matrícula presencial na sexta-feira (10). Quinta lista será divulgada no mesmo dia até as 23h59, diz Comvest.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou, na tarde desta quarta-feira (8), a lista dos candidatos aprovados na quarta chamada do vestibular 2017. Segundo a comissão responsável por organizar o exame (Comvest), os estudantes convocados devem realizar a matrícula presencial, na sexta-feira (10), para confirmação da vaga. O procedimento será das 9h às 12h nos campi em Campinas, Limeira (Faculdade de Ciências Aplicadas/Faculdade de Tecnologia); e Piracicaba (Faculdade de Odontologia). A quinta chamada será divulgada no dia 10 de março (até as 23h59) e a matrícula para os convocados nesta lista deverá ser realizada no dia 14 de março.



4ª chamada do Vestibular 2017 da Unicamp está disponível (Super Vestibular – Notícias – 08/03/2017)

Novos calouros deverão realizar matrículas presencialmente na sexta-feira, 10 de março

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em São Paulo, acaba de divulgar a 4ª convocação do seu Vestibular 2017. A última chamada havia sido disponibilizada em 21 de fevereiro. Os novos calouros deverão realizar matrículas presencialmente na sexta-feira, 10 de março, das 09h às 12h. Na ocasião, será necessário apresentar cópias e originais dos seguintes documentos:

– Certificado de Conclusão e Histórico Escolar do Ensino Médio;
– Certidão de Nascimento ou Casamento;
– Identidade e CPF;
– Título de Eleitor.



UNICAMP LIBERA 4ª CHAMADA DO VESTIBULAR 2017 (Brasil Escola – Notícias – 08/03/2017)

Matrículas serão realizadas na próximas sexta-feira (10), nas unidades acadêmicas.Por Lorraine Vilela Campos

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) publicou a quarta chamada do Vestibular 2017 nesta quarta-feira, 8 de março. As matrículas serão recebidas na próxima sexta-feira (10). As matrículas serão realizadas das 9h às 12h nas Faculdades de Odontologia (Piracicaba); Ciências Aplicadas (Limeira); Tecnologia (Limeira) e os demais cursos no campus de Campinas. As orientações e documentação para o registro podem ser conferidos a partir da página 31 do Manual do Candidato. Os aprovados em segunda chamada devem seguir uma das opções abaixo:

– Ir à matrícula, mantendo o interesse por futuro remanejamento para o curso de 1ª opção;
– Comparecer ao local e se matricular no curso para o qual foi aprovado, desistindo do remanejamento;
– Não comparecer à matrícula, perdendo o direito à vaga da segunda opção, mas permanecendo na opção de remanejamento.



Ausência de história e geografia no novo ensino médio gera apreensão (O Globo – Educação – 08/03/2017)

Educadores criticam texto da reforma, que não classifica as disciplinas como obrigatórias

O fato de a lei da reforma do ensino médio, sancionada no último dia 16, pelo presidente Michel Temer, não explicitar a obrigatoriedade das disciplinas história e geografia tem gerado fortes críticas entre profissionais da área. A ausência chegou a ser classificada pelo historiador Ronaldo Vainfas, em artigo publicado no GLOBO do último sábado, como uma “aberração”. Ao protesto de Vainfas, soma-se uma carta aberta publicada pela Associação Nacional de História (Anpuh), em que a entidade cobra a “clara definição da história como componente curricular obrigatório no ensino médio”. Na nova lei, apenas matemática, português e inglês são consideradas disciplinas obrigatórias. O texto determina, por outro lado, que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino médio — documento que definirá quais conhecimentos devem ser ensinados em todo o país aos alunos daquela etapa escolar — inclua obrigatoriamente “estudos e práticas” de educação física, artes, sociologia e filosofia. História e geografia, entretanto, não são mencionadas. A BNCC está em discussão desde 2015, mas ainda não foi concluída. Na carta divulgada pela Anpuh, a associação aponta “fortes incertezas” sobre a presença da disciplina no ensino médio, uma vez que a BNCC ainda não foi apresentada. Já Vainfas classificou a Base Nacional, a partir das versões provisórias já apresentadas, como “chavista e xenófoba” — na mais recente versão, os principais eixos temáticos são a História das Américas, História mundial do século XX e História do Brasil republicano.



O acesso à Educação é o ponto de partida (Isto É – Opinião – 08/03/2017)

94
A Educação tem resultados profundos e abrangentes no desenvolvimento de uma sociedade: contribui para o crescimento econômico do país, para a promoção da igualdade e bem-estar social, e também tem impactos decisivos na vida de cada um. Um deles, por exemplo, é na própria renda do trabalhador. Uma análise feita há alguns anos pelo economista Marcelo Neri mostrou que, a cada ano a mais de estudo, o brasileiro ganha 15% a mais de salário. Além disso, o estudo também mostrou que quem completou o Ensino Fundamental tem 35% a mais de chances de ocupação que um analfabeto. Esse número sobe para 122% na comparação com alguém que tenha o Ensino Médio e 387% com Ensino Superior.