17/08/2009 / Em: Clipping

 


Apesar da baixa demanda, universidades do Paraná manterão cotas raciais  (Globo.Com – G1 Vestibular – 15/08/09)

A baixa procura pelas cotas raciais nas três universidades públicas do Paraná (Universidade Federal do Paraná e as universidades estaduais de Lon­drina e Ponta Grossa) que adotam o sistema no estado não forçará mudanças significativas em curto prazo nas instituições. Na Universi­dade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), 19 dos 43 cursos de gradua­ção não registraram nenhuma inscrição de candidatos negros no último vestibular. Mesmo assim, as instituições descartam alterações significativas enquanto durarem os programas de cotas.  Na Universidade Estadual de Londrina (UEL), a Pró-Reitoria de Graduação reconhece que a procura é menor que a esperada. Já na Universidade Federal do Paraná (UFPR), apenas 15% dos universitários são negros, enquanto o sistema de cotas, em vigor desde 2004, permite o aproveitamento de até 20% de matrículas por afrodescendentes. Para a antropóloga Liliana Porto, integrante da Comissão de Avaliação e Acompanhamento das Cotas da UFPR, muitos vestibulandos afrodescendentes não aproveitam o sistema de cotas raciais porque se inscrevem no regime de cotas sociais ou nas vagas universais. Enquanto as universidades não têm planos de reforçar a divulgação das cotas, integrantes dos mo­­vimentos negros pretendem visitar salas de aula do ensino médio para incentivar os alunos negros a usar a reserva de vagas. O presidente da Associação Cultural de Negritude e Ação Popular (Acnap), Jaime Tadeu da Silva, afirma que estão sendo planejadas visitas no segundo semestre aos colégios de Curitiba pelos integrantes da Acnap ao longo deste semestre.



Unicamp isenta 5.372 candidatos da taxa de inscrição do vestibular 2010  (Folha Online – Educação – 17/08/09)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) vai beneficiar 5.372 candidatos com a isenção da taxa de inscrição para o vestibular 2010 –de R$ 115. Neste ano, a Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares) recebeu 6.361 pedidos e, de acordo com a universidade, foram beneficiados todos os estudantes que preencheram os requisitos básicos. A lista de contemplados pode ser consultada no site da universidade. A partir desta segunda-feira, os candidatos receberão uma mensagem por e-mail com o código para que façam a inscrição sem pagar a taxa. As inscrições devem ser feitas até o dia 6 de outubro pela internet.



Unicamp dá isenção da taxa do vestibular a 5.372 candidatos  (Globo On Line – Plantão – 17/08/09)

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) concedeu isenção da taxa do vestibular a 5.372 candidatos. Todos os estudantes que solicitaram isenção e preencheram os requisitos básicos foram beneficiados. No total, 6.361 estudantes pediram a isenção. A partir desta segunda, os candidatos receberão mensagem por e-mail contendo o código de isento necessário para que façam a inscrição no Vestibular sem precisar pagar a taxa, que será de R$ 115 reais para o Vestibular 2010. As inscrições acontecem até 6 de outubro exclusivamente pela internet, em www.comvest.unicamp.br.  A partir de hoje, a Comvest aceitará declarações de interesse de redução parcial da Taxa de Inscrição (50%). Os pedidos poderão ser feitos até as 18 horas do dia 21 de agosto exclusivamente pelo site. Podem fazer o pedido candidatos que cumulativamente preencham os seguintes requisitos: sejam estudantes regularmente matriculados em uma das séries do ensino médio ou curso pré-vestibular ou curso superior (graduação e pós-graduação); e estejam desempregados ou recebam menos de dois salários mínimos por mês. Os estudantes que preencheram o formulário de solicitação na página da Comvest deverão entregar a documentação que comprove sua situação, pessoalmente no Ginásio Multidisciplinar da Unicamp, nos dias 25 e 26 de agosto, das 9 às 17 horas. A lista de documentos necessários está disponível na internet. A Comvest divulga a lista de beneficiados com a redução de 50% da Taxa de Inscrição dia 28 de agosto.

Especialistas apostam que novo Enem 2009 ajudará a repensar currículo das escolas  (Globo On Line – Educação – 14/08/09)

A um mês e meio da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), especialistas em vestibular apostam que a avaliação, ao tornar-se obrigatória e possibilitar o acesso ao ensino superior, provocará um impacto nas escolas de ensino fundamental. A razão tem a ver com o modelo de prova. O Enem se propõe a aferir as habilidades e as competências necessárias para resolver questões do cotidiano. Os conteúdos cobrados são organizados segundo grandes áreas do conhecimento, o que favorece uma abordagem interdisciplinar na prova.  – Acho que o mérito do Enem é promover uma reflexão sobre o currículo escolar. As instituições de ensino não trabalham em sua rotina de forma interdisciplinar com os alunos. Sei que algumas, especialmente no terceiro ano do Ensino Médio, já elaboram provas nos moldes da Uerj, por exemplo. Mas ainda são poucas. Se a vida é interdisciplinar, a escola tem que trabalhar com os alunos as competências necessárias para eles enfrentarem este desafio de forma contextualizada – observa Elizabeth Murad, diretora do Departamento de Avaliação e Seleção da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).  Desde 2001, a instituição realiza seu processo seletivo a partir de provas com perfil interdisciplinar e contextualizadas em problemas cotidianos.  – Nosso conteúdo é cobrado a partir dos três eixos temáticos, definidos pela Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), e a prova é elaborada conjuntamente por professores de áreas afins, informa a diretora.  Na prática, essa proposta se traduz em questões que, por mais que requeiram do aluno uma competência predominante na solução, pode, muitas vezes, ser resolvida pelo viés de uma outra.- Tivemos, em um ano, uma dessas questões que, em sua solução, requeria do aluno uma competência predominantemente de Matemática. Acontece que ele resolveu o problema usando um princípio da Física. Um outro caminho e acertou da mesma forma.  Pedro Flexa Ribeiro, diretor do Colégio Andrews, concorda com Elizabeth Murad e acha que o modelo de prova adotado pela Uerj e pelo Enem já é uma tendência:



Unicamp 2010: Sai lista de isentos no vestibular  (UOL – Vestibular – 17/08/09)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) divulgou nesta segunda-feira (17) a lista dos 5.372 candidatos que obtiveram isenção da taxa de inscrição para o vestibular 2010. O processo seletivo recebeu 6.361 pedidos. Consulte a relação: ·  Isentos de taxa do vestibular 2010 da Unicamp . Os beneficiados vão receber, a partir de hoje, uma mensagem por e-mail contendo o código de isento necessário para que façam a inscrição no vestibular sem precisar pagar a taxa, que será de R$ 115. As inscrições podem ser feitas até 6 de outubro, exclusivamente pela internet.



Unicamp divulga beneficiados com isenção da taxa de inscrição  (Terra – Vestibular – 17/08/09)

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) divulgou nesta segunda-feira os candidatos beneficiados com a isenção da Taxa de Inscrição para o Vestibular 2010. Todos os estudantes que solicitaram isenção e preencheram os requisitos básicos, foram beneficiados. Ao todo, 5.372 candidatos foram selecionados. Veja aqui se você foi selecionado. Este ano, a Comvest recebeu 6.361 pedidos. Os candidatos beneficiados vão receber, a partir de hoje, uma mensagem por e-mail contendo o código de isento necessário para que façam a inscrição no Vestibular sem precisar pagar a taxa, que será de 115,00 reais para o Vestibular 2010. As inscrições acontecem até 6 de outubro exclusivamente pela internet, em www.comvest.unicamp.br.  As isenções da Taxa de Inscrição do Vestibular da Unicamp foram oferecidas em três modalidades. A maior parte das isenções concedidas (80,1%) foi para a modalidade 1, dirigida a estudantes provenientes de famílias de baixa renda, que tenham cursado ensino fundamental e médio em escolas públicas, em que 4.304 estudantes receberam o benefício. Já na modalidade 2, para funcionários da Unicamp/Funcamp, 14 candidatos (0,3%) tiveram isenção da Taxa de Inscrição. Na modalidade 3, dirigida a todos os candidatos aos cursos de Licenciatura em período noturno (Ciências Biológicas, Física, Letras, Licenciatura Integrada Química/Física e Pedagogia-Licenciatura), que tenham feito ensino fundamental e médio em escolas públicas, 1.054 (19,6%) foram beneficiados. O programa de isenção do Vestibular Nacional da Unicamp é parte do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS), que prevê que estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública brasileira recebam 30 pontos a mais na nota final da segunda fase.  Candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas também têm, além dos 30 pontos adicionais, mais dez pontos acrescidos à nota final. A participação no PAAIS é opcional e deve ser indicada no formulário de inscrição.



Unicamp divulga lista de isentos de taxa do Vestibular 2010 (IG – Último Segundo – 17/08/09)

A Universidade Estadual de Campinas, Unicamp, acaba de publicar a relação de contemplados com isenção de taxa do seu Vestibular 2010. Os candidatos que solicitaram o benefício podem conferir o resultado neste link. Vale lembrar que os contemplados não são automaticamente inscritos no Vestibular Unicamp 2010. É preciso fazer a inscrição fornecendo o código de isento fornecido pela Comvest. Aqueles que tiveram o pedido indeferido devem pagar uma taxa de R$ 115 para concorrer a uma das 3.444 vagas oferecidas neste concurso. O prazo para inscrições segue até 06 de outubro.



Unicamp divulga beneficiados com a isenção da taxa de inscrição  (EPTV – Virando Bixo – 17/08/09)

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) vai beneficiar 5.372 candidatos com a isenção da Taxa de Inscrição para o Vestibular 2010. Todos os estudantes que solicitaram a isenção e preencheram os requisitos básicos foram beneficiados. Neste ano, a Comvest recebeu 6.361 pedidos. Confira a lista dos beneficiados com a isenção da taxa de inscrição . Os candidatos beneficiados vão receber, a partir desta segunda (17), uma mensagem por e-mail contendo o código de isento necessário para que façam a inscrição no vestibular sem precisar pagar a taxa, que será de R$ 115. As inscrições acontecem até 6 de outubro, exclusivamente pelo site www.comvest.unicamp.br. As isenções da taxa de inscrição do vestibular da Unicamp foram oferecidas em três modalidades. A maior parte das isenções concedidas (80,1%) foi para a modalidade 1, dirigida a estudantes provenientes de famílias de baixa renda, que tenham cursado ensino fundamental e médio em escolas públicas, em que 4.304 estudantes receberam o benefício. Já na modalidade 2, para funcionários da Unicamp/Funcamp, 14 candidatos (0,3%) tiveram isenção da taxa de inscrição. Na modalidade 3, dirigida a todos os candidatos aos cursos de Licenciatura em período noturno (Ciências Biológicas, Física, Letras, Licenciatura Integrada Química/Física e Pedagogia-Licenciatura), que tenham feito ensino fundamental e médio em escolas públicas, 1.054 (19,6%) foram beneficiados. O programa de isenção do vestibular da Unicamp é parte do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS), que prevê que estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública brasileira recebam 30 pontos a mais na nota final da segunda fase. Candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas, que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas, também têm, além dos 30 pontos adicionais, mais 10 pontos acrescidos à nota final. A participação no PAAIS é opcional e deve ser indicada no formulário de inscrição.