14/01/2011 / Em: Clipping

 


2ª fase da Unicamp usará situações da ciência e vida real, diz coordenador  (Globo.com – G1 Vestibular – 14/01/11)

A segunda fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que vai de domingo (16) a terça-feira (18), privilegia o candidato que tem prática de leitura e que entende o que o enunciado da questão pede, segundo professores de cursinho ouvidos pelo G1. Se não souber toda a resposta da pergunta, o estudante deve tentar mostrar o máximo que sabe, para tentar garantir ao menos uma parte da nota. O coordenador do vestibular da Unicamp, professor Renato Pedrosa, deu ao G1 a fórmula para o candidato se sair bem na segunda fase. É essencial “ter boa preparação em termos de conteúdos, habilidades de leitura, compreensão e capacidade de escrever as respostas de forma clara. Boa parte do conteúdo é avaliada via problemas que são oriundos de situações relevantes na ciência e na vida real”, disse. O vestibular da universidade mudou neste ano. A segunda fase terá três dias com 24 questões cada. Antes eram quatro dias. No primeiro dia, os candidatos fazem provas de português e matemática, com 12 perguntas de cada disciplina. No segundo dia, serão realizadas as provas de ciências humanas, com 18 questões, divididas por história e geografia, e inglês, com 6 perguntas. No terceiro dia, a prova é biologia, química e física, com 8 questões cada. Todos os candidatos fazem as provas e há pesos diferentes na correção dependendo da carreira. “O estudante pode esperar o mesmo estilo de prova que a Unicamp vem desenvolvendo desde que passou a realizar seu próprio vestibular, com ênfase em leitura e compreensão e solicitação de conhecimentos e conteúdos desenvolvidos no ensino médio”, disse Pedrosa. Segundo Célio Tasinafo, coordenador do cursinho Oficina do Estudante, questões sobre filosofia devem estar misturadas a perguntas de história, como perguntas sobre absolutismo, que incluam Maquiavel ou Hobbes.

Maioria dos alunos no ensino superior é mulher e tem 21 anos, diz censo (Globo.com – G1 – Vestibular – 13/01/11)

O Censo da Educação Superior 2009 traz, pela primeira vez, informações individualizadas dos alunos do ensino superior do país. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (13) pelo Ministerio da Educação. Até 2008, havia dados apenas sobre as matrículas. Os novos dados mostram que o predomínio é de alunos do sexo feminino de 21 anos. A forma de ingresso mais comum é o vestibular aos 19 anos. A idade mais frequente para a conclusão ocorre aos 23 anos. A maioria estuda em escola privada e faz bacharelado. Nos cursos a distância, a maioria é do sexo feminino, tem 28 anos e faz licenciatura. De acordo com o Censo 2009, as 2.314 instituições de ensino superior do país registraram 5,95 milhões de matrículas em 28.671 cursos de graduação, presenciais e a distância. No total, houve 6,9 milhões de inscrições para esses cursos e um total de 2,06 milhões de ingressos. Os concluintes foram 959 mil. “A evolução dos números educação brasileira tem sido satisfatórios. Nós estamos formando quase 1 milhão de brasileiros ao ano na educação superior, o que é o dobro do que era em 2002. Tem havido uma evolução. E o mais importante disso é que a evolução está sendo feita com qualidade. Nós queremos que a expansão continue, mas continue parametrizada pelos indicadores de qualidade”, disse o ministro Fernando Haddad. Das 2.314 instituições de ensino superior no país, 710 usaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como uma das formas de ingresso. Desse total, 541 adotaram o exame como forma de seleção para mais da metade dos ingressos. Na graduação presencial, das instituições públicas, 36.294 estudantes entraram por programa de reserva de vagas, 69% por terem estudado em escola pública e 25% por identidade “étnica”. Os portadores de deficiência são apenas 0,34% do total, 20.019 estudantes. De cada dez matriculados nas instituições privadas, três têm bolsa de estudo.



UOL fará correção comentada dos três dias de prova da segunda fase da Unicamp 2011  (UOL – Vestibular – 14/01/11)

A segunda fase do processo seletivo 2011 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) começa neste domingo (16) e vai até terça-feira (18). Foram convocados 16.644 candidatos para esta etapa. O UOL Vestibular terá a resolução comentada da prova, feita pelos professores do Curso e Colégio Objetivo. Nos três dias da segunda fase, a entrada nos locais de prova ocorre até as 13h. O local do exame não é necessariamente o mesmo do da primeira fase, é preciso consultá-lo aqui. Os organizadores do processo seletivo aconselham os vestibulandos a chegar ao local de prova às 12h e a sair de casa com antecedência, para evitar trânsito e congestionamento. Nos Estados em que não há horário de verão, será seguido o horário local e não o de Brasília. A prova tem duração de quatro horas e permanência mínima de 2h30. A Unicamp orienta ainda que os candidatos façam o percurso até o local de prova antes do dia do exame, para conhecerem o caminho.



Universidades públicas não preenchem 10% das vagas do vestibular (Universia Brasil – Brasil – 13/01/11)

De acordo com os dados mais recentes do Censo do Ensino Superior, 10% das vagas oferecidas pelo sistema público em 2009 não foram preenchidas. Os números foram divulgados nesta quinta-feira, 13 de janeiro, pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Segundo o levantamento, das 393.882 vagas abertas no primeiro ano, somente 354.331 delas foram preenchidas. Além disso, apesar do crescimento de 2,5% no total de matrículas no Ensino Superior brasileiro, nas instituições públicas, houve queda de 1,9% no total de alunos matriculados na comparação com 2008, ou 29.089 estudantes a menos no sistema público. Em 2009, foram registradas 1.523.864 matrículas nas universidades públicas, contra 1.552.953 em 2008. A queda no setor, segundo o censo, foi puxada pela forte redução de vagas nas instituições estaduais e municipais. Em 2009, foram computadas 170.167 vagas a menos do quem em 2008. Enquanto os estados foram responsáveis por 143.971 das reduções, os municípios contribuíram com a extinção de 26.196 vagas. A situação do setor, no entanto, ganhou fôlego com o crescimento das instituições federais, responsáveis pela criação de 141 mil novas vagas, na esteira do REUNI.



Frustrações, incertezas e um ano novinho em folha (O Estado de S.Paulo – Educação – 13/01/11)

por Bianca Gonçalves

Os últimos dias de 2010 foram de reflexão. E também de estudo. Não fiquei tão feliz com a aprovação na Fuvest, pois não era o que eu desejava. Mas, mesmo assim, fui até o final da segunda fase. Não senti alívio nenhum. Pelo contrário: as responsabilidades aumentaram esse ano. Não passei na Unicamp por míseros 4 pontos…Que injustiça! Queria ter feito aquela prova com a mesma calma com a qual eu fiz a Fuvest… Maldita ansiedade! Apesar de tudo, não me sinto derrotada. Olhando para trás – as escolas em que estudei, os professores que tive (e também os que eu não tive) -, conquistei muito estudando por conta própria. Eu não pensava em vestibular até terminar o 3º ano do ensino médio. Com tanta gente me falando que era impossível, eu acabava acreditando. Mas atingi um bom nível nas redações, no inglês (que estudo há cinco anos), e nas ciências humanas. De certa forma, venci a autoexclusão. Resta-me esperar os resultados do Enem e da Fuvest, descansar um pouco para, enfim, voltar à luta novamente. Termino este post com um poema do Ferreira Gullar que leio desde 2009, quando prestava vestibular pela primeira vez:



Provas da 2ª fase do vestibular da Unicamp começam no domingo  (EPTV – Virando Bixo – 13/01/11)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) inicia neste domingo (16) a 2ª fase do Vestibular 2011. As provas prosseguirão até terça (18), em 21 cidades: Campinas, São Paulo, Mogi-Guaçu, Jundiaí, Limeira, Piracicaba, Sorocaba, Santo André, Santos, Ribeirão Preto, São Carlos, São José dos Campos, Bauru, São José do Rio Preto, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Goiânia e Fortaleza. A duração das provas será de quatro horas em cada um dos dias. Neste ano, o horário de início dos exames foi antecipado em uma hora. O acesso aos locais de prova será permitido até as 13h. Foram aprovados para a 2ª fase 16.644 candidatos, que continuam na disputa pelas 3.444 vagas oferecidas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Neste ano, o vestibular recebeu um número recorde de inscrições: 57.201 inscritos.



16 mil farão 2ª fase da Unicamp domingo

  (Jornal Agora – Dicas – 14/01/11)

Os 16.644 estudantes aprovados para a segunda fase da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) vão começar neste domingo a última etapa da seleção. Cada prova terá um peso diferente, segundo a carreira escolhida. A nota da prova com peso maior pode chegar a valer o dobro ou até o triplo das demais provas.



Esclareça as dúvidas de última hora (O Liberal – Teen – 14/01/11)

Dezesseis mil candida­tos farão as provas da segunda fase da Uni­camp, nos dias 16, 17 e 18. E nem os candidatos mais preparados estão livres de dúvidas ou do ner­vosismo, como prova o volume de mensagens recebido pelos canais de comunicação da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest). Veja as respostas às principais dúvidas dos vestibulandos:

O local de provas será o mesmo da primeira fase?

Não necessariamente. Como o número de candidatos para a segunda fase é bem menor, pode ser que em alguns casos haja remanejamento e consequente­mente ocorra a mudança do local. Os candidatos devem ficar atentos à divulgação dos locais de provas na página da Comvest na internet (www.comvest.unicamp.br).

O que o candidato deve levar para a segunda fase?

Documento original de iden­tidade, lápis, caneta esferográ­fica transparente azul ou preta, borracha e régua pequena. Os candidatos que não levaram a foto 3×4 na primeira fase deve­rão entregá-la, obrigatoria­mente, no domingo.

Perdi meu documento de iden­tidade. O que devo fazer?

Deve levar o Boletim de Ocorrência e outro documento de identidade que contenha foto recente e assinatura.

Qual o horário de início das provas e o tempo de duração?

O candidato deve compa­recer ao local do exame com uma hora de antecedência. O ingresso aos locais de prova será permitido até as 13 horas. O tempo máximo de prova é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência é de duas horas e trinta minutos a cada dia.



Segunda fase do vestibular da Unicamp começa no domingo (Veja – Ensino Superior – 14/01/11)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) dá início neste domingo à segunda fase do processo seletivo 2011. Para esta etapa, foram convocados 16.644 candidatos, que disputam 3.444 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (famerp). As provas serão realizadas em três dias consecutivos – ou seja, até terça-feira -, em 21 cidades do país. Este ano, o horário de início da prova foi antecipado em uma hora. O acesso aos locais de prova será permitido das 12 às 13 horas. Os candidatos devem ficar atentos aos locais das provas, já que eles não são necessariamente os mesmos onde realizaram a primeira fase. Também há mudança de cidade nos casos dos candidatos que fizeram a primeira fase em Sumaré e Valinhos, que farão a segunda fase em Campinas, e daqueles que fizeram a primeira fase em São Bernardo do Campo, e agora devem ir a Santo André.