17/01/2017 / Em: Clipping

 


2ª FASE DO VESTIBULAR 2017 DA UNICAMP SEGUE COM PROVAS DE GEOGRAFIA, HISTÓRIA E MATEMÁTICA (Brasil Escola – Notícias – 16/01/2017)

Testes serão aplicados das 13h às 17h. Seleção termina amanhã para cerca de 15 mil estudantes.

Hoje, 16 de janeiro, os candidatos do Vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) passam pelo segundo dia de provas da segunda etapa. A seleção acontecerá das 13h às 17h, em 18 cidades. No total, 15.390 estudantes foram convocados para esta fase, que teve início ontem, 15, e segue até amanhã, 17. Nesta segunda-feira, serão aplicadas as provas de Geografia, História e Matemática, cada uma composta por seis questões dissertativas.

Ontem, aconteceram as provas de Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa e Redação. O primeiro dia de provas registrou 13.855 participantes e 1.535 faltosos, o que resultou em abstenção de 10%, a menor desde o Vestibular 2011.  Amanhã, será a vez das de Geografia, História, Matemática, Biologia, Química e Física.



Unicamp: alunos fazem provas de geografia, história e matemática (Brasil ao Minuto – Vestibular – 16/01/2017)

Um total de 15.390 candidatos disputam 3.330 vagas na universidade, em 70 cursos de graduação

No segundo dia do vestibular da Unicamp, 15.390 candidatos são esperado para fazer provas de geografia, história e matemática, nesta segunda-feira (16). Eles disputam 3.330 vagas, em 70 cursos de graduação.

Nesse domingo (15), foram aplicadas as provas de redação, de língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa.

De acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), os candidatos devem chegar ao local das provas às 12h.O acesso aos locais de exames será permitido das 12h30 às 13h.



Reforma do Ensino Médio deve abrir votações do Senado em 2017 (Agência Senado – Notícias – 16/01/2017)

A reforma do Ensino Médio deve abrir as votações do Senado em 2017. O Projeto de Lei de Conversão 34/2016, que teve origem na Medida Provisória 746/2016, está trancando a pauta do Plenário e, por isso, tem prioridade de votação. O PLV 34/2016, entre outras coisas, reincluiu as disciplinas de Sociologia, Filosofia, Educação Física e Artes entre as matérias obrigatórias. Além da tramitação no Congresso Nacional, a medida provisória que reforma o Ensino Médio ainda enfrenta duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade que dependem de julgamento no Supremo Tribunal Federal. A reportagem é de Marcela Diniz, da Rádio Senado.



Deputados querem a aplicação da lei de cotas às pessoas com deficiência (O São Gonçalo – Política – 16/01/2017)

Frente parlamentar e especialistas cobram a aplicação plena da nova lei que garante cotas no ensino público para as pessoas com deficiência. A Lei 13.409/16 foi sancionada, sem veto, pelo presidente Michel Temer e surgiu de uma proposta do Senado (PL 2995/15) aprovada pela Câmara no fim do ano passado.

O texto altera a Lei de Cotas Sociais (12.711/12) para incluir as pessoas com deficiência entre os beneficiários da reserva de 50% das vagas nas universidades federais e nas escolas federais de ensino médio técnico. Este benefício já era garantido aos autodeclarados pretos, pardos, indígenas e estudantes vindos de escolas públicas e de famílias carentes. Ex-coordenadora e atual integrante da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência, a deputada Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) cita os efeitos práticos esperados com a efetivação da nova lei. “As cotas são imprescindíveis nesse momento de exclusão que as pessoas com deficiência ainda vivem. Elas minimizam o resultado dessa exclusão e, consequentemente, promovem o acesso mais igualitário aos cursos técnicos e ao nível superior. Em breve, promoverá o acesso ao mercado de trabalho de uma forma mais ampla e qualificada”. A parlamentar, no entanto, faz uma ressalva: “A gente só tem que pensar que as cotas não devem se perpetuar: elas têm uma razão de ser, que é exatamente a de promover a inclusão”. Essa também é a expectativa de Cláudia Werneck, fundadora da Escola de Gente – Comunicação em Inclusão – uma ONG que atua em ações inclusivas e sustentáveis no Rio de Janeiro.



Carta para revista e texto para site são propostas da redação da Unicamp (Isto é – Geral – 15/01/2017)

O primeiro dia de prova da segunda fase da Unicamp teve 10% de abstenção. Neste domingo, 15, os candidatos fizeram a redação e a prova de Língua Portuguesa. Dos 15,3 mil convocados para essa etapa, 13.855 fizeram a prova – é o menor índice de abstenção dos últimos seis anos.

Nesta edição, os alunos tiveram que produzir uma carta para ser publicada na seção do leitor de uma revista e deveriam falar sobre o “conceito de Brasil cordial” e a presença de estrangeiros no País. Eles também tinham que produzir um texto para o site de uma campanha de arrecadação de fundos para uma biblioteca.

Diferentemente dos demais vestibulares, a redação da Unicamp não exige apenas o tipo dissertativo argumentativo, mas pede a produção de textos de diferentes gêneros.



Carta para revista e texto para site são propostas da redação da Unicamp (Estadão – Educação – 15/01/2017)

Ao contrário dos demais vestibulares, Unicamp tem como proposta cobrar que candidatos escrevam diferentes gêneros textuais

SÃO PAULO – O primeiro dia de prova da segunda fase da Unicamp teve 10% de abstenção. Neste domingo, 15, os candidatos fizeram a redação e a prova de Língua Portuguesa. Dos 15,3 mil convocados para essa etapa, 13.855 fizeram a prova – é o menor índice de abstenção dos últimos seis anos.

Nesta edição, os alunos tiveram que produzir uma carta para ser publicada na seção do leitor de uma revista e deveriam falar sobre o “conceito de Brasil cordial” e a presença de estrangeiros no país. Eles também tinham que produzir um texto para o site de uma campanha de arrecadação de fundos para uma biblioteca.



Carta para revista e texto para site são propostas da redação da Unicamp (Folha Vitória – Geral – 15/01/2017)

São Paulo – O primeiro dia de prova da segunda fase da Unicamp teve 10% de abstenção. Neste domingo, 15, os candidatos fizeram a redação e a prova de Língua Portuguesa. Dos 15,3 mil convocados para essa etapa, 13.855 fizeram a prova – é o menor índice de abstenção dos últimos seis anos.

Nesta edição, os alunos tiveram que produzir uma carta para ser publicada na seção do leitor de uma revista e deveriam falar sobre o “conceito de Brasil cordial” e a presença de estrangeiros no País. Eles também tinham que produzir um texto para o site de uma campanha de arrecadação de fundos para uma biblioteca.

Diferentemente dos demais vestibulares, a redação da Unicamp não exige apenas o tipo dissertativo argumentativo, mas pede a produção de textos de diferentes gêneros.



Provas de redação da 2ª fase da Unicamp foram mais fáceis do que as de anos anteriores, avaliam professores (R7 – Educação – 15/01/2017)

Propostas solicitaram carta de leitor sobre imigração e texto informativo pedindo doação

Os estudantes que compareceram neste domingo (15) para realizar a primeira prova da segunda fase do vestibular que garante acesso à Unicamp encararam duas redações e seis questões dissertativas das áreas de literatura e gramática. De acordo com os professores consultados pelo R7, as temidas provas de redação não inovaram nos gêneros e resultaram em uma prova mais tranquila do que as aplicadas nos anos anteriores.

Hoje, os candidatos tiveram que escrever uma carta de leitor sobre imigração, baseado na discussão do conceito de Brasil Cordial e a presença de estrangeiros no Brasil. O segundo tema visava um texto de apresentação sobre uma campanha para angariar doações para o projeto de uma biblioteca.


cid:image004.gif@01D26F13.9E842D90
Redação pediu carta do leitor sobre a imigração (Correio Popular – Cidades – 15/01/2017)

O papel do Brasil diante da presença cada vez maior de imigrantes foi o primeiro tema proposto para a prova de redação na segunda fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), aplicada neste domingo (15) a mais de 13 mil candidatos.

A proposta exigiu do vestibulando uma carta argumentativa sobre imigração, escrita para a seção dos leitores de um determinado órgão de imprensa. O segundo tema pediu um texto informativo sobre uma campanha de arrecadação de fundos para uma biblioteca.

A segunda fase deste ano registrou o menor índice de abstenções dos últimos seis anos, informou a universidade.
Esta segunda-feira os candidatos farão as provas de geografia, história e matemática. A segunda fase termina amanhã, com os exames de biologia, química e física. As respostas esperadas das provas da segunda fase serão divulgadas na internet a partir de quarta-feira.

Candidatos realizam 1ª prova da 2ª fase (Correio Popular – Cidades – 15/01/2017)

Campus Swift da Unip neste domingo (15), 1º dia de provas da 2ª fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Apesar do sol forte na manhã deste domingo (15), o clima entre os candidatos que realizam o 1º dia de provas da 2ª fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) era de tranquilidade no campus Swift da Unip, maior local de provas do vestibular. Não houve registros de atrasados, e na correria para não perder a prova houve até tropeço a poucos metros do portão.

Em Campinas, 4.048 estudantes fazem a prova na Unip. No campus da Unicamp, em Barão Geraldo, alguns candidatos farão o exame em locais adaptados para casos especiais. Hoje os candidatos farão a prova de Redação, composta por duas propostas de textos. Os estudantes resolvem ainda seis questões dissertativas de Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa.

Na expectativa por uma vaga no curso de Artes Visuais, Bianca Bonatti, de 17 anos, aguardava a abertura do portão ao lado do pai, o bombeiro Luis Carlos, de 48. “A gente fica na torcida, mas sabemos que ela estudou bastante e chegou até aqui. Vai dar tudo certo”, incentivou o pai. “É preciso ter calma e ter clareza no texto da Redação”, disse a jovem.

Unicamp inicia neste domingo provas da segunda fase (Correio Popular – Ensino Superior – 15/01/2017)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) dá início neste domingo (15) segunda fase do Vestibular 2017 para 15.390 candidatos, encerrando a maratona iniciada ano passado. As provas serão realizadas em três dias consecutivos, começando com redação, língua portuguesa e literatura neste domingo. Os portões serão abertos às 12h30 e a prova começa às 13h em ponto. Em Campinas, 4.048 estudantes fazem a prova na Unip Swift. No campus da Unicamp, em Barão Geraldo, alguns candidatos farão o exame em locais adaptados para casos especiais.

A segunda fase é constituída de provas idênticas para todos os candidatos. A prova de redação é composta por duas propostas de textos. No primeiro dia, os estudantes resolvem ainda seis questões dissertativas de língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa.

No segundo dia, os estudantes fazem a prova de geografia, história e matemática. Na terça-feira é a vez de biologia, química e física. No segundo e no terceiro dia a prova também terá seis questões dissertativas. O candidato tem no máximo quatro horas e no mínimo duas horas e trinta minutos para a realização das provas em cada dia da segunda fase.

Guilherme Ribeiro Magalhães, de 20 anos, é candidato de engenharia de telecomunicações conta que a preparação foi árdua ao longo do ano, com muita leitura, resolução de provas anteriores e simulados. “Espero nos dias de prova estar bem calmo e colocar em prática o que aprendi o ano inteiro. Conteúdo, nós temos, só precisamos saber colocar em prática.”

Matheus Sales Guedes, de 19 anos, tenta uma vaga em engenharia de alimentos. Também prestou Unesp, EsPCEx e PUC-Campinas. “Estou tranquilo porque ao longo do ano treinei bastante. Fiz muitos exercícios, simulados e no finalzinho peguei bastante dica dos professores.”



Começa hoje a segunda fase da Unicamp (Diário da Região SJRP – Cidades – 15/01/2017)

Começa neste domingo, 15, a segunda fase do vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que leva 280 candidatos à Universidade Paulista (Unip). No primeiro dia é a vez de redação, língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa. São duas propostas de textos a serem desenvolvidos e seis questões.

Na segunda-feira, 16, os candidatos fazem prova de geografia, história e matemática. São seis questões para cada disciplina. Na terça-feira, 17, acontecem as provas de ciências biológicas, química e física, também com seis questões cada uma. Para os professores, as questões cobram não apenas conhecimentos específicos, mas capacidade de relacioná-los.

As provas são idênticas para todos os candidatos e cada questão vale até quatro pontos (cada uma tem dois itens valendo até dois pontos cada um). Cada texto da prova de redação vale até 24 pontos. Os cursos mais concorridos são medicina, arquitetura e urbanismo, midialogia, ciências biológicas e engenharia civil. O vestibular, desde 2011, segue o mesmo padrão dos outros dois grandes do Estado de São Paulo: Unesp e USP.



Unicamp 2017: 2º dia da segunda fase tem geografia, história e matemática (G1 – Campinas e Região – 16/01/2017)

Candidatos devem chegar com uma hora de antecedência nesta segunda.
Vestibular teve língua portuguesa no domingo; provas terminam na terça.

Unicamp aplica nesta segunda-feira (16 ) as provas de geografia, história e matemática no segundo dia da maratona da 2ª fase do vestibular 2017. Foram convocados 15.390 candidatos para disputa de 3.330 vagas em 70 cursos de graduação.

Os exames desta etapa terminam na terça-feira (17), com biologia, química e a prova de física.
No primeiro dia, domingo, os vestibulandos encararam as provas de redação e de língua portuguesa e literaturas de língua Portuguesa.

Hora de chegar
De acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), os candidatos devem chegar ao local das provas às 12h.O acesso aos locais de exames será permitido das 12h30 às 13h.
A comissão pede atenção dos estudantes para a chegada com antecedência, pois podem enfrentar congestionamentos nas proximidades das escolas onde os exames são efetuados, principalmente nos dias de semana.

Abstenção na 2ª fase da Unicamp é a menor desde 2011, diz Comvest (G1 – Campinas e Região – 15/01/2017)

Dez por cento dos selecionados não compareceram neste domingo.
Foram convocados para esta etapa 15.390 candidatos.

O primeiro dia de provas da 2ª fase do vestibular da Unicamp, neste domingo (15), teve abstenção de 10%, a menor desde o processo seletivo de 2011. O primeiro dia de exames teve a presença de 13.855 candidatos, segundo a Comissão Permanente Para os Vestibulares da Unicamp (Comvest).Foram  convocados 15.390 alunos.
No ano passado, a abstenção registrada foi de 13,2%, em 2015 de 11%. Em 2014, 11,3% não foram fazer as provas. No ano de 2013, o número de ausentes ficou em 12,2%. Um ano antes, em 10,7%. No ano de 2011, a abstenção na Unicamp foi de 8%.

Em Campinas e na capital paulista, a Comvest também registrou abstenção menor do vestibular anterior.  Em Campinas, a abstenção esse ano foi de 6,8%, contra 9,7% no ano anterior, e em São Paulo, 10,4%, contra 13,5% no ano passado.

Imigração e campanha de doação são temas da redação da Unicamp (G1 – Campinas e Região – 15/01/2017)

Candidatos iniciaram a maratona de três dias de provas neste domingo.
Estudantes avaliaram que o nível do teste estava bom.

Uma carta argumentativa do leitor a um órgão de imprensa sobre Imigração no Brasil, e um artigo sobe uma campanha publicitária para arrecadar fundos para uma biblioteca. Estes foram os temas das duas redações, que os candidatos da 2ª fase do vestibular 2017 da Unicamp precisaram desenvolver neste domingo (15), no primeiro dos três dias de provas.

No primeiro caso, o aluno foi desafiado a escrever uma carta para discutir a relação estabelecida pela autora de um artigo sobre a presença de estrangeiros no Brasil, entre elas de haitianos. A segunda proposta, o estudante é um voluntário da “Biblioteca Barca de Livros”.   O texto pelo qual é responsável ficará disponível no site da instituição e deve destacar a importância das doações, para que o projeto seja mantido.

Aos 36 anos, agrônomo faz prova para engenharia de automação na Unicamp (G1 – Piracicaba e Região – 15/01/2017)

‘Quero ampliar área de atuação’, diz candidato antes do exame em Piracicaba.
Portões foram fechados, pontualmente, às 13h; sem registro de atrasados.

A maratona da 2ª fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) começou neste domingo (15). Entre os 576 candidatos que fazem a prova em Piracicaba (SP), está o engenheiro agrônomo Wellington Luiz Costa Silva, de 36 anos. Formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP) em 2004, ele concorre a uma vaga no curso de engenharia de controle e automação. “Quero ingressar em um novo curso para poder ampliar a minha área de atuação”, disse.

Tímido, o candidato formado em engenharia agronômica, preferiu não ser fotografado, mas contou ao G1 parte da trajetória seguida até decidir o vestibular para um novo curso. “Depois de formado, morei no Mato Grosso, no Pará e voltei para Piracicaba há seis meses, cidade natal de minha esposa. Trabalho em São Paulo e viajo todos os dias. Consequentemente, não sobra muito tempo para os estudos. Mesmo assim, a expectativa é boa”, acrescentou Silva, que é natural do Rio de Janeiro (RJ).

As provas são realizadas na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep). Neste domingo (15), portões foram fechados às 13h. Na cidade não houve candidatos atrasados.

Por medicina na Unicamp, aluna da rede pública estuda 10 horas diárias (G1 – Piracicaba e Região 15/01/2017)

Milene Stenico, de 17 anos, faz prova pela primeira vez e deixou hobbies.
Candidata de Piracicaba abriu mão do sono e da dança rítmica pelos estudos.

As noites de sono ficaram mais curtas e a paixão pela dança rítmica foi deixada de lado durante o ano de 2016. O esforço que valeu a pena. Aluna da rede pública de ensino de Piracicaba (SP), Milene Stenico, de 17 anos, é candidata à vaga no curso de medicina e faz a prova da segunda fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) neste domingo (15).

No último ano, ao menos 10 horas do dia da adolescente eram dedicadas aos livros e à preparação para um dos vestibulares mais concorridos do Brasil. Na primeira fase, a concorrência era de 221 candidatos por vaga. “Dormia cerca de cinco horas por noite e deixei de frequentar as aulas de ginástica rítmica, de que gosto muito”, contou.
Além de cursar o terceiro ano do ensino médio no período da manhã, Milena estudava em casa a tarde e frequentava o cursinho pré-vestibular municipal à noite.

“Sempre estudei em escola pública e soube do cursinho municipal por meio de amigos. Fiz a seleção e consegui uma vaga no preparatório. Desde então, passei a me dedicar inteiramente aos estudos”, disse.

Unicamp aplica 1º dia de provas da 2ª fase do vestibular 2017 neste domingo (G1 – Campinas e Região – 15/01/2017)

Foram convocados 15.390 alunos para 3.330 vagas em 70 cursos.
Candidatos devem chegar com uma hora de antecedência.

Unicamp aplica neste domingo (15), às 13h, o primeiro dia de provas da segunda fase do vestibular 2017. Foram convocados 15.390 candidatos para disputa de 3.330 vagas em 70 cursos de graduação. Os exames desta etapa seguem na segunda-feira (16) e terminam na terça-feira (17).

No primeiro dia, domingo, os vestibulandos encaram as provas de redação e de língua portuguesa e literaturas de língua Portuguesa.

Na segunda-feira será a vez das provas de história e matemática. No último dia, terça-feira , os estudantes têm pela frente as provas de biologia, química e física. Com exceção da redação, cada prova é composta por seis questões dissertativas.

Candidatos aos cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais e dança terão pela frente ainda as provas de habilidades específicas, entre os dias 23 e 26 de janeiro, em Campinas.

Os vestibulandos terão quatro horas para as provas. Nesta segunda fase, os testes são idênticos para todos os candidatos com questões dissertativas. Cada prova é composta de seis questões, com exceção da redação.

Unicamp: prova da 2ª fase é aplicada a quase 900 candidatos em São José (G1 – Vale do Paraíba e Região – 15/01/2017)

Vestibular será aplicado de domingo (15) a terça (17) na Unip em São José.
Nos três dias, a prova será das 13h às 17h; portão abre 12h30.

A segunda fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), uma das mais concorridas do país, deverá ser aplicada a 853 candidatos entre este domingo (15) a terça-feira (17) em São José dos Campos (SP).
Diferente da primeira prova do vestibular 2017, Guaratinguetá e Bragança Paulista não serão mais sedes. Os candidatos de Bragança vão a Campinas e os de Guará farão a prova em São José, na Universidade Paulista (Unip), no km 157,5 da rodovia presidente Dutra.

Ao todo 15.390 mil estudantes foram aprovados para essa fase e farão a prova em 18 cidades espalhadas pelo Estado. Eles disputam 3.330 vagas nos 70 cursos de graduação da Unicamp.

Jovem da periferia dribla desejo dos pais por sonho de entrar na Unicamp (G1 – Campinas e Região – 14/01/2017)

Estudante quer fazer artes cênicas, e não ser ‘bela, recatada e do lar’. Segunda fase do processo seletivo começa neste domingo (15)

Vencer barreiras é uma lição que se aprende cedo nas periferias das grandes cidades. E é com a experiência de quem ultrapassou muitas delas que a jovem Ana Gabriela Souza Macena, de 19 anos, encara a 2ª fase do Vestibular da Unicamp, que começa neste domingo (15).

Mais do que superar as dificuldades sociais, ela encara barreiras dentro da família nessa caminhada até o ensino superior. Por conta da religião, seus pais imaginavam outro destino para a filha. “Eles gostariam que eu me simplesmente me tornasse dona de casa. Bela, recatada e do lar, não!”, avisou.

Quero que as outras pessoas sintam o que a arte pode fazer por elas” Ana Gabriela

Lutando por uma vaga no curso de Artes Cênicas, Ana vê a formação universitária como uma maneira de desenhar melhor seu futuro e dar o exemplo a outros jovens na mesma situação social. “Quero que outras pessoas sintam o que a arte pode fazer por elas”, prega.

“Não consegui prestar no ano passado, pois não tinha o dinheiro da inscrição. Dessa vez consegui a isenção. Estou preparada e sei que fiz o que poderia ter feito”, conta a jovem,  que mora no Jardim São Marcos, em Campinas (SP).

Pai troca Curitiba por Campinas para colocar filhos na rota da Unicamp (G1 – Campinas e Região – 14/01/2017)

Família percorreu mais de 500 km para investir em um sonho.
Caçula quer seguir os passos da irmã, que entrou em Física em 2015.

A determinação de um pai com o futuro dos filhos fez com que uma família percorresse mais de 500 quilômetros em busca de um sonho. Há três anos Paulo de Souza, de 53 anos, largou tudo em Curitiba (PR) e rumou para Campinas (SP), no interior de São Paulo, com a ideia de que seus filhos, Carolina Martins, de 21 anos, e Anderson Martins, de 19 anos, chegassem à Unicamp.

Enquanto a primogênita caminha para o terceiro ano no curso de Física, agora é a vez do caçula lutar por uma vaga na Universidade Estadual de Campinas a partir deste domingo (15), quando começa a 2ª fase do processo seletivo.
“Acho que meu pai é mesmo um herói para mim. Seria tudo mais difícil se não tivesse o esforço dele”, conta Anderson, que tenta seguir os passos da irmã no curso de Física.

Eu vou e não vou ter medo. Quando você se propõe a não ter medo, você se sente fortalecido com o sucesso. Nunca desista” Paulo de Souza



Segunda Fase do Vestibular da Unicamp começa no domingo (A Tribuna – Cidades – 13/01/2017)

Prova da segunda fase terá duração de três dias. São 182 inscritos em Santos

Começa neste domingo (15) a segunda fase do vestibular da Unicamp 2017. As provas serão realizadas em três dias consecutivos (15/1, 16/1 e 17/1), aplicada em 18 cidades para 15.390 candidatos. Na região, a prova será aplicada na Universidade Paulista (Unip) de Santos, para 182 candidatos.

A prova terá início às 13 horas, tendo 4 horas de duração. Os candidatos devem chegar ao local de prova com  uma hora de antecedência, sendo que a entrada será permitida a partir das 12h30.

Cada uma das provas será composta por seis questões. No domingo (15), serão aplicadas as provas de Língua Portuguesa e Literatura, além da Redação composta por duas propostas de textos para serem desenvolvidos, enquanto na segunda-feira (16), será a vez dos vestibulandos realizarem as provas de Geografia, História e Matemática. No terceiro e último dia da segunda fase, as provas aplicadas serão de Biologia, Química e Física.


cid:image003.gif@01D26E80.EE9A13F0
Divulgação de notas do Enem deve ser antecipada para quarta-feira (UOL – Notícias – 13/01/2017)

A divulgação das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prevista para acontecer na próxima quinta-feira, 19, deve ser antecipada para a quarta, dia 18. A informação foi prestada nesta sexta-feira, 13, pelo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), durante compromisso no Rio de Janeiro. No mesmo dia será lançada uma consulta pública para debater eventuais mudanças nesse exame.

Desde que as regras do Enem se tornaram públicas, a divulgação das notas está prevista para o dia 19. Nesta quinta, porém, o Enem informou que está se esforçando para antecipar em um dia essa divulgação.


cid:image005.gif@01D26E81.456047E0
Consulta pública sobre o novo Enem começa no dia 18, diz MEC (Universia – Educação – 13/01/2017)

Duração da prova estará entre temas da consulta pública sobre o Enem

Ministério da Educação (MEC) anunciou que a consulta pública sobre possíveis mudanças nas próximas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aberta na próxima quarta-feira, 18. Se o calendário se mantiver, a consulta começará um dia antes da liberação dos resultados do Enem 2016.

As questões foram elaboradas ao longo de dezembro e já é possível afirmar que, entre os temas debatidos, estarão a duração do exame, os conteúdos das provas, a exclusão dos candidatos treineiros e a retirada do exame como forma de certificação da conclusão do Ensino Médio.