11/11/2018 / Em: Clipping

 

Tempo extra no 2º dia do Enem 2018 ajudou os candidatos na prova de matemática, dizem professores (G1 – Educação – 11/11/2018)

Ao G1, professores de cursinhos afirmaram que os 30 minutos a mais de prova fizeram diferença positiva para os estudantes responderem às 45 questões de matemática.

 

Os 30 minutos a mais no segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ajudaram os candidatos, segundo professores ouvidos pelo G1. Este tempo extra foi a principal novidade da edição 2018 do exame e serviu, principalmente, para os estudantes resolverem as questões de matemática, já que as de ciências da natureza (física, química e biologia) não exigiam muitos cálculos. Além do tempo estendido, os professores afirmaram que o fato de as questões estarem mais curtas também facilitou a vida dos estudantes porque eles puderam ler com mais calma e definir quais fariam primeiro e quais deixariam para o fim. Em geral, a prova deste domingo foi classificada com uma complexidade “mediana”, segundo os professores. Leia mais 

 

 

 

Segunda prova do Enem 2018 foi ainda mais conteudista que anos anteriores (Guia do Estudante  – Enem – 11/11/2018)

Neste domingo (11), os candidatos enfrentaram as questões de Ciências da Natureza e Matemática. Segundo especialistas, a prova foi abrangente e complexa

 

A segunda prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, aplicada na tarde deste domingo (11), foi bastante conteudista, segundo especialistas. Para o coordenador do Curso Anglo, Daniel Perry, o exame seguiu um modelo mais tradicional, ou seja, focado no conteúdo de uma forma ainda mais forte do que em anos anteriores. Mas Perry alerta: “isso não significa que seja uma prova arcaica, pelo contrário, foi muito bem elaborada, e assim como no primeiro dia, bastante contemporânea”. As 45 questões de Ciências da Natureza e as 45 de Matemática mesclaram conteúdos técnicos com temas do dia a dia, sem deixar de apresentar as marcas clássicas do Enem: a contextualização e a interdisciplinaridade. Neste domingo, o exame teve 5h de duração, meia hora a mais do que no ano passado. Segundo Vinícius Haidar, coordenador do Curso Poliedro, isso fez toda a diferença. “Os 30 minutos a mais foram extremamente importantes. Sem eles, a realização da prova teria sido muito mais difícil para os candidatos.” Leia mais