11/05/2017 / Em: Clipping

 

 

 

 

Enem 2017 já tem mais de 2,1 milhão de inscritos (JC Online – Educação – 11/5/2017)

Treineiros podem fazer as provas igual como os outros candidatos. A diferença é que receberão as notas em data diferente

Até as 11h dessta quinta-feira (11), quarto dia de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 2.193.707 candidatos já tinham se cadastrados no sistema. Interessados em participar da avaliação, porta de entrada para mais de cem universidades públicas brasileiras, via Sistema de Seleção Unificada (Sisu), devem se inscrever até dia 19, no site enem.inep.gov.br/participante. As provas estão marcadas para 5 e 12 de novembro. Estudantes que farão o Enem 2017 sem terem concluído o ensino médio e que terão menos de 18 anos no primeiro dia da avaliação são considerados treineiros. Eles podem participar do Enem como qualquer outro candidato. A diferença é que não terão as notas individuais divulgadas em janeiro. Por isso, não poderão concorrer às vagas de graduações ofertadas no Sisu. O edital do exame deixa claro que os treineiros deverão declarar, no momento da inscrição, que têm ciência de estarem realizando os testes somente para autoavaliação de conhecimentos. Os resultados desses candidatos serão liberados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) 60 dias após a disponibilização das notas dos outros participantes. Maria Eduarda Gazal, 15 anos, aluna do 1º ano do ensino médio, planeja fazer o Enem pela primeira vez. “Como estou começando o ensino médio, acho que vale a pena treinar e fazer o Enem agora. Para que quando eu estiver no 3º ano e participar valendo, já tenha a experiência de saber como é a avaliação”, comenta Maria Eduarda. O treineiro deve efetuar a inscrição normalmente e também pagar a taxa de R$ 82, até o dia 24, em qualquer agência bancária, casas lotéricas ou Correios. Alunos que são de escola pública e vão terminar o ensino médio este ano têm direito a gratuidade. Conforme o Inep, terão também isenção do pagamento jovens que sejam de família de baixa renda e que estejam inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico); ou candidatos de família com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio e que tenha cursado todo o ensino médio na rede pública de ensino ou como bolsista integral em escola da rede privada.

MUDANÇAS

Depois que a inscrição no Exame Nacional de Ensino Médio é finalizada, os participantes só podem alterar os dados de contato, o município de provas, a opção de língua estrangeira e o atendimento especializado ou específico. Essas mudanças podem ser realizadas até a data final do cadastramento. Se a cidade onde o estudante deseja fazer a prova não estiver no sistema, a recomendação do Inep é que ele escolha a que estiver mais próxima de sua residência.