16/06/2009 / Em: Clipping

 

Pelo menos 42 federais usarão Enem para seleção, diz ministro  (Globo.Com – Vestibular – 15/06/09)

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira (15), em pronunciamento em rede nacional, que das 55 universidades federais do país, pelo menos, 42 usarão o novo Exame Nacional do Ensino Médio de alguma forma para selecionar os seus alunos. As instituições podem aderir ao exame de quatro maneiras: o Enem como fase única; como primeira fase; como fase única para as vagas ociosas, após o vestibular; ou combinado ao atual vestibular da instituição. Neste último caso, a universidade definirá o percentual da nota do Enem a ser utilizado para a construção de uma média junto com a nota da prova do vestibular. O ministro também disse que os estudantes que se prepararam para o vestibular tradicional não precisam se preocupar. “Você que está preparado para o vestibular está preparado para o novo Enem. E quem estava pronto para o velho Enem está para o novo Enem”, afirmou. Fernando Haddad ainda citou a vantagem de não ter de se inscrever em diversos vestibulares, mas apenas no Enem, no caso das federais que adotarem a prova como processo de seleção. “O exame continuará medindo as competências e habilidades do estudante do ensino médio, acabando com a cultura do decoreba, das fórmulas prontas e estimulando a capacidade de raciocínio.” As inscrições para o Enem começaram nesta segunda-feira e podem ser feitas pelo site.


Unicamp anuncia seleção de vagas remanescentes (Folha de S.Paulo – Fovest – 16/06/09)

A Unicamp abre em 10 de agosto as inscrições para o preenchimento de vagas remanescentes. Os candidatos interessados devem fazer o cadastramento até o dia 25 de agosto no endereço www.comvest.unicamp.br. A universidade ainda não divulgou a relação de vagas oferecidas -isso ocorrerá quando as inscrições começarem. Os critérios de seleção serão divulgados “em breve”, segundo a Unicamp. O processo seletivo se dará em três fases: o primeiro será um exame classificatório geral, em 13 de setembro. Em seguida, haverá análise de compatibilidade de currículo e uma prova específica de conhecimento.


Um só vestibular  (Gazeta de Ribeirão – Cidades – 16/06/09)

As três universidades estaduais paulistas não devem adotar o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como modelo de seleção, mas podem ganhar um vestibular unificado próprio. A pró-reitora de graduação da Universidade de São Paulo (USP), Selma Pimenta, esteve ontem em Ribeirão Preto e disse que a proposta de uma primeira fase conjunta está em estudo, embora ainda não tenha data para acontecer. De acordo com Selma, o Enem pode até ser considerado futuramente como processo seletivo da USP, mas uma prova unificada com Unicamp e Unesp já se configura como solução mais possível. “A agenda de vestibulares já é feita em conjunto (pelas universidades estaduais paulistas) para evitar que um atropele o outro. E há intenção em fazer uma unificação”, afirmou Selma. Para Lafayete Tourinho, diretor da escola particular Liceu Albert Sabin, uma seleção única para USP, Unesp e Unicamp traria um ganho. “Os jovens terão menos custos e um desgaste menor, porque tudo se concentraria em uma prova”, disse Tourinho. O diretor disse ainda que mudanças de última hora como as feitas na Fuvest deste ano trazem tensão a um ambiente já tenso. “As mudanças poderiam aguardar um pouco mais. Mas fica claro que a USP procura um candidato com formação mais generalista, o que eu aprovo, pois a especialização precoce não contribui para o modelo educacional.” No novo vestibular da USP, a primeira fase contará apenas como peneira. Com a pontuação zerada na segunda etapa, os vestibulandos terão mais dois dias de prova, sendo o primeiro para questões gerais, que antes não eram cobradas. Felipe Morais Del Lama, 18 anos, participou do debate na USP e disse que no cursinho dele já foram canceladas as férias de julho e os feriados por causa das mudanças. “Agora não existe mais isso de quem vai prestar biologia estudar só biologia. Vai ter até matemática na prova de direito”, disse.

ENEM. Começaram ontem as inscrições para o Enem e o prazo vai até 17 de julho. A taxa é de R$ 35 e o cadastro deve ser feito pelo site www.mec.gov.br/enem. Na Fuvest, o Enem pode representar até 20% da nota da primeira fase.