14/11/2008 / Em: Clipping

 


1ª fase do vestibular da Unicamp acontece neste domingo (16)  (SejaBixo – Mural – 13/11/08)

Acontece no próximo domingo, 16 de novembro, a aplicação da prova da 1ª fase do vestibular 2009 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). O Vestibular Nacional da Unicamp tem duas fases constituídas de provas comuns a todas as áreas. Nas duas fases, todas as questões são de natureza dissertativa. Neste ano, a Unicamp registrou 49.287 inscritos. Eles vão disputar 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Concorrência do Vestibular 2009: Medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, é o curso mais concorrido, seguido de Medicina – Famerp (48,4 c/v), Arquitetura e Urbanismo (47,6 c/v) e Ciências Biológicas (32,7 c/v). A tabela completa com a concorrência está disponível no site: www.comvest.unicamp.br

Locais de Provas: A relação dos locais de exames estará à disposição dos interessados no site www.comvest.unicamp.br

Formato da Prova da 1ª fase: A 1ª fase, obrigatória para todos os candidatos, é constituída de uma única prova composta de uma Redação (o candidato deve escolher entre três propostas: dissertação, narrativa e carta) e de um conjunto de 12 Questões Gerais sobre o conteúdo programático das disciplinas do núcleo comum do ensino médio: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. Nesta prova, 48 pontos são atribuídos à Redação e 48 pontos às Questões Gerais, perfazendo o total de 96 pontos.

* Lembretes aos candidatos para a realização da prova

1) Horários e tempo: O candidato deve comparecer ao local do exame pontualmente às 13 horas, já que os portões serão fechados impreterivelmente às 13h45. Sair de casa com antecedência é importante, tendo em vista que o candidato poderá encontrar trânsito e congestionamento em alguns locais como PUC Campinas Campus I e UNIP Campinas Campus II. As provas começam às 14 horas. Nos Estados onde não há ‘horário de verão’, a Comvest seguirá o horário local e não o horário de Brasília. A Comvest orienta os candidatos a fazerem o percurso até o local de provas antes do dia do exame, para conhecerem o caminho. O tempo de prova é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas na primeira e na segunda fase é de 2 horas e 30 minutos. 2) Material e Documentos: O candidato deverá comparecer aos locais de exames, no horário determinado, munido do original do documento indicado na inscrição, lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É vedada a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como é proibido o uso de boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.

3) Comprovante de Inscrição: Os candidatos não precisarão levar o comprovante de inscrição ou o comprovante de pagamento no dia da prova. Para se certificar que estão inscritos, os candidatos devem consultar o link “situação de inscrição”, na página da Comvest na internet. No dia da prova, os candidatos deverão levar o original do documento indicado na inscrição, lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É vedada a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como é proibido o uso de boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.

Mudanças no vestibular da Unicamp: Já na primeira fase, os candidatos vão perceber uma das mudanças deste ano: o novo formato gráfico da prova: ela deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio Caderno de Questões. Além desta alteração, outras novidades são: a criação de oito novos cursos que serão ministrados no novo campus de Limeira; ao invés de três os candidatos puderam fazer até duas opções de cursos; Odontologia não exigirá mais a prova de aptidão; o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; Porto Alegre não abrigará mais as provas do Vestibular Unicamp. Resultados da 1ª Fase: A lista de aprovados da primeira fase será divulgada pela Comvest no dia 17 de dezembro. A segunda fase será realizada no período de 11 a 14 de janeiro de 2009.



Quase 50 mil fazem 1ª fase da Unicamp domingo  (Globo On Line – Vestibular – 13/11/08)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) realiza neste domingo (16), às 14h, a primeira fase de seu Vestibular 2009. O processo seletivo registrou 49.287 inscritos. Eles vão disputar 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto).  Os candidatos devem consultar, o site da Comvest , o local onde irão fazer as provas. A Unicamp realiza as provas do Vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Mudanças

Já na primeira fase, os candidatos vão perceber uma das mudanças deste ano: o novo formato gráfico da prova. Ela deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio Caderno de Questões.

Além desta alteração, outras novidades são:

– Criação de oito novos cursos que serão ministrados no novo campus de Limeira;

– Em vez de três, os candidatos puderam fazer até duas opções de cursos;

– Odontologia não exigirá mais a prova de aptidão;

– O tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia;

– Haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples;

– Porto Alegre não abrigará mais as provas do Vestibular Unicamp.

Principais orientações para a primeira fase

A orientação é para que os candidatos cheguem ao local de prova às 13h, já que os portões serão fechados impreterivelmente às 13h45. Sair de casa com antecedência é importante, tendo em vista que o candidato poderá encontrar trânsito e congestionamento em alguns locais, como PUC Campinas Campus I e Unip Campinas Campus II. Nos Estados onde não há horário de verão, o vestibular seguirá o horário local e não o de Brasília. O tempo de prova é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas na primeira e na segunda fases é de 2 horas e 30 minutos.

Comprovante de Inscrição

Os candidatos não precisarão levar o comprovante de inscrição ou o comprovante de pagamento no dia da prova. Para se certificar de que estão inscritos, os candidatos devem consultar o link “Situação de Inscrição”, no site .  No dia da prova, os candidatos deverão levar o original do documento indicado na inscrição, lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É vedada a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido e relógio com calculadora. Também é proibido o uso de boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.



Terra corrige a 1ª fase da Unicamp neste domingo (Terra – São Paulo – 14/11/08)

O Terra corrigirá a prova do vestibular 2009 da Universidade de Campinas (Unicamp) neste domingo, a partir das 18h (horário de Brasília) – hora prevista para o término dos exames. A correção será realizada pela equipe de professores do Sistema COC e pode ser acompanhada questão por questão pela Internet.

Esta será a primeira das duas fases do vestibular da Unicamp e nela ocorrerão as provas de Redação e 12 questões gerais dissertativas envolvendo as matérias: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. Dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova. A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Ciências Biológicas, Química, História, Física, Geografia, Matemática e Inglês. As provas terão início às 14h e duração de quatro horas. A universidade recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova às 13h e realizem o exame com caneta azul ou preta. É proibida a utilização de calculadora, celulares e Pager, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como é proibido o uso de boné ou chapéu. Para realizar a prova, o candidato deve apresentar o mesmo documento de identidade original informado no Requerimento de Inscrição.

Vale a pena ser treineiro no vestibular?  (Terra – Vestibular – 13/11/08)

Seguindo o exemplo das equipes de futebol que jogam partidas amistosas a fim de ajustar o time para competições importantes, alguns estudantes optam por prestar o vestibular sem compromisso, ainda no meio do ensino médio, para ganhar experiência e se ambientar com o clima da prova mesmo um ou dois anos antes da hora de fazer o teste para valer.

Foi a opção da estudante do 3º semestre de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Alana Fernandes. Depois de completar o 2º ano de ensino médio, em Porto Alegre, em 2004, ela prestou vestibular para a instituição gaúcha no início de 2005, “concorrendo” a uma vaga no curso de Administração. “Foi bom para sentir o clima da prova. Deu para ver que não é aquele bicho que todo mundo fala”, diz.  A experiência, segundo ela, ajudou na aprovação que viria no concurso de 2007, na segunda tentativa depois de concluir o ensino médio.”Quem faz antes sai um passo na frente de que nunca passou por essa situação”, reforça. Para André Roberti, estudante do 2º semestre de Engenharia da Computação na Unicamp, a principal vantagem é a possibilidade de conhecer as provas. “Assim você adquire tranqüilidade”, afirma o estudante paulista, que fez a prova pela primeira vez como treineiro (modalidade em que o candidato não disputa as vagas) no final de 2005, na Fuvest, quando terminava o 2º ano de Ensino Médio. O contato com os testes é a principal vantagem de fazer o vestibular antes da hora, avalia o professor de biologia do curso Mauá, de Porto Alegre, José Leandro Carneiro. “O aluno aprende a mecânica do vestibular, como funciona a entrada e a saída, as regras que tem que seguir”, observa. Por outro lado, o professor lembra que o vestibular “amistoso” está longe de simular a prova que o estudante faz depois de deixar ensino médio. Respondendo as perguntas de “sangue-doce” o aluno não tem a noção de peso do nervosismo e nem da dificuldade da prova, já que ainda não completou os estudos. “É a diferença entre jogar uma pelada e a Copa do Mundo”, compara Carneiro.