09/05/2017 / Em: Clipping

 

 

 

 

Livro de Carolina de Jesus é leitura obrigatória da Unicamp (Universia – Notícias – 09/05/2017)

 O livro Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada, principal obra da escritora Carolina Maria de Jesus, está entre as leituras obrigatórias da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) para os vestibulares 2019. Carolina é uma das principais escritoras negras da literatura brasileira.

QUEM FOI CAROLINA DE JESUS?

Nascida em uma comunidade rural de Sacramento, em Minas Gerais, a autora viveu na favela do Canindé, na Zona Norte de São Paulo, que serviu como pano de fundo para suas obras. Carolina trabalhava como catadora e, ao longo do tempo, registrou sua rotina em cadernos que encontrava no lixo. No final dos anos 1950, foram encontrados mais de 20 diários, entre eles, aquele que daria origem ao Quarto de Despejo. Ela faleceu em 13 de fevereiro de 1977. A obra, que retrata em primeira pessoa o dia a dia da escritora que precisou abandonar a escola aos sete anos, chegou a ser traduzido para 14 idiomas. O livro foi rejeitado por diversas editoras, vindo a ser publicado somente em 1960. Posteriormente, ele foi levado para mais de 40 países. O objetivo com a inclusão da obra é fomentar o debate sobre questões raciais e a desigualdade social no Brasil. Uma nova edição do livro deve ser publicada ainda esse ano. Atualmente, ele pode ser encomendado no site da editora Ática, detentora dos direitos autorais da obra.


 

 

 

Sistema do Enem 2017 tem reforço de segurança na troca de senha (Guia do Estudante – Enem – 09/05/2017)

Mudanças no sistema ocorrem após denúncias de um suposto hackeamento no Sisu do primeiro semestre de 2017

As regras para alteração de senha no sistema do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ganharam um novo reforço nesta edição do exame, cujas inscrições estão abertas desde ontem (8). Agora, não será possível alterar a senha diretamente no próprio site e o estudante é avisado por e-mail de qualquer mudança. Ao solicitar uma nova senha, o usuário tem a opção de receber um e-mail para fazer a alteração. Caso alegue não possuir acesso ao e-mail, pode fazê-lo através de mensagem de texto no celular informado no ato da inscrição. Se alegar também não possuir acesso ao celular, o sistema pede o preenchimento de uma série de dados específicos do candidato, como número do RG, e um novo número de celular e e-mail para alteração da senha. As mudanças no sistema do Enem ocorrem após denúncias de um suposto hackeamento no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2017. A senha utilizada no Enem é a mesma do programa. Os candidatos afetados relataram que tiveram seu cadastro invadido e suas opções de curso alteradas através de roubo de senhas. Um pedido de investigação do caso foi repassado à Polícia Federal pelo Ministério da Educação (MEC).

Inscrições do Enem

Em balanço das 11h40 divulgado hoje (9), o Enem recebeu mais de 1 milhão de inscrições em pouco mais de 24 horas após a abertura do sistema. O período vai até o dia 19 de maio, com taxa no valor de R$ 82. Estão isentos os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio em 2017, os participantes de baixa renda que integram o CadÚnico e os que se enquadram na lei 12.799/2013 – que isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50. O Inep informa que vai conferir todos os pedidos de isenção. Se as informações prestadas forem falsas e for constatada concessão indevida de isenção, o participante será eliminado do exame e terá que ressarcir a taxa. Caso um estudante isento da taxa não compareça ao exame, só poderá utilizar o benefício no ano seguinte caso comprove a ausência por meio de documento oficial ou atestado médico.

Candidatos com deficiência

Os candidatos com deficiências físicas, como visual e auditiva, ou déficit de atenção, dislexia, discalculia, entre outros, poderão solicitar tempo adicional de prova, com apresentação de laudo médico no ato da inscrição. O resultado estará disponível na página do participante, após a análise. Gestantes e idosos também podem solicitar atendimento especial. Pela primeira vez, os participantes surdos terão acesso a vídeos das questões traduzidas em libras e orientações necessárias para realização da prova.

Mudanças no Enem

O exame passará a ser aplicado em dois domingos seguidos (em 2017, as provas serão em 5 e 12 de novembro). Além disso, a ordem das provas será alterada: no primeiro domingo, dia 5, serão aplicadas as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com 5h30 de duração; no segundo domingo, dia 12, serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza, com 4h30 de duração. A mudança do exame para domingo normaliza a prova para os sabatistas, que tradicionalmente tinham de esperar até as 19h do sábado para iniciar a prova. O Enem não servirá mais para certificar o ensino médio, função que voltará a ser do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Com isso, o ministro Mendonça Filho acredita que haverá em torno de 1 milhão de inscritos a menos no exame. A expectativa do ministério é que 7 milhões de estudantes se inscrevam no exame para tentar ingressar em faculdades públicas ou particulares. “Estamos reforçando a DTI [Diretoria de Tecnologia da Informação] do Ministério da Educação, a área de informática, para que possa acolher o número enorme de inscrições previstas para o Enem 2017. Estamos calculando algo em torno de 7 milhões de inscritos”, ressaltou. Veja todas as mudanças aqui.


 

 

 

 

 

 

Enem 2017 recebeu em média 700 inscrições por minuto nas primeiras sete horas (G1 – Educação – 08/05/2017)

Inep abriu o prazo às 8h desta segunda-feira (8). Segundo o Inep, às 15h, sistema registrava 300.732 inscritos. G1 ensina o passo a passo do sistema de inscrições.

Em sete horas, a edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) recebeu mais de 300 mil inscrições, o que represente uma média de 716 inscrições por minuto. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o prazo para participar começou às 8h desta segunda (8). Às 15h, o sistema havia registrado 300.732 inscrições. Os candidatos devem se inscrever até as 23h59 do dia 19 de maio. As provas serão realizadas em dois domingos, dias 5 e 12 de novembro. Neste ano, a taxa subiu para R$ 82 e o boleto precisa ser pago até 24 de maio. O processo de inscrição está distribuído em seis seções no site do Enem: “Dados pessoais”, “Recursos”, “Prova”, “Ensino Médio”, “Escola” e “Questionário”.

Inscrições por estado

Segundo o balanço parcial do Inep, São Paulo é o estado com o maior número de inscritos. Quase 18% das inscrições foram feitas por pessoas que dizem morar em algum município paulista, seguido por Minas Gerais e pelo Rio de Janeiro. Veja a lista de inscrições por estado até as 15h desta segunda-feira (8):

Acre: 1.641 (0,5 %)

Alagoas: 4.758 (1,6 %)

Amazonas: 6.819 (2,3 %)

Amapá: 1.598 (0,5 %)

Bahia: 22.191 (7,4 %)

Ceará: 15.812 (5,3 %)

Distrito Federal: 7.497 (2,5 %)

Espírito Santo: 7.009 (2,3 %)

Goiás: 10.722 (3,6 %)

Maranhão: 8.048 (2,7 %)

Minas Gerais: 32.503 (10,8 %)

Mato Grosso do Sul: 3.993 (1,3 %)

Mato Grosso: 6.249 (2,1 %)

Pará: 11.202 (3,7 %)

Paraíba: 7.941 (2,6 %)

Pernambuco: 18.293 (6,1 %)

Piauí: 4.246 (1,4 %)

Paraná: 12.201 (4,1 %)

Rio de Janeiro: 25.936 (8,6 %)

Rio Grande do Norte: 6.906 (2,3 %)

Rondônia: 3.265 (1,1 %)

Roraima: 875 (0,3 %)

Rio Grande do Sul: 15.057 (5,0 %)

Santa Catarina: 5.853 (1,9 %)

Sergipe: 4.130 (1,4 %)

São Paulo: 53.672 (17,8 %)

Tocantins: 2.315 (0,8 %)

Total: 300.732

 

Enem 2017 chega a um milhão de inscritos em cerca de 27 horas (G1 – Educação – 09/05/2017)

Marca de um milhão de inscritos foi ultrapassada por volta das 11h40 desta terça-feira (9). Inep diz que prevê receber cerca de 7 milhões de inscrições até as 23h59 do dia 19, quando termina o prazo.

Cerca de 27 horas após a abertura das inscrições, a edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chegou a um milhão de inscritos. Segundo segundo balanço parcial divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na tarde desta terça-feira (9), às 11h40, o sistema registrava 1.000.072 inscrições. O prazo para participar começou às 8h desta segunda (8). Isso quer dizer que, até agora, a média foi de aproximadamente 37 mil inscrições por hora, ou cerca de 615 inscrições por minuto. Os candidatos devem se inscrever até as 23h59 do dia 19 de maio. As provas serão realizadas em dois domingos, dias 5 e 12 de novembro. Neste ano, a taxa subiu para R$ 82 e o boleto precisa ser pago até 24 de maio.

Novo sistema de segurança

Na edição 2017, o sistema do Enem ganhou reforços de segurança para evitar furtos de senha. A partir deste ano, não será mais possível criar uma nova senha direto no próprio site, e o usuário receberá um alerta por e-mail quando sua senha for alterada. O Inep já havia anunciado que mudaria o sistema em fevereiro. As medidas foram tomadas depois que uma brecha foi supostamente por internautas em um fórum anônimo, que disseminaram dicas para “furtar” a senha de candidatos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que se destacaram no Enem 2016. Procurado pelo G1, o Inep afirmou que não vai divulgar detalhes sobre as alterações porque “o objetivo é evitar eventuais tentativas de burlar os procedimento de segurança que foram implementados” para a edição atual. “O Sistema de troca de senha do Enem passou por mudanças para a edição 2017. Mas, como o objetivo é evitar eventuais tentativas de burlar os procedimento de segurança que foram implementados, o Inep não divulgará detalhes. O sistema é auto explicativo e os participantes conhecerão o processo no momento que buscarem o serviço de troca de senha”, disse, em nota, o instituto. A senha escolhida pelos candidatos no ato da inscrição é importante não só para o acesso ao local de provas e ao resultado do exame. Ela também é necessária na hora da inscrição no Sisu, já que os dois sistemas, apesar de estarem em páginas diferentes, são integrados. Em janeiro deste ano, na primeira edição do Sisu, o MEC afirmou que, em dois dias, pelo menos 100 mil candidatos pediram para trocar a senha do Enem.