14/02/2017 / Em: Clipping

 


Unicamp: 52% dos aprovados vêm da rede pública (Correio Popular – Cidades – 14/02/2017)

Universidade divulgou lista dos convocados na primeira chamada; matrícula começa hoje

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou ontem a lista dos 3.330 candidatos aprovados na primeira chamada. A universidade conseguiu pelo segundo ano consecutivo atingir mais da metade de alunos convocados de escolas públicas com uma porcentagem de 52% (1.720). Em 2016, índice foi de 51,9%.

Outro indicador apresentado são os estudantes que se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas (PPI), que foi de 32,9% (571 candidatos), dos 52% de aprovados da rede pública. A meta aprovada pelo Conselho Universitário (Consu) era de 35%. No ano passado foi registrado 33,5%. Já, entre todos os aprovados (rede pública e privada), o percentual de PPIs foi de 22,7% (751 estudantes) contra 22,4% (738), em 2016.

Os dados divulgados são resultado das mudanças promovidas no Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Social (Paais), em 2015 e que foram aplicadas pela primeira vez no vestibular do ano passado. Segundo o reitor José Tadeu Jorge, o resultado foi possível através da alteração no sistema de pontuação, que estabeleceu esse nível das metas aprovadas pelo Consu. “O aumento da porcentagem representa a vontade da universidade fazer inclusão. Expressa através das decisões do Consu que potencializaram o Paais como mecanismo a ser empregado no vestibular”, disse. O reitor destacou ainda que o impacto da pontuação foi mais significativo em cinco cursos mais concorridos da universidade, como medicina, arquitetura, comunicação social, ciências biológicas e engenharia civil. “Em geral, o efeito do Paais é potencial nesses cursos de alta demanda, o que fez a inclusão nos levar o maior número de estudantes tanto de escola pública e de PPI na universidade este ano”. As informações completas por curso serão divulgadas no final de todas as chamadas do vestibular. Estão previstas dez listas de convocados para matrícula.

Para Edmundo Capelas de Oliveira, coordenador executivo da Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), os resultados de 2016 e 2017 consolidam a mudança. “Em 2015, foi feito um estudo de engenharia reversa de quanto teríamos que mexer na pontuação para que alcançassemos os 50%. Esse estudo foi feito com a coordenação de pesquisa e o número que nós chegamos este ano foi de 52%”.

O coordenador ressaltou que no ano passado no final de todas as chamadas a universidade terminou com 47,6%, e este ano a expectativa que esse número seja maior. Em 2016, os pontos do programa para alunos da rede pública que prestam o vestibular dobraram e passaram a valer nas duas fases, que anteriormente era somente na primeira fase. Todos os candidatos que fizeram o Ensino Médio integralmente em escolas públicas receberam 60 pontos na primeira fase e outros 90 pontos na segunda fase. A matrícula não presencial dos aprovados em primeira chamada será hoje e amanhã. A segunda chamada sai dia 17.



‘As políticas públicas devem ser definidas ouvindo as pessoas’, diz ex-presidente do Inep (Hoje em Dia – Educação – 14/02/2017)

O ano inicia com grandes mudanças na educação. A reforma do ensino médio e as alterações no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam a tomar corpo. A primeira proposta foi aprovada na última semana pelo Senado e segue para sanção do presidente Michel Temer. A segunda depende de consulta pública em andamento. Na visão de José Francisco Soares, diretor do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) até março do ano passado, as transformações têm alguns aspectos positivos, mas ainda há muito o que ser feito. Ele destaca que a principal lição que o governo poderá tirar disso é não fazer mudanças sem consultar a população. “Aprendemos que as políticas públicas precisam ser definidas ouvindo as pessoas”. Confira a entrevista completa.



Unicamp tem mais da metade dos aprovados vindos de escolas públicas (O Globo – Educação – 13/02/2017)

Universidade divulgou primeira chamada do vestibular 2017 nesta segunda-feira

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) divulgou, nesta segunda-feira, a lista de aprovados em primeira chamada no vestibular 2017. De acordo com os dados do Comvest, mais da metade dos aprovados, 52%, estudaram em escolas públicas, sendo que 1.720 do total de alunos aprovados estudou na rede pública durante o ensino médio.

Os resultados mostram que a Unicamp ultrapassou a meta aprovada em 2013 pelo Conselho Universitário (Consu) para inclusão social em seus cursos de graduação. A meta estabelecida era que a Unicamp atingisse 50% de alunos vindos da rede pública em 2017.



Unicamp: 52% dos aprovados são de escola pública (Diário de S. Paulo – Notícias – 130/02/2017)

Índice é o maior da história da instituição, que nunca superou 34% de alunos do ensino público

A lista dos aprovados na primeira chamada do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) tem 51,9% de alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas. Desses, 43% são pretos, pardos ou indígenas, o que representa 21,5% do total de selecionados.

O índice de alunos vindos de escola pública é o maior da história da instituição, que nunca havia superado o índice de 34% de egressos do sistema público de ensino. “São resultados muito expressivos e que vão contribuir para que muita gente tenha uma ascensão social significativa no país, uma vez que nós temos alunos do Brasil inteiro”, disse o reitor da Unicamp, José Jorge Tadeu.



Unicamp: 52% dos aprovados no vestibular vêm da rede pública (Correio Braziliense – Eu Estudante – 13/02/2017)

Mais da metade dos aprovados em primeira chamada no vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é oriunda de escolas públicas. Da lista divulgada nesta segunda-feira (13), 1.720 candidatos (52%) concluíram o ensino médio em escolas da rede pública de ensino. Em 2016, o índice foi de 51,9%. Este ano, o vestibular da Unicamp registrou 73.489 inscritos. A consulta dos convocados está disponível aqui.

Segundo o reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge, os resultados representam a consolidação do Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Social (Paais), adotado desde 2016, quando a pontuação dos alunos da rede pública de ensino dobraram e passaram a valer também na primeira fase. Até o Vestibular Unicamp 2015, a pontuação era aplicada somente após a segunda fase. “Assim, todos os candidatos que fizeram o ensino médio integralmente em escolas públicas receberam 60 pontos na primeira etapa e outros 90 pontos na segunda”, explica o coordenador executivo da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), Edmundo Capelas. Com o resultado, a Unicamp ultrapassou a meta do Conselho Universitário (Consu) para que a instituição atingisse 50% de alunos oriundos da rede pública em 2017.



52% Dos Aprovados Na 1ª Chamada Da Unicamp São Da Rede Pública (Litoral Hoje – Educação – 13/02/2017)

Pelo segundo ano consecutivo, a primeira chamada do vestibular da Unicamp tem mais da metade dos convocados da escola pública. Neste ano foram 52%, ou 1.720 candidatos, segundo a universidade estadual de Campinas (SP).O percentual de 2016 foi de 51,9%. Clique aqui para acessar a lista de aprovados da Unicamp em 2017.

Para o coordenador executivo da Comissão Permanente Para os Vestibulares da Unicamp, Edmundo Capelas de Oliveira, os resultados dos dois anos consolidam mudanças feitas em 2015 no Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Afirmativa para Inclusão Social (PAAIS).

Naquele ano, os alunos da rede pública passaram a ter bônus nas notas das duas fases do vestibular, e não só na primeira, como antes. “Não tenho dúvidas que isso consolidou”, ressalta o coordenador.



Vestibular divulga lista de aprovados da Unicamp 2017 (Portal do Governo SP – Notícias – 13/02/2017)

Primeiro passo é fazer a inscrição não presencial; segundo compromisso é a realização da matrícula

A Comissão Permanente para Vestibulares da Unicamp (Comvest) divulgou a lista de convocados da primeira chamada no Vestibular Unicamp 2017. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest.

Vale lembrar que todos os convocados nesta chamada deverão realizar a matrícula não presencial. O período de inscrição é das 8h do dia 14/02 até às 18h do dia 15/02, exclusivamente pela Internet.

Para prosseguir ocupando a vaga, basta entrar a na página da Comvest e utilizar o número da inscrição e senha. Os candidatos convocados em primeira opção que não realizarem a matrícula não presencial ficam excluídos do vestibular.



Mais da metade dos aprovados na Unicamp vem de escola pública (Guia do Estudante – Universidades – 13/02/2017)

É o segundo ano que a Unicamp atinge a marca; número de autodeclarados pretos, pardos e indígenas caiu

Cerca de 52% dos aprovados no vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é proveniente de escola pública. O número corresponde a 1.720 candidatos. O feito já havia sido alcançado no ano passado, em que a Unicamp aprovou 1.714 estudantes nas mesmas condições, um total de 51,9% dos calouros.

A Unicamp não adota o sistema de cotas, mas concede bonificação nas notas da primeira e segunda fases desde o vestibular do ano passado. O salto de estudantes de escola pública do ano passado para este foi muito significativo: de 30,2% em 2015 para 51,9% em 2016.

Já o número de aprovados autodeclarados pretos, pardos e indígenas caiu de 33,5% em 2016 para 32,9% em 2017. A porcentagem corresponde a 571 alunos.