17/11/2008 / Em: Clipping

 


Unicamp divulga provas da 1ª fase do vestibular 2009  (Globo On Line – Vestibular – 16/11/08)

De acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), instituição responsável pelo processo seletivo da Universidade de Campinas (Unicamp), do total de 49.322 inscritos, 4,57% dos candidatos faltaram à prova , o que corresponde a 2.256 vestibulandos. O índice é menor do que o do concurso passado, quando 5,95% dos candidatos faltaram ao exame.

Para este processo seletivo estão sendo oferecidas 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). As provas deste domingo incluiam redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia.

Relação candidato-vaga

A Unicamp realizou as provas do vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos. De acordo com a Comvest, o curso mais concorrido é medicina – Unicamp (78,8 candidatos-vaga), seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos-vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos-vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos-vaga).

Resultado

No dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova. A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês. As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.



Unicamp aplica primeira fase neste domingo, 16  (Folha Dirigida – Vestibular – 16/11/08)

Aconteceu neste domingo, dia 16, a primeira fase do vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Dos 49.287 candidatos inscritos, 2.256 não compareceram aos locais determinados para a aplicação da prova (4,57% de ausentes). A cidade de Campinas registrou o maior número de faltosos: 627 candidatos. Os estudantes tiveram que elaborar uma redação, que poderia ser em gênero dissertativo, narração ou carta, sobre o tema geral “O homem e os animais”. A avaliação contou ainda com 12 questões dissertativas, sobre a mesma temática. Os nomes dos candidatos aprovados na primeira fase e os locais de provas da etapa seguinte serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase contará com oito provas, também dissertativas, realizadas em quatro dias consecutivos: 11, 12, 13 e 14 de janeiro de 2009. Sua aplicação seguirá a ordem: Língua Portuguesa, Literatura e Biologia, no primeiro dia; Química e História, no segundo; Física e Geografia, no terceiro e, no último dia de exames, Matemática e Inglês. Os candidatos aos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música também serão submetidos às provas específicas de aptidão. Estes exames serão aplicados no período de 19 a 22, também de janeiro. O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 5 de fevereiro. No total, são oferecidas 3.434 vagas, distribuídas entre 66 cursos da Unicamp e mais dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).



Professores: prova da Unicamp teve mesmo nível do ano passado  (Terra – Vestibular – 16/11/08)

Os professores do Sistema COC – que realizaram a correção online do primeira fase do vestibular 2009 da Universidade de Campinas (Unicamp) juntamente com o Terra – afirmaram que este ano as questões do vestibular seguiram o mesmo padrão com relação ao ano passado.

Segundo os professores, todas as matérias tiveram o mesmo nível de dificuldade cobrando conhecimentos básicos do ensino médio. As provas apresentaram como tema central o “Homem e os Animais”, este também foi o tema da redação do vestibular. Com relação à redação, explica a professora Marília Bulhões, professora de Português, o tema foi considerado uma surpresa por não ser muito comum. Porém, segundo ela, a Unicamp é tradicional por escolher temas sociais, como este. “Apesar de não ser um tema muito comum em vestibulares, acredito que os alunos não devem ter tido muitas dificuldades, pois é um assunto que está presente no nosso cotidiano”, explica a professora. As provas do vestibular Unicamp 2009 foram realizadas neste domingo em 24 cidades do Brasil. Os 49.287 inscritos disputam 3.434 vagas para 66 cursos da Unicamp e dois da Famerp.

Unicamp divulga provas da 1ª fase do vestibular  (Terra – Vestibular – 16/11/08)

A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), responsável pelo vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), divulgou a prova da primeira fase, aplicada neste domingo.

A abstenção atingiu 4,57%. O número representa que 2.256 candidatos ficaram de fora, considerando que 49.322 vestibulandos deveriam comparecer às provas. O índice de ausentes foi menor que o do vestibular passado, quando 5,95% faltaram ao processo seletivo. O vestibular 2009 oferece 3.434 vagas em 66 cursos e dois na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). O Terra realiza a correção dos exames junto com a equipe de professores do Sistema COC. A correção pode ser acompanhada questão por questão pela Internet. As provas tem duração de quatro horas. Na primeira fase, os vestibulandos fazem os exames de Redação e 12 questões gerais dissertativas envolvendo as matérias: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. A lista com os estudantes que passaram à segunda fase e os locais de prova saem no dia 17 de dezembro. A segunda fase ocorre de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Ciências Biológicas, Química, História, Física, Geografia, Matemática e Inglês. A Unicamp realiza o concurso em 24 cidades: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Abstenção da 1ª fase da Unicamp é de 4,57%  (Terra – Vestibular – 16/11/08)

A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), responsável pelo vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), divulgou a abstenção da primeira fase. O índice de ausentes foi de 4,57%. O número representa que 2.256 candidatos ficaram de fora, considerando que 49.322 vestibulandos deveriam comparecer às provas. A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), responsável pelo vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), divulgou a abstenção da primeira fase. O índice de ausentes foi de 4,57%. O número representa que 2.256 candidatos ficaram de fora, considerando que 49.322 vestibulandos deveriam comparecer às provas.

O índice deste ano foi menor que o do vestibular passado, quando 5,95% dos estudantes faltaram ao processo seletivo. O vestibular 2009 oferece 3.434 vagas em 66 cursos e dois na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). O Terra realiza a correção dos exames junto com a equipe de professores do Sistema COC. A correção pode ser acompanhada questão por questão pela Internet. As provas tem duração de quatro horas. Na primeira fase, os vestibulandos fazem os exames de Redação e 12 questões gerais dissertativas envolvendo as matérias: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. A lista com os estudantes que passaram à segunda fase e os locais de prova saem no dia 17 de dezembro. A segunda fase ocorre de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Ciências Biológicas, Química, História, Física, Geografia, Matemática e Inglês. A Unicamp realiza o concurso em 24 cidades: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Unicamp: primeiros a sair não acharam a prova difícil  (Terra – Vestibular – 16/11/08)

Os primeiros candidatos a terminar a prova do vestibular da Universidade de Campinas (Unicamp) saíram entre 16h30min e 17h do prédio do Ciclo Básico, na cidade Universitária da Unicamp, um dos locais que receberam as provas da 1ª fase do vestibular Unicamp 2009. A maioria dos candidatos entrevistados não considerou a prova difícil.

Um dos primeiros alunos a sair foi o estudante Bruno Ventorin dos Santos, 20 anos, candidato a uma vaga do curso de Comunicação Social com Habilitação em Midialogia. Segundo o estudante, que tenta pela terceira vez o vestibular Unicamp, o exame não foi difícil. “A prova foi bem elaborada, compreensível e equilibrada. Este ano estou mais seguro e confiante”, disse. O estudante também vai prestar vestibular para a área de Imagem e Cinema na Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Carlos (UFScar). Os estudantes Daiana Motta e Pedro Campacci, ambos com 16 anos, realizaram a prova como treineiros. Os estudantes estão no segundo ano do ensino médio e pretendem vagas nos cursos de Medicina e Engenharia Civil, respectivamente, no ano que vêm. Apesar de não estar concorrendo à vaga este ano, Daiane encarou a prova com seriedade e afirmou que não encontrou problemas para realizá-la. “Quem estudou não deve ter achado difícil”, diz a aluna. Pedro compartilha da mesma opinião de Daiana. Para o estudante a prova foi bem feita e ele a realizou com traqüilidade. “Mas quem não estudou deve ter tido dificuldades para responder as questões”, afirmou.

Unicamp: 1º fase inicia com correria e engarrafamentos  (Terra – Vestibular – 16/11/08)

O início da primeira fase do vestibular da Unicamp 2009 foi marcado pelo grande engarrafamento nas proximidades dos locais de prova e pela corrida dos alunos para chegar a tempo de realizar o exame. Às 13 horas, a lenta fila de carros para acessar os portões da Puc Campinas – um dos locais onde acontece o vestibular da Unicamp – fez com que os candidatos preferissem fazer o resto do caminho a pé.

No Ciclo Básico, na cidade universitária da Unicamp, não foi diferente. Em função da confusão, o vestibulando Edson Ropole, candidato ao curso de Estatística, chegou em cima da hora. “Peguei um trânsito louco”, disse antes de subir correndo as escadas da sala de prova. Já a candidata Monalise Duarte não teve a mesma sorte e foi impedida de entrar na sala. Ela chegou minutos após o fechamento do acesso dos candidatos. “Eu estava tranqüila e nem pensei que poderia perder o exame”, falou ainda tensa com a notícia de que, este ano, o vestibular para ela acabou.  “É claro que é horrível; mas faltou atenção de minha parte”, contou Monalise que mora há 5 anos em Barão Geraldo, perto da universidade. A candidata disse que vai tentar o vestibular na Bahia, estado onde nasceu.”

Sombra e água fresca

As amigas Júlia Raffa, 17 anos, candidata ao curso de Ciências Biológicas, e Gulia Sanches, 17 anos, que tenta ingresso em um curso da área de humanas, chegaram bem cedo ao local de provas e aguardaram o início sentadas em um ambiente calmo, no gramado na sombra de uma árvore.

“Sabemos da concorrência, mas estamos tranqüilas”, resumiu Giulia. “É, a gente sabe que vai ser difícil.” disse Júlia. Gaspar Vieira, 19 anos, que vai tentar uma vaga para Tecnologia da Construção Civil, recebeu o apoio da veterana Gisele Costa, 21 anos, aluna de Tecnologia em Informática que também é candidata à uma vaga para Engenharia de Computação. “O importante é ficar tranqüilo e ter calma que dá tudo certo”, disse ela ao amigo.

Candidatos

Segundo informa a assessoria de imprensa da Unicamp, 49.287 candidatos realizam a primeira fase do vestibular neste domingo. Nesta fase, os vestibulandos são avaliados através de uma redação e 12 questões dissertativas de Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. A prova começou as 14 e termina às 18 horas.

Inicia primeira fase do vestibular 2009 da Unicamp  (Terra – Vestibular – 16/11/08)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) iniciou neste domingo, às 14h, a primeira fase do vestibular 2009. O processo seletivo conta com 49.287 inscritos que disputam 3.434 vagas em 66 cursos e dois na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).

O Terra realiza a correção dos exames junto com a equipe de professores do Sistema COC. A correção pode ser acompanhada questão por questão pela Internet, a partir das 16h45 (horário de Brasília). As provas tem duração de quatro horas. Na primeira fase, os vestibulandos fazem os exames de Redação e 12 questões gerais dissertativas envolvendo as matérias: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. A lista com os estudantes que passaram à segunda fase e os locais de prova saem no dia 17 de dezembro. A segunda fase ocorre de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Ciências Biológicas, Química, História, Física, Geografia, Matemática e Inglês. A Unicamp realiza o concurso em 24 cidades: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Novidades
A prova possui um novo formato gráfico em que ela deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Além disso, oito novos cursos foram criados e serão ministrados no novo campus de Limeira.

As outras mudanças consistem em: os candidatos puderam fazer até duas opções de cursos, em vez de três; a graduação de Odontologia não exigirá mais a prova de aptidão; o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; Porto Alegre não abrigará mais as provas do Vestibular Unicamp.



Para professores, primeira fase da Unicamp é fácil, mas exige conteúdo  (UOL – Vestibular – 16/11/08)

Como é de costume na primeira fase do vestibular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), as 12 questões trazidas pela prova deste domingo (16) foram consideradas “fáceis” por professores de cursinhos pré-vestibulares. O que não quer dizer que não era necessário ter estudado para fazer a prova. “Não havia nenhuma questão difícil. Exigia principalmente capacidade de leitura e interpretação, mesmo nas questões de matemática e física”, disse a professora do curso Objetivo, Vera Lúcia Antunes. “Mas era preciso, por exemplo, saber o posicionamento de Vargas na Segunda Guerra, ou entender como funciona a pecuária intensiva, que são temas pontuais”, disse a professora. No geral, as questões de humanas foram consideradas mais “exigentes” que as de exatas, ainda segundo a professora do Objetivo.
Para o coordenador de matemática do curso Etapa, Edmilson Motta, a “Unicamp tem uma concepção similar à do Enem. Não explora especificamente nenhum tópico, nem aparecem temas clássicos do ensino médio como matemática logaritmo”.  ·  “A prova cumpre aquilo que propõe: é um exame de conhecimentos gerais, que seleciona alunos com boa capacidade de leitura e interpretação”, diz. “Agora, a segunda fase, é outra história”, completa o coordenador do Anglo, Alberto Francisco do Nascimento. “Em física, por exemplo, a segunda fase é muito pesada. As questões simples ficaram para a primeira fase”, disse.

Confira a resolução online do vestibular 2009 da Unicamp  (UOL – Vestibular – 16/11/08)

·  E você, o que achou da prova da Unicamp? Comente

Os 47.066 vestibulandos da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), em São Paulo, que prestaram a primeira fase neste domingo (16), já podem conferir a resolução online das provas. As questões foram corrigidas por professores do curso Objetivo e exibidas em tempo real. O padrão de respostas oficial será divulgado na terça-feira (18). Os candidatos tiveram quatro horas para a realização do exame. São eliminados do vestibular aqueles que obtiverem nota zero na redação ou nas questões gerais. ·  A lista de convocados e dos locais de prova da segunda etapa serão divulgados às 12h do dia 17 de dezembro. As provas estão marcadas para ocorrer entre 11 e 14 de janeiro de 2009, com a seguinte divisão de disciplinas:

11/01 – Português e biologia
12/01 – Química e história
13/01 –
Física e geografia
14/01 –
Matemática e inglês

Os candidatos aos cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música terão que passar pela prova de aptidão entre os dias 19 e 22 de janeiro. A primeira chamada do vestibular será publicada em 5 de fevereiro. As notas desta segunda etapa estarão disponíveis no dia 9 do mesmo mês.  Os vestibulandos disputam 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Outras informações podem ser obtidas no site da Unicamp.

Tema da redação da Unicamp é relação entre homens e animais  (UOL – Vestibular – 16/11/08)

No vestibular deste ano, a redação da Unicamp pediu aos candidatos que discutissem a relação entre o homem e os animais. Isso foi dito ao UOL Vestibular pelos primeiros alunos a deixarem o prédio do Ciclo Básico 2, na cidade universitária em Campinas neste domingo (16). O tema pegou de surpresa o estudante Lucas Brunetti, 16 anos, que era treineiro para engenharia. “É um assunto pouco discutido”, comentou na saída da prova. Já no restante do exame, cujo tema “animais” esteve presente em diversas perguntas, ele disse ter se saído bem uma vez que era cobrado “apenas temas de conhecimento geral”. Pelo que disseram os estudantes, o tema da redação pedia ao candidato que escrevesse sobre os testes de laboratório que envolvem cobaias. “A  redação enfocou as experiências científicas com os animais”, afirmou o estudante de 18 anos, Adriano Duarte, 18, que está prestando engenharia mecânica. “Para mim, química foi a [disciplina] mais difícil, já biologia foi tranqüilo”, observou. “Havia muita coisa para dizer [sobre o tema da redação]”, disse Aline Viveiros, 21, que está concorrendo a uma vaga para licenciatura em biologia. “O tema da redação estava fácil”, completou. Segundo ela, “as outras questões todas tinham a ver com animais” e ela disse que foram citadas pecuária e apicultura. “Até a questão que cobrava amônia tinha a ver com a excreção dos peixes”, disse. Para Pedro Campacci, 16 anos, treineiro para engenharia civil e primeiro aluno a deixar o prédio, apenas algumas questões estavam “um pouco complicadas”. Segundo Leandro Tessler, coordenador do vestibular da Unicamp, a idéia era levantar discussão sobre um tema que os estudantes não tivessem pensado. “Se colocássemos como tema aquecimento global, por exemplo, teriam vários candidatos com redação pronta. Quando trazemos um assunto inusitado, colocamos todos os candidatos em um mesmo patamar, a prova fica mais justa”.

Vestibulandos ignoram fim de exigência de caneta para prova da Unicamp  (UOL – Vestibular – 16/11/08)

Em frente à barraquinha improvisada, candidatos a vagas na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) faziam fila, neste domingo (16), atentos às palavras do vendedor ambulante: “olha a caneta preta! Prova é só com caneta.” Minutos antes de começar o vestibular, muitos candidatos não sabiam que, a partir deste ano, serão aceitas respostas a lápis para as questões discursivas. “Se eu fizer a lápis, vou perder tempo reescrevendo as respostas a caneta”, disse Adriana Pio, vestibulanda pelo terceiro ano consecutivo. “No cursinho, comentaram que iam deixar fazer a prova a lápis… mas, não sei, me sinto mas segura fazendo a caneta”, disse Bruna Luísa Brito, candidata a uma vaga de engenharia química. A flexibilização da exigência de tinta na prova da Unicamp – que tem, desde sua primeira fase, questões abertas – foi anunciada pela instituição há três semanas e não consta do manual do candidato, impresso antes da mudança. Para a prova de redação, a exigência continua valendo. “Para garantir, vou fazer a caneta”, disse Lucas Machado, 16, treineiro para medicina. Depois de uma hora de vendas, o balanço final da barraquinha sugeria que a maioria dos candidatos preferiu não arriscar: “vendi 50 canetas e s[o 20 lápis”, disse o vendedor ambulante. A prova segue até às 18h. Na seqüência, a resolução comentada da prova será publicada pelo UOL Vestibular.

Unicamp fecha portão às 13h47 em São Paulo; candidatos reclamam de falha no metrô  (UOL – Vestibular _ 16/11/08)

Em São Paulo, o maior núcleo de provas da Unicamp fechou às 13h47 o portão de acesso aos locais do exame. Na unidade da Unip da rua Vergueiro, cerca de 15 candidatos ficaram do lado de fora. “A culpa não foi minha. Fiquei parado 15 minutos na estação do metrô Saúde. Tive de descer na [estação] Ana Rosa e vir correndo”, conta o candidato a ciências econômicas, Jeferson Yamaguchi, 23. Outra aluna atrasada, Vanessa de Fátima Silva, 19, que tenta química na Unicamp, também reclama do metrô: “fiquei 10 minutos presa no túnel. Parece que alguém se jogou [nos trilhos]”. Segundo a assessoria de imprensa do Metrô, não houve incidentes na linha a que se referem os candidatos. A única ocorrência foi uma parada entre 13h20 e 13h40 entre as estações Pedro II e Brás que prejudicou a circulação na linha 3 vermelha sem que isso atrapalhasse o funcionamento dos trens nas outras linhas. Neste domingo, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) espera quase 50 mil candidatos para a realização da primeira fase do processo seletivo. O início da prova está marcado para 14h. Segundo o manual do candidato, os portões seriam fechados às 13h45.

Correria e tumulto

Na unidade da Unip da rua Vergueiro, o momento de fechamento do portão foi tumultuado. Às 13h47, um dos fiscais que tomavam conta da entrada empurrou para fora um candidato que tentava entrar no local de prova. A gritaria de pais e amigos do lado de fora fez com que o fiscal liberasse o acesso do garoto.

A prova tem duração de quatro horas. Ao término do exame, professores do curso Objetivo farão a resolução comentada das questões, publicada em tempo real pelo UOL Vestibular.

Unicamp espera quase 50 mil neste domingo; portões fecham às 13h45  (UOL – Vestibular – 16/11/08)

Acontece neste domingo (16) a primeira fase do vestibular 2008/9 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), aplicado para 49.287 inscritos, a partir das 14h. Os portões dos locais de prova serão fechados às 13h45. Ao término do exame, de quatro horas de duração, professores do curso Objetivo farão a resolução comentada das questões, publicada em tempo real pelo UOL Vestibular. Não é necessário levar comprovante de inscrição – basta apresentar documento de identididade original, com foto. O exame, composto de questões discursivas, poderá ser feito a lápis. A caneta é obrigatória apenas para a prova de redação. Também é recomendável levar borracha e uma pequena régua. Calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora e boné são proibidos. Estão em jogo 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. O padrão de respostas será divulgado na terça-feira (16). Outras informações podem ser obtidas no site da Unicamp.



47 mil candidatos fizeram a prova da 1ª fase do vestibular Unicamp 2009  (SejaBixo – Mural – 16/11/08)

Na disputa por umas das 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – 47.066 estudantes fizeram a prova da primeira fase do Vestibular Unicamp 2009 neste domingo, 16 de novembro, em 24 cidades brasileiras: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Correção – Você pode conferir a correção on-line, no site do Etapa Vestibulares (www.etapa.com.br).

A abstenção foi um pouco menor que no ano passado: 4,5% contra 5,9%. Dos 49.322 inscritos no Vestibular 2009, 2.256 candidatos não compareceram para fazer o exame. O tema geral da prova foi “O homem e os animais”. As propostas para a Redação e as 12 Questões Gerais foram formuladas a partir desta temática. “A prova estimulou os candidatos a refletirem de que maneira a sociedade se relaciona com os animais, especialmente para o progresso e desenvolvimento”. Sobre isso, a questão 11 é um exemplo de como essa relação mudou ao longo dos séculos. A questão cita que na França de 1789, matar caça era um ato de patriotismo. A prova está disponível na página da Comvest na internet, bem como os índices de abstenção por cidade. A lista de aprovados na primeira fase sai dia 17 de dezembro em www.comvest.unicamp.br, juntamente com os locais de prova da segunda fase, que acontece entre os dias 11 e 14 de janeiro de 2009. As provas de aptidão, para os cursos que as exigem, serão feitas entre 19 e 22 de janeiro, em Campinas. Sobre a mudança no formato da prova adotada pela Comvest este ano – que deixou de ter um caderno separado para as respostas, que passaram a ser feitas no próprio Caderno de Questões – o coordenador da Comvest, professor Leandro Tessler, afirmou que a medida deu mais agilidade aos candidatos. Por exemplo, no caso das questões 5 e 9, que pediam para que o candidato elaborasse gráficos, os mesmos já estavam pré-desenhados no espaço para a resposta. A prova da primeira fase da Unicamp inclui a redação e 12 questões gerais de natureza discursiva das disciplinas do núcleo comum do ensino médio. Os candidatos tiveram quatro horas para a realização do exame. 48 pontos são atribuídos à redação e 48 pontos às questões gerais, perfazendo o total de 96 pontos. São eliminados do Vestibular, os candidatos que obtiverem nota 0 (zero) em qualquer um dos dois componentes desta prova: componente 1 – redação e componente 2 – questões gerais. Os candidatos são classificados por ordem decrescente da nota obtida nas questões gerais. Os candidatos mais bem classificados, até oito vezes o número de vagas em cada curso, terão sua redação corrigida. Se os próximos candidatos da lista obtiverem nota maior ou igual a 24 pontos nas questões gerais, também terão sua Redação corrigida, até que seja atingido o limite de 12 vezes o número de vagas em cada curso. Os candidatos cuja redação não for corrigida ficam eliminados do Vestibular.

Acontece hoje (16/11) a aplicação da prova da 1ª fase da Unicamp  (SejaBixo – Mural – 16/11/08)

Acontece hoje, domingo, 16 de novembro, a aplicação da prova da 1ª fase do vestibular 2009 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Neste ano, a Unicamp registrou 49.287 inscritos. Eles vão disputar 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. A Unicamp realiza as provas do Vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos. O Vestibular Nacional da Unicamp tem duas fases constituídas de provas comuns a todas as áreas. Nas duas fases, todas as questões são de natureza dissertativa. Correção da 1ª Fase: Você poderá acompanhar aqui no sejabixo!, a correção on-line da prova da 1ª fase, a partir das 18h00, deste domingo (16/11). Concorrência do Vestibular 2009: Medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, é o curso mais concorrido, seguido de Medicina – Famerp (48,4 c/v), Arquitetura e Urbanismo (47,6 c/v) e Ciências Biológicas (32,7 c/v). A tabela completa com a concorrência está disponível no site: www.comvest.unicamp.br

Locais de Provas: A relação dos locais de exames estará à disposição dos interessados no site www.comvest.unicamp.br

Formato da Prova da 1ª fase: A 1ª fase, obrigatória para todos os candidatos, é constituída de uma única prova composta de uma Redação (o candidato deve escolher entre três propostas: dissertação, narrativa e carta) e de um conjunto de 12 Questões Gerais sobre o conteúdo programático das disciplinas do núcleo comum do ensino médio: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. Nesta prova, 48 pontos são atribuídos à Redação e 48 pontos às Questões Gerais, perfazendo o total de 96 pontos.

* Lembretes aos candidatos para a realização da prova

1) Horários e tempo: O candidato deve comparecer ao local do exame pontualmente às 13 horas, já que os portões serão fechados impreterivelmente às 13h45. Sair de casa com antecedência é importante, tendo em vista que o candidato poderá encontrar trânsito e congestionamento em alguns locais como PUC Campinas Campus I e UNIP Campinas Campus II. As provas começam às 14 horas. Nos Estados onde não há ‘horário de verão’, a Comvest seguirá o horário local e não o horário de Brasília. A Comvest orienta os candidatos a fazerem o percurso até o local de provas antes do dia do exame, para conhecerem o caminho. O tempo de prova é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas na primeira e na segunda fase é de 2 horas e 30 minutos. 2) Material e Documentos: O candidato deverá comparecer aos locais de exames, no horário determinado, munido do original do documento indicado na inscrição, lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É vedada a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como é proibido o uso de boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova. 3) Comprovante de Inscrição: Os candidatos não precisarão levar o comprovante de inscrição ou o comprovante de pagamento no dia da prova. Para se certificar que estão inscritos, os candidatos devem consultar o link “situação de inscrição”, na página da Comvest na internet. No dia da prova, os candidatos deverão levar o original do documento indicado na inscrição, lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É vedada a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como é proibido o uso de boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.
Mudanças no vestibular da Unicamp: Já na primeira fase, os candidatos vão perceber uma das mudanças deste ano: o novo formato gráfico da prova: ela deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio Caderno de Questões. Além desta alteração, outras novidades são: a criação de oito novos cursos que serão ministrados no novo campus de Limeira; ao invés de três os candidatos puderam fazer até duas opções de cursos; Odontologia não exigirá mais a prova de aptidão; o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; Porto Alegre não abrigará mais as provas do Vestibular Unicamp. Resultados da 1ª Fase: A lista de aprovados da primeira fase será divulgada pela Comvest no dia 17 de dezembro. A segunda fase será realizada no período de 11 a 14 de janeiro de 2009.



Unicamp divulga índice de abstenção da primeira fase (IG – Último Segundo – 16/11/08)

Abstenção na prova chega a 6,03% nas capitais

Foi realizada neste domingo a prova da primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Os 50 mil alunos inscritos disputam 3,434 vagas em 66 cursos na Unicamp e dois cursos na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). O índice de abstenção foi divulgado e mostra ausência de 5,58% em Campinas, 4,22% na Grande São Paulo e 3,79% no interior e 6,03% nas capitais. Confira o detalhamento do índice no site da Universidade.

Primeira fase da Unicamp acontece neste domingo  (IG – Último Segundo – 14/11/08)
Acontece neste domingo a primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Quase 50 mil inscritos devem disputar as 3.434 vagas oferecidas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). O iG Educação fará a correção comentada da prova a partir das 19h. Acompanhe!

Os locais das provas foram divulgados nesta quinta-feira e podem ser consultados no site da Comvest – Comissão Permanente para os Vestibulares. Os portões das 24 cidades que irão realizar a prova serão abertos às 13h e fechados pontualmente às 13h45 (nos estados que não seguem o “horário de verão”, a Comvest seguirá a hora local – e não a de Brasília). As provas começam às 14h.  A orientação da Comvest é de que os candidatos saiam de casa com antecedência, levando o original do documento indicado na inscrição e material necessário para a realização da prova. Não é necessário levar o comprovante de inscrição.

Mudanças no vestibular 2009 da Unicamp

Este ano, as provas terão novo formato gráfico e as respostas serão feitas no próprio Caderno de Questões. O tempo mínimo de permanência nas salas aumenta de duas para duas horas e meia. Além disso, haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritários de cada curso e os critérios de convocação e classificação dos candidatos estão mais simples.  Na inscrição do vestibular 2009 os candidatos puderam escolher apenas dois cursos e tiveram mais oito opções que serão ministrados no campus de Limeira. Outra mudança é que os candidatos ao curso de Odontologia não precisam mais fazer prova de aptidão. As cidades de Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos irão participar do processo. Porto Alegre não oferecerá mais as provas da Unicamp.

Segunda fase

A lista com os aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. As provas estão marcadas para os dias 11 a 14 de janeira, com oito questões dissertativas. A primeira chamada será divulgada no dia 05 de fevereiro.



Na opinião de professores, prova da Unicamp foi simples  (Globo.Com – G1 – Vestibular – 16/11/08)

Exame teve 12 questões de seis disciplinas e uma redação.
Serão corrigidas as redações até oito vezes o número de vagas do curso.

A prova da primeira fase do vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), aplicada neste domingo (16), foi considerada simples por professores de cursinhos ouvidos pelo G1. O exame foi composto por 12 questões de matemática, física, química, biologia, história e geografia, além de uma redação.

 O que você achou da prova?

 “O exame da primeira fase da Unicamp costuma ter uma característica bem marcante, que é avaliar conhecimentos fundamentais das matérias e não pedir aspectos muito aprofundados. A prova deste ano não foi diferente”, avalia Edmilson Motta, coordenador do Curso Etapa. Na opinião dele, foi uma prova simples, com um grau de dificuldade semelhante ao do vestibular do ano passado. “Houve alterações em apenas algumas disciplinas, como matemática e física, que estavam mais difíceis. Por outro lado, história estava mais fácil, o que permite dizer que, no geral, o nível de dificuldade se manteve”, diz. Segundo ele, o tema da prova (o homem e os animais) também ajudou. “É um tema muito rico e foi muito bem explorado”, diz Motta. De acordo com o coordenador do Curso Anglo, Alberto Francisco do Nascimento, a prova também foi simples. “A Unicamp espera do vestibulando que ele saiba se expressar com clareza, se organizar. E a prova vai atingir essa finalidade. Não tem nenhum problema”, afirma. Para o professor, a leitura da coletânea de textos para a redação facilitava até mesmo a resolução da prova. Além disso, a reorganização do formato da prova, com espaço para resposta logo abaixo das questões, ajudou o candidato. “A prova manteve o padrão, mas foi mais fácil do que no ano passado. E a mudança facilita a vida do aluno, que não passa o perigo de resolver a questão em lugar errado”, pontua. Para a coordenadora do Objetivo Vera Lúcia da Costa Antunes, a prova foi também criativa. “De um tema tão simples, a Unicamp conseguiu tirar questões lindas. O vestibulando deve ter gostado, porque é um tema fácil de escrever e que ele domina e vive”, afirma. Segundo ela, os candidatos temiam que a banca cobrasse assuntos mais complexos, como biocombustíveis, por exemplo.  “A prova é inteligente e dá subsídios para o candidato chegar às respostas, embora também cobre conhecimento”, diz ela. “O candidato com uma formação consistente deve ter ido bem. E, neste sentido, pode haver um certo problema para os vestibulandos que disputam vaga nas carreiras mais disputadas, como medicina. Como a prova não foi difícil, era preciso ter ido muito bem na parte das questões para conseguir garantir que a redação fosse corrigida”, pondera Motta. Isso porque nem todas as redações são corrigidas. Os candidatos são classificados por ordem decrescente da nota obtida nas questões gerais. Será corrigida a redação dos candidatos mais bem classificados, até oito vezes o número de vagas em cada curso. Se os próximos candidatos da lista tiverem nota maior ou igual a 24 pontos nas questões gerais, a redação destes também será corrigida, até o limite de 12 vezes o número de vagas em cada curso. Os candidatos que não tiverem a redação corrigida são eliminados do vestibular. Para a coordenadora de português do Etapa, Célia Passoni, o tema da redação foi “bastante simples e quase esperado”. “Era algo que havia sido discutido pela imprensa e que é bem provável que todo mundo tenha uma posição sobre o relacionamento entre o homem e os animais”, afirma. “Além disso, a diminuição do número de textos de apoio deixou mais tempo para o vestibulando ler com mais atenção e pensar melhor.” Célia avalia que o tema deste ano foi mais fácil do que o do ano passado, que era sobre saúde.

O que você achou da 1ª fase da Unicamp?  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Processo seletivo teve mais de 49 mil candidatos inscritos.
Prova abordou as relações entre homem e animais.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou a prova da primeira fase do vestibular 2009 aplicado neste domingo (16). O tema do exame foi a relação entre o homem e os animais. A dissertação abordava o uso de animais em pesquisas científicas. A primeira prova incluiu a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. Qual é a sua opinião sobre a prova? Você achou fácil, difícil? Deixe seu recado.

Confira a correção da 1ª fase do vestibular 2009 da Unicamp  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Primeira fase teve 12 questões dissertativas e uma redação.
Professores dos cursos Anglo e Etapa elaboraram as respostas.

A Universidade Estadual de Campinas aplicou neste domingo (16) a primeira fase do vestibular 2009. O processo seletivo tem 49.287 inscritos disputando 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). A prova abordou as relações dos homens com os animais

Veja aqui as provas da 1ª fase da Unicamp  

O que você achou do exame?  

A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia.  O índice de abstenção foi de 4,57% .

Unicamp divulga provas da 1ª fase do vestibular  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Processo seletivo teve mais de 49 mil candidatos inscritos.
Ao todo, ficaram de fora das provas 2.256 vestibulandos.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou a prova da primeira fase do vestibular 2009 aplicado neste domingo (16). O tema da prova foi sobre o homem e os animais. A dissertação era sobre o uso de animais em pesquisas científicas.  O índice de faltantes na primeira fase foi de 4,57%, de acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest). Segundo a instituição, 49.322 candidatos deveriam comparecer às salas de prova. No entanto, 2.256 ficaram de fora. O índice é menor do que o do vestibular passado, quando 5,95% dos candidatos faltaram ao exame. O processo seletivo oferece 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). O G1 trará a correção dos cursos Anglo e Etapa. A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. A Unicamp realiza as provas do vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Concorrência

Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso mais concorrido no vestibular é o de medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga). No dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova. A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês.  As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

Mudanças

O tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do vestibular Unicamp.

Tema da prova da Unicamp foi sobre o homem e os animais  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Dissertação abordou uso de animais em pesquisa.
Vestibulandos tinham ainda opção de escrever carta ou narração

O tema da prova da primeira fase do vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), realizada neste domingo (16), foi sobre o homem e os animais. O exame era composto por 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia, além de uma redação, que poderia ser uma dissertação, narração ou carta, de acordo com a escolha do candidato. A dissertação era sobre o uso de animais em pesquisas científicas. Se o vestibulando escolhesse fazer a narração, deveria imaginar um personagem que mudasse de hábitos para ser coerente com a sua militância em defesa dos animais. No caso da carta, o candidato deveria expor a sua opinião sobre as pesquisas com animais a um membro do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), de modo que o seu ponto de vista prevalecesse na atuação do conselho.  As opiniões dos vestibulandos eram bem divergentes a respeito do grau de dificuldade da prova. Confira no G1 a correção da prova elaborada por professores dos cursos Anglo e Etapa. A candidata ao curso de enfermagem Evelyn Cristina Sales, 17 anos, achou a prova bem exigente. “É que eu faço o ensino médio em escola pública, e tem muito conteúdo que nem chegamos a ver na escola”, justifica. Ela conta que a disciplina em que teve mais dificuldade para responder às questões foi a de matemática. Na redação, ela acabou optando pela dissertação. “Havia uns quatro ou cinco textos da coletânea, que davam uma boa base para pensar bem sobre o uso de animais em pesquisa.” Para Sebastian Lucca de Assis Neto, 17 anos, que disputa uma vaga no curso de engenharia civil, a prova foi relativamente fácil. “No colégio onde estudo, nós, alunos, já tivemos de fazer trabalhos sobre esse tema que a Unicamp pediu, então, eu tinha uma idéia do que escrever”, afirmou. Ele conta que conseguiu manter a calma durante a prova e atribui a isso o fato de ter sido aprovado no processo seletivo de uma faculdade privada. “Já passei numa faculdade que é considerada boa, então, acho que isso me deixou mais tranqüilo. Não que eu tenha relaxado durante a prova, mas isso dá uma certa  tranqüilidade.”  “Eu achei que fosse ser mais difícil”, afirmou Natália Martinez, 18 anos, candidata a uma vaga no curso de dança. Carolina Kiebert, 17 anos, que presta vestibular para medicina, também concordou. “Foi uma prova fácil, um pouco trabalhosa, mas o tempo foi suficiente para fazer as questões. Na minha opinião, química é que foi mais difícil.” Na opinião das amigas, o novo formato da prova, que trouxe um espaço para resposta logo abaixo da pergunta, facilitou. “Foi melhor do que se tivéssemos que ficar trocando do caderno de questões para o caderno de respostas”, disse.

1ª fase do vestibular 2009 da Unicamp tem 4,57% de ausentes  (Globo.Com – G1 – Vestibular – 16/11/08)

Processo seletivo teve mais de 49 mil candidatos inscritos.
Ao todo, ficaram de fora das provas 2.256 vestibulandos
.

O índice de faltantes na primeira fase do vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) foi de 4,57%, de acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest).  

Veja fotos do vestibular da Unicamp  

Segundo a instituição, 49.322 candidatos deveriam comparecer às salas de prova. No entanto, 2.256 ficaram de fora. O índice é menor do que o do vestibular passado, quando 5,95% dos candidatos faltaram ao exame. O processo seletivo oferece 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). O G1 trará a correção dos cursos Anglo e Etapa. A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia.  A Unicamp realiza as provas do vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Concorrência

Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso mais concorrido no vestibular é o de medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga). No dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova.  A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês.  As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

 Mudanças

O tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do vestibular Unicamp.

Começa 1ª fase do vestibular 2009 da Unicamp  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Processo seletivo tem 49.287 candidatos inscritos.
Exame tem duração máxima de quatro horas.

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) iniciou às 14h a primeira fase do vestibular 2009 neste domingo (16). O processo seletivo tem 49.287 inscritos disputando 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).  Os exames terão duração mínima de duas horas e 30 minutos e máxima, de quatro horas. O G1 trará a cobertura completa do exame, com correção dos cursos Anglo e Etapa. A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. A Unicamp realiza as provas do vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Concorrência

Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso mais concorrido no vestibular é o de medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga).

Datas

No dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova. A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês. As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

Mudanças

O tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do vestibular Unicamp.

Aniversariante chega atrasado no vestibular da Unicamp  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Vestibulandos reclamaram do trânsito e do metrô.
Portões foram fechados às 13h45.

O estudante Carlos Morchio, 20 anos, teve um presente amargo no dia de seu aniversário. Neste domingo (16), Carlos e dois amigos chegaram atrasados para a prova da primeira fase do vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).  O vestibulando prestava vestibular para o curso de arquitetura. “Foi um belo presente de aniversário”, ironizou. Carlos combinou de se encontrar com os amigos Jéferson Yamaguthi, 23 anos, que ia prestar ciências econômicas e com seu primo Ryan Seiyu Yamaguthi Kimura, 19 anos, que queria uma vaga em engenharia de computação. Mas os dois amigos se atrasaram no metrô e pegaram trânsito junto com Carlos na região da Avenida Paulista. “Estou com ódio mortal do metrô e do trânsito”, disse Jefferson. O trânsito também foi o motivo do atraso da vestibulanda Juliana Horácio Gueiros, 18 anos. Ela queria uma vaga em medicina e se deparou com faróis quebrados na Zona Sul da capital. Ana Carolina Pallottini, 20 anos, que queria uma vaga em nutrição, foi outra vestibulanda que reclamou do metrô. “Levei quase 45 minutos. Cheguei um minuto atrasada e não acredito que perdi a prova”, disse. No ano passado, a jovem passou no vestibular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mas perdeu a vaga por não ter visto o nome na lista. “Meu pai vai me matar.”

O vestibular

A Unicamp iniciou às 14h a primeira fase do vestibular 2009. O processo seletivo tem 49.287 inscritos disputando 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Os exames terão duração mínima de duas horas e 30 minutos e máxima, de quatro horas. O G1 trará a cobertura completa do exame, com correção dos cursos Anglo e Etapa. A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia.  A Unicamp realiza as provas do vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Concorrência

Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso mais concorrido no vestibular é o de medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga).

Datas

No dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova. A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês. As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

Mudanças

O tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do vestibular Unicamp.

Unicamp aplica 1ª fase do vestibular 2009 neste domingo  (Globo.Com – G1 Vestibular – 16/11/08)

Processo seletivo tem 49.287 candidatos inscritos.
Portões serão fechados às 13h45.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aplica a primeira fase do vestibular 2009 nesde domingo (16). O processo seletivo teve 49.287 inscritos disputando 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).  Os organizadores recomendam que o candidato chegue ao local de prova às 13h. O fechamento dos portões está marcado para as 13h45.

 Confira aqui o local de prova no vestibular da Unicamp

 Os exames começam às 14h e terão duração mínima de duas horas e 30 minutos e máxima, de quatro horas. O G1 trará a cobertura completa do exame, com correção dos cursos Anglo e Etapa. A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais dissertativas de matemática, física, química, biologia, história e geografia. Os candidatos não precisam levar o comprovante de inscrição ou o comprovante de pagamento no dia da prova. É necessário levar o original do documento indicado na inscrição, lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É vedada a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como é proibido o uso de boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.  A Unicamp realiza as provas do vestibular 2009 em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Concorrência

Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso mais concorrido no vestibular é o de medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga).

 Veja aqui a concorrência no vestibular da Unicamp

Datas

No dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova. A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês. As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

Mudanças

O tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do vestibular Unicamp.

Unicamp, Unimontes e Uece aplicam vestibulares no fim de semana (Globo.Com – G1 Vestibular – 15/11/08)

Veja os horários em que serão aplicados os exames.
Segundo organizadores, é recomendável chegar com antecedência.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e a Universidade Estadual do Ceará (Uece) aplicam provas de vestibulares neste domingo (16). Confira:

Unicamp
A primeira fase do vestibular acontece nesse domingo. Os candidatos devem chegar ao local de prova às 13h, já que os portões serão fechados às 13h45. As provas começam às 14 horas. Nos estados em que não há horário de verão, os organizadores serguirão o horário local (e não o horário de Brasília). O tempo máximo para a avaliação é de quatro horas. Mais informações no site www.comvest.unicamp.br.



Abstenção na 1ª fase da Unicamp é de 4,57%  (EPTV – Virando Bixo –  16/11/08)

Ao todo, 2.256 não fizeram as provas neste domingo

A abstenção da 1ª fase do vestibular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) foi de 4,57%. O processo seletivo registrou 49.287 inscritos para disputar 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Do total, 2.256 não fizeram as provas. Mesmo assim, o percentual de abstenção é menor que o do anos passado, que ficou em 5,95%.
As provas foram aplicadas em 24 cidades do Brasil: Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.  A primeira fase teve uma prova que incluiu a Redação e 12 questões gerais dissertativas sobre Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. No dia 17 de dezembro, a Unicamp divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova.  A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Ciências Biológicas, Química, História, Física, Geografia, Matemática e Inglês. As provas de aptidão, para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música, acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro. A matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

Mudanças

Neste ano, a prova teve novo formato gráfico, deixando de ter um caderno separado para as respostas, que passaram a ser feitas no próprio Caderno de Questões. O vestibular também contou com outras novidades, como as 480 vagas abertas com a instalação da Faculdade de Ciências Aplicadas, no recém-inaugurado segundo campus de Limeira. Essas vagas estão distribuídas em oito novos cursos – Gestão de Políticas Públicas, Gestão do Agronegócio, Gestão de Comércio Internacional, Gestão de Empresas, Ciências do Esporte, Nutrição, Engenharia de Produção, Engenharia de Manufatura –, que entrarão em funcionamento em 2009. Outra novidade foi que, em vez de três, os candidatos puderam fazer até duas opções de cursos. Além disso, Odontologia não exige mais a prova de aptidão e o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passou de duas horas para duas horas e meia.

Unicamp: linhas de ônibus têm reforço para prova  (EPTV – Virando Bixo – 16/11/08)

Emdec monta esquema especial para a primeira fase do vestibular neste domingo

Linhas de ônibus que atendem aos locais de prova do vestibular da Unicamp, em Campinas, neste domingo (16), tiveram reforço de veículos. Os candidatos devem estar às 13h nos locais da prova – Unicamp, campus I da PUC, Unip e Colégio Sagrado Coração de Jesus.

Dois ônibus reforçarão a linha 3.33, que sai do Terminal Barão Geraldo em direção à Unicamp; e outros quatro veículos foram colocados no Terminal Central para garantir a viagem até a Unip, Colégio Sagrado Coração de Jesus e também Unicamp (linha 3.30). Já a linha 3.57, com destino ao campus I da Pontifícia Universidade Católica (PUC), terá outros quatro veículos – normalmente esta linha não opera aos domingos.
O reforço no transporte urbano será feito das 10h30 às 18h30. Além do transporte urbano, a Empresa de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), que administra o trânsito, terá também fiscais nos locais da prova para monitoramento de veículos e pedestres. A Emdec também manterá um serviço telefônico para informações 24h no número 3772-1517
.

Linhas

Para o campus I da PUC:

– quem chegar à cidade pela rodoviária, poderá utilizar a linha 3.57 no ponto na Avenida Governador Pedro de Toledo. Os horários de ida dos ônibus são: 10h30; 10h51; 11h12; 11h33; 11h54; 12h15; 12h36 e 12h57

Retorno da PUC:
– mesma linha 3.57, nos horários das 16h30; 16h51; 17h12; 17h33; 17h54; 18h15; 18h36 e 18h57

Unip:
– linhas 3.07, 3.08, 3.41 e 3.47

Colégio Sagrado Coração de Jesus:
– linhas 1.25, 3.07, 3.78, 3.84, 3.85, 3.90, 3.91, 3.96 e 3.97



Sonho do bom emprego leva à Unicamp   (CorreIo Popular – Cidades – 16/11/08)

Diferencial no currículo na hora de entrar no mercado de trabalho impulsiona opção de vestibulandos

Os motivos da disputa por uma vaga numa universidade pública extrapolam o simples fato de estudar sem ter de pagar mensalidades caras. Boa parte dos vestibulandos nem chega a citar esse fator como um dos motivos que os leva a se debruçar sobre os livros dias inteiros para se dar bem na prova. O principal impulsionador para tanta dedicação ainda é a facilidade com que muitos egressos das instituições públicas de Ensino Superior conseguiram entrar para o mercado de trabalho. É com esse pensamento que quase 50 mil estudantes vão começar, hoje, a disputa por uma das 3,4 mil vagas nos 68 cursos oferecidos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que realiza a primeira fase do seu vestibular a partir das 14h. A vestibulanda Rúbia Crisóstomo Miranda, de 17 anos, é um exemplo disso. Ela sempre estudou em escolas particulares, mas agora vai usar tudo o que aprendeu para tentar uma vaga. Por sinal, quem sempre pagou para estudar é maioria na Unicamp: cerca de 60% dos ingressantes deste ano cursaram o Ensino Médio inteiro num colégio privado. “A Unicamp é uma instituição reconhecida no mundo inteiro. Isso tem muita influência no mercado de trabalho. Conheço muita gente que conseguiu empregos bons bem rápido, só por ter estudado lá”, diz ela, que tenta uma vaga em fonoaudiologia. A escolha do curso já dá algumas vantagens a Rúbia. Ela disputa cada uma das 30 vagas com outros seis candidatos, bem menos do que em medicina, o mais concorrido, onde ela teria de ser a melhor entre 78,8 vestibulandos. O engenheiro de alimentos Matheus Bonavilla sabe bem do que Rúbia fala. Ele se formou na Unicamp em 2005 e isso foi decisivo na carreira que tem hoje. Ele atribui à sua formação e ao fato de ter feito estágio durante o curso a conquista de uma vaga entre 10 mil candidatos num programa de trainee de uma multinacional, onde trabalha até hoje. Havia apenas duas vagas. “Nem cogitei fazer uma faculdade particular. As empresas levam muito em consideração o lugar onde você se formou”, diz ele. O professor Joel Rezende tem a mesma opinião. Quando terminou a graduação, há oito anos, ele pôde escolher o lugar onde queria trabalhar. “Tive a oportunidade de participar de um programa na Unicamp que me permitiu fazer um intercâmbio na França. Quando voltei, achei portas abertas para trabalhar em vários lugares”, conta.  Morador de Monte Mor, o vestibulando Joel Aparecido Vaviotti Júnior, de 19 anos, acredita que em cidades pequenas o respeito que se tem a um profissional formado na universidade é ainda maior. “Todo mundo trata a pessoa diferente se sabe que ela estuda ou estudou na Unicamp. É um diferencial para o profissional, antes mesmo de ele falar qualquer coisa.” Joel tenta uma vaga em ciências sociais. O assédio a uma vaga é tão grande que quem vai fazer um curso não oferecido pela Unicamp lamenta não poder entrar nessa briga. É o caso de Franciele Côrrea, de 18 anos, que quer fazer psicologia. “Se tivesse na Unicamp, eu não pensaria duas vezes antes de tentar. Me dedicaria bastante para conseguir uma vaga”, afirma.

SAIBA MAIS

Os vestibulandos devem chegar aos locais das provas, que podem ser consultados pelo site www.comvest.unicamp.br, às 13h. Os portões serão fechados às 13h45. O vestibulando terá até quatro horas para responder 12 questões dissertativas e fazer uma redação, e pode deixar a sala após duas horas e meia. O comprovante de inscrição pode ser substituído pelo documento original usado para se inscrever. Será permitida a entrada com lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma régua pequena. Não é autorizado o uso de calculadora, celulares, pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, boné ou chapéu. Os resultados da primeira fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. As segunda etapa será realizada entre os dias 11 e 14 de janeiro.

Experiência conta pontos na disputa

Mais do que o lugar onde se formou, a experiência de mercado. O consultor de recursos humanos Júlio Pugliesi acredita que este é o perfil de profissional recém-formado que as empresas procuram. “Se numa disputa existir um profissional formado pela Unicamp que nunca fez estágio e um outro, de uma faculdade menor, que tem bastante experiência no mercado, a vaga será deste último. Por isso, conquistar um bom estágio durante a graduação pode ter um peso maior do que o lugar onde se estudou”, diz. O consultor acredita que o nome da instituição é importante e, há dez anos, estudar na Unicamp e na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) eram diferenciais incomparáveis na busca por um emprego nas principais empresas da região. Mas, nos últimos cinco anos, outras instituições ganharam destaque. “Atualmente, a universidade serve como uma isca, mas não é mais a garantia para conquistar uma boa vaga. Mais importante do que ter um diploma da Unicamp, é ser uma pessoa com criatividade, em que a empresa perceba um potencial”, explica.

Vestibular tem esquema de ônibus (Correio Popular – Cidades – 15/11/08)

Linhas do transporte urbano serão reforçadas com veículos extras para atender locais de prova

Um esquema especial no transporte coletivo da cidade foi montado para a primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que será realizada amanhã. São 3,4 mil vagas neste ano, disputadas por 49.287 candidatos, em 68 cursos. As provas serão realizadas em 24 cidades do Brasil. Em Campinas, serão aplicadas na Unicamp, no campus Swift da Universidade Paulista (Unip), no campus 1 da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) e no Colégio Sagrado Coração de Jesus. Os candidatos podem consultar o local onde farão a prova no site www.comvest.unicamp.br.  De acordo com a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), a linha 3.33, que parte do Terminal Barão Geraldo em direção ao campus, vai receber, amanhã, dois ônibus reserva, das 10h30 às 18h30. Já no Terminal Central, quatro ônibus vão servir de reforço na linha 3.30, que atende à Unip, à Unicamp e ao Coração de Jesus. A linha 3.57, que atende ao campus 1 da PUC e não circula normalmente aos domingos, vai estar em operação no sentido Centro-bairro, com quatro veículos, entre as 10h30 e 13h, e depois, no sentindo inverso, entre 16h30 e 18h57. O vestibulando que faz o exame na Unip pode utilizar as linhas 3.07, 3.08, 3.41 e 3.47. O Colégio Sagrado Coração de Jesus é atendido pelas linhas 1.25, 3.07, 3.78, 3.84, 3.85, 3.90, 3.91, 3.96 e 3.97. Em caso de dúvidas sobre a operação do transporte, o candidato pode ligar para 3772-1517, 24 horas por dia.

Disputa

A Unicamp tem o segundo maior vestibular do Brasil, atrás do processo seletivo da Universidade de São Paulo (USP). Conseguir uma vaga é mais do que sonho. Para muita gente, é uma meta e significa o primeiro passo para uma carreira de sucesso.  É o caso do vestibulando Eduardo Takamatsu Arantes, de 19 anos, que vai prestar física. “A Unicamp representa a possibilidade de aliar três coisas muito importantes: é gratuita, tem estudo de ponta e o nome da instituição já me coloca na frente de muita gente na disputa por um emprego”, afirma. O desejo de entrar na universidade fez com que a estudante Natália Maria de Araújo, de 18 anos, viajasse de Águas de Lindóia até Campinas para fazer cursinho. “Uma boa preparação faz diferença e vale a pena”, diz ela, que disputa uma vaga em farmácia. O coordenador do vestibular da Unicamp, Leandro Tessler, orienta os alunos a chegarem no local das provas por volta das 13h, já que os portões serão fechados às 13h45. A prova tem início às 14h. O tempo de duração é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas é de 2 horas e 30 minutos. O exame será composto por 12 questões dissertativas e uma redação. Os candidatos não precisam levar o comprovante de inscrição, mas não podem se esquecer do documento original que usaram para se inscrever. Será permitida a entrada na sala de prova com lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma régua pequena. Não é autorizado o uso de calculadora, celulares, pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como entrar no local da prova de boné ou chapéu.



Guerra por uma vaga  (Diário do Povo – Cidade – 16/11/08)

Vestibular na Unicamp Mais de 50 mil jovens iniciam hoje a maratona para entrar em uma das mais prestigiadas universidades

Os motivos da disputa por uma vaga numa universidade pública extrapolam o simples fato de estudar sem ter de pagar mensalidades caras. Boa parte dos vestibulandos nem chega a citar esse fator como um dos motivos que os leva a estudar dias inteiros para se dar bem na prova. O principal impulsionador para tanta dedicação ainda é a facilidade com que muitos egressos da instituições públicas de Ensino Superior conseguiram entrar para o mercado de trabalho. É com esse pensamento que quase 50 mil estudantes vão começar, hoje, a disputa por uma das 3,4 mil vagas disponíveis nos 68 cursos oferecidos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que realiza a primeira fase do seu vestibular a partir das 14h. A vestibulanda Rúbia Crisóstomo Miranda, de 17 anos, é um exemplo disso. Ela sempre estudou em escolas particulares, mas agora vai usar tudo o que aprendeu para tentar uma vaga. Por sinal, quem sempre pagou para estudar é maioria na Unicamp: cerca de 60% dos ingressantes em 2008 cursaram o Ensino Médio inteiro num colégio privado. “A Unicamp é uma instituição reconhecida no mundo inteiro. Isso tem muita influência no mercado de trabalho. Conheço muita gente que conseguiu empregos bons bem rápidos, só por ter estudado lá”, diz ela, que tenta uma vaga no curso de fonoaudiologia.

VANTAGEM. A escolha do curso já dá algumas vantagens a Rúbia. Ela disputa cada uma das 30 vagas com outros 6 candidatos, bem menos do que em medicina, o mais concorrido, onde ela teria de ser a melhor entre 78,8 vestibulandos.  O engenheiro de alimentos Matheus Bonavilla sabe bem do que Rúbia fala. Ele se formou na Unicamp, em 2005, e isso foi decisivo na carreira que tem hoje. Ele atribui à sua formação e ao fato de ter feito estágio durante o curso a conquista de uma vaga entre 10 mil candidatos num programa de trainee de uma multinacional, onde trabalha até hoje. Havia apenas duas vagas. “Nem cogitei fazer uma faculdade particular. As empresas levam muito em consideração o lugar onde você se formou”, diz ele. O professor Joel Rezende tem a mesma opinião. Quando terminou a graduação, há 8 anos, ele pôde escolher o lugar onde queria trabalhar. “Tive a oportunidade de participar de um programa na Unicamp que me permitiu fazer um intercâmbio na França. Quando voltei, achei portas abertas para trabalhar em vários lugares”, conta.

RESPEITO. Morador de Monte Mor, Joel Aparecido Vaviotti Júnior, de 19 anos, acredita que em cidades pequenas o respeito que se tem a um profissional formado na universidade é ainda maior. “Todo mundo trata a pessoa diferente se sabe que ela estuda ou estudou na Unicamp. É um diferencial para o profissional, antes mesmo de ele falar qualquer coisa.” Joel tenta uma vaga em ciências sociais.

FIQUEM ATENTOS…

 Os vestibulandos devem chegar aos locais das provas, que podem ser consultados pelo site www.comvest.unicamp.br, às 13h. Os portões serão fechados às 13h45.
 O vestibulando terá até quatro horas para responder a 12 questões dissertativas e fazer uma redação. O candidato pode deixar a sala após duas horas e meia do início da prova.  Os candidatos não precisam levar o comprovante de inscrição, mas não podem se esquecer do documento original usado para se inscrever no vestibular. Será permitida a entrada na sala de prova com lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma régua pequena.  Não é autorizado o uso de calculadora, celulares, pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, bem como entrar no local da prova de boné ou chapéu.  Os resultados da primeira fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. As provas da segunda etapa vão ser realizadas entre 11 e 14 de janeiro de 2008.

DICA

Mais do que o lugar onde se formou, a experiência de mercado. O consultor de recursos humanos Júlio Pugliesi acredita que este é o perfil de profissional recém-formado que as empresas procuram. “Certamente, se numa disputa existir um profissional formado pela Unicamp que nunca fez estágio e um outro, de uma faculdade menor, que tem bastante experiência no mercado de trabalho, a vaga será deste último. Por isso, conquistar um bom estágio durante a graduação pode ter um peso maior do que o lugar onde se estudou”, diz. O consultor acredita que o nome da instituição é importante e, há 10 anos, estudar na Unicamp e na PUC-Campinas eram diferenciais incomparáveis na busca por um emprego nas principais empresas da região. Mas, nos últimos cinco anos, outras instituições de ensino ganharam destaque. “Atualmente, a universidade serve como uma isca, mas não é mais a garantia para conquistar uma boa vaga. Mais importante do que ter um diploma da Unicamp, é ser uma pessoa com criatividade, em que a empresa perceba um potencial”, explica.



Vestibulandos ignoram fim de exigência de caneta para prova da Unicamp  (BOL – Educação – 16/11/08)

Em frente à barraquinha improvisada, candidatos a vagas na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) faziam fila, neste domingo (16), atentos às palavras do vendedor ambulante: “olha a caneta preta! Prova é só com caneta.” Minutos antes de começar o vestibular, muitos candidatos não sabiam que, a partir deste ano, serão aceitas respostas a lápis para as questões discursivas. “Se eu fizer a lápis, vou perder tempo reescrevendo as respostas a caneta”, disse Adriana Pio, vestibulanda pelo terceiro ano consecutivo. “No cursinho, comentaram que iam deixar fazer a prova a lápis… mas, não sei, me sinto mas segura fazendo a caneta”, disse Bruna Luísa Brito, candidata a uma vaga de engenharia química. A flexibilização da exigência de tinta na prova da Unicamp – que tem, desde sua primeira fase, questões abertas – foi anunciada pela instituição há três semanas e não consta do manual do candidato, impresso antes da mudança. Para a prova de redação, a exigência continua valendo. “Para garantir, vou fazer a caneta”, disse Lucas Machado, 16, treineiro para medicina. Depois de uma hora de vendas, o balanço final da barraquinha sugeria que a maioria dos candidatos preferiu não arriscar: “vendi 50 canetas e s[o 20 lápis”, disse o vendedor ambulante. A prova segue até às 18h. Na seqüência, a resolução comentada da prova será publicada pelo UOL Vestibular.

Unicamp fecha portão às 13h47 em São Paulo; candidatos reclamam de falha no metrô (BOL – Educação – 16/11/08)

Em São Paulo, o maior núcleo de provas da Unicamp fechou às 13h47 o portão de acesso aos locais do exame. Na unidade da Unip da rua Vergueiro, cerca de 15 candidatos ficaram do lado de fora. “A culpa não foi minha. Fiquei parado 15 minutos na estação do metrô Saúde. Tive de descer na [estação] Ana Rosa e vir correndo”, conta o candidato a ciências econômicas, Jeferson Yamaguchi, 23. Outra aluna atrasada, Vanessa de Fátima Silva, 19, que tenta química na Unicamp, também reclama do metrô: “fiquei 10 minutos presa no túnel. Parece que alguém se jogou [nos trilhos]”. Segundo a assessoria de imprensa do Metrô, não houve incidentes na linha a que se referem os candidatos. A única ocorrência foi uma parada entre 13h20 e 13h40 entre as estações Pedro II e Brás que prejudicou a circulação na linha 3 vermelha sem que isso atrapalhasse o funcionamento dos trens nas outras linhas. Neste domingo, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) espera quase 50 mil candidatos para a realização da primeira fase do processo seletivo. O início da prova está marcado para 14h. Segundo o manual do candidato, os portões seriam fechados às 13h45.

Correria e tumulto

Na unidade da Unip da rua Vergueiro, o momento de fechamento do portão foi tumultuado. Às 13h47, um dos fiscais que tomavam conta da entrada empurrou para fora um candidato que tentava entrar no local de prova. A gritaria de pais e amigos do lado de fora fez com que o fiscal liberasse o acesso do garoto. A prova tem duração de quatro horas. Ao término do exame, professores do curso Objetivo farão a resolução comentada das questões, publicada em tempo real pelo UOL Vestibular.

Primeira fase do vestibular da Unicamp começa em 24 cidades do país  (BOL – Educação – 16/11/08)

Os portões dos locais das provas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) já foram fechados e cerca de 50 mil estudantes participam da primeira fase do vestibular em 24 cidades do país. Os candidatos vão disputar ao todo 2.434 vagas em 66 cursos da própria universidade e da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Neste ano o processo seletivo recebeu um total de 49.287 inscrições. O tempo de prova é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas na primeira e na segunda fase é de 2 horas e 30 minutos. Os portões foram fechados às 13h45 e a prova se iniciou às 14h. Segundo informações da assessoria de imprensa da Comvest, não há registros de imprevistos até o momento. Na prova da primeira fase do ano passado, a Unicamp registrou índice de abstenção de 5,95%. Em grande parte, o motivo da ausência foi o atraso na chegada. O processo seletivo está sendo realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas são aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

UOL traz correção online da prova da primeira fase da Unicamp a partir das 18h30  (BOL – Educação – 16/11/08)

Acontece neste domingo (16) a primeira fase do vestibular 2008/9 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), aplicado para 49.287 inscritos, a partir das 14h.  Ao término do exame, de quatro horas de duração, professores do curso Objetivo farão a resolução comentada das questões, publicada em tempo real pelo UOL Vestibular. Estão em jogo 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. O padrão de respostas, elaborado pela comissão de vestibulares da instiruição, será divulgado na terça-feira (18).

Unicamp espera quase 50 mil neste domingo; portões fecham às 13h45  (BOL – Educação – 16/11/08)

Acontece neste domingo (16) a primeira fase do vestibular 2008/9 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), aplicado para 49.287 inscritos, a partir das 14h. Os portões dos locais de prova serão fechados às 13h45. Ao término do exame, de quatro horas de duração, professores do curso Objetivo farão a resolução comentada das questões, publicada em tempo real pelo UOL Vestibular. Não é necessário levar comprovante de inscrição – basta apresentar documento de identididade original, com foto. O exame, composto de questões discursivas, poderá ser feito a lápis. A caneta é obrigatória apenas para a prova de redação. Também é recomendável levar borracha e uma pequena régua. Calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora e boné são proibidos. Estão em jogo 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. O padrão de respostas será divulgado na terça-feira (16). Outras informações podem ser obtidas no site da Unicamp.



Unicamp realiza 1º fase e tema de redação surpreende jovens  (O Estado de S.Paulo – Educação _ 16/11/08)

Vestibular registrou 4,57% de ausência, menos que no ano passado; confira abaixo a resolução das provas

A Unicamp realizou neste domingo, 16, a primeira fase do vestibular deste ano. O tema da redação – “O homem e os animais” – surpreendeu os candidatos que fizeram o exame em 24 cidades brasileiras. A prova trouxe informações sobre como os animais foram e podem ser usados para o progresso da humanidade e levantou questões como extinção, reprodução, associados a temas como política e disciplinas como matemática, física, química, biologia, história e geografia. Confira abaixo a resolução das provas do Objetivo e Anglo.  

Veja também:

 Resolução comentada da 1ª fase da Unicamp – Objetivo 

 Resolução comentada da 1ª fase da Unicamp – Anglo 

 Prova de redação 

 Questões Gerais  

Segundo informou o coordenador executivo da Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), Leandro Tessler, a surpresa é um dos fatores que permite a disputa mais justa pelas 3.434 vagas. “A gente tenta justamente colocar um elemento surpresa. Se o tema fosse aquecimento global, certamente metade dos candidatos já teria uma redação em mente, praticamente pronta”, afirmou Tessler. A prova teve 12 questões (que valem até quatro pontos cada), a maioria interdisciplinares. “O que queremos mostrar é que o conhecimento não é compartimentado. Todas as questões podem fazer o candidato usar o que sabe para entender o contexto”, afirmou Tessler. “Ganha a Unicamp, que busca um candidato que saiba ler a prova e relacionar idéias. E ganha o ensino médio, pois cai aquela coisa do ensino por memorização apenas. Todas as disciplinas podem ser aplicadas se o estudante for provocado”, disse o coordenador. Para o candidato a uma vaga no curso de Engenharia de Produção Bruno Augusto de Castro Oliveira, 17 anos, a parte mais difícil da prova foi exatamente o tema. “Difícil fazer a redação”, afirmou Oliveira. O vestibulando Gaspar Vieira, 19 anos, que concorreu a uma vaga no curso de Tecnologia de Construção Civil, considerou as questões relacionadas a matemática e física fáceis. “O que teve de química, e a redação, foram as coisas mais complicadas.”

Queda no número de inscritos

 Dos 49.322 inscritos, 2.256 deixaram de fazer as provas, índice de abstenção de 4,57%, ante os 5,95% registrados em 2008. O número de inscrições divulgado até a manhã deste domingo, de 49.287, sofreu alterações por conta das confirmações de inscrição que não tinham sido registradas pelas agências bancárias à universidade, mas foram confirmadas pelos candidatos, dias antes da prova. No vestibular 2008, a Unicamp recebeu 49.480 inscrições. “A oscilação do índice de abstenção não nos preocupa quando aumenta pouco ou diminui pouco. Se esse índice fosse de 10%, 15%, aí sim seria preocupante”, afirmou o coordenador do vestibular. Entre as 24 cidades onde o exame foi aplicado, o Rio de Janeiro apresentou o maior índice de abstenção: 16,13%. Em São Paulo, os ausentes foram só 4,31%. Quanto à queda do número de inscritos, Tessler também disse não se preocupar, porque a variação foi pequena. O professor associou essa diminuição da demanda a motivos como o aumento da oferta de cursos superiores particulares e também à criação do Programa Universidade para Todos (Prouni), programa do governo federal cujo objetivo é a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de cursos de graduação e seqüenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior.

Atrasadinhos

O maior problema enfrentado em Campinas, cidade na qual está sediado o principal campus da universidade, foi o engarrafamento próximo aos acessos à Unicamp e ao campus I da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (onde também foram aplicadas as provas). “Mas os candidatos que seguiram as orientações da Comvest, de chegar ao local de prova às 13 horas, não tiveram problemas”, afirmou Tessler.  Não foi o caso da vendedora Monalice Duarte, 24 anos, que chegou três minutos atrasada ao campus da Unicamp, em Campinas, mesmo morando em Barão Geraldo, distrito campineiro no qual está localizada a universidade. “Foi falta de atenção e displicência”, admitiu a moça, que acordou às 9h30 e mesmo assim se atrasou para a prova. Os acessos às salas foram fechados às 13h45.A Unicamp oferece vagas em 68 cursos (66 da Unicamp e dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). O curso mais concorrido é o de medicina, com 78,8 candidatos por vaga, seguido dos cursos de medicina da Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga). O número de vagas para o próximo ano é 17% maior que no ano passado por causa do lançamento de oito cursos no campus de Limeira, inaugurado este ano (gestão de políticas públicas, gestão de agronegócio, gestão de comércio internacional, gestão de empresas, ciências do esporte, nutrição, engenharia de produção e engenharia de manufatura).

Um vestibular diferente

 Neste ano, o vestibular da Unicamp está diferente, porque o aluno pôde fazer até duas opções de cursos em vez de três; Odontologia não exige mais a prova de aptidão; o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas é de duas horas e meia (e não mais duas horas); há apenas uma nota de corte para as provas prioritárias de cada curso; a prova deixou de ter um caderno separado para as respostas, que passaram a ser feitas no próprio caderno de questões. A lista de aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase está marcada para os dias 11 a 14 de janeiro, com oito provas dissertativas. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro. A Unicamp realiza seu vestibular em Campinas, Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André, Salvador, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Primeira fase do vestibular da Unicamp começa em 24 cidades  (O Estado de S.Paulo – Vida& – Educação – 16/11/08)

A prova terá a duração máxima de 4 horas e o tempo mínimo de permanência na sala é de 2 horas e meia

Começou às 14 horas deste domingo a prova do vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). De acordo com a comissão permanente para os vestibulares (Convest), este ano foram registradas 49.287 inscrições para 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e outros dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Fanerp).  O vestibular da Unicamp está sendo realizado em 24 cidades brasileiras. Os portões foram fechados às 13h45. Em Campinas, a vendedora Monalice Vasconcelos Duarte, de 24 anos, chegou atrasada três minutos e não pôde fazer a prova para o curso de fonoaudiologia. “Estou aqui quase chorando, mas sei que foi falta de atenção e displicência com o horário”, afirmou a candidata. Monalice disse ter acordado às 9h30 e morar em Barão Geraldo, distrito de Campinas, onde fica a universidade. “Vim de carro e não peguei trânsito. Foi mesmo falta de atenção”, disse. Monalice fez curso preparatório para o vestibular em 2007 e no segundo semestre desse ano. A candidata também vai prestar vestibular na Unep, na Bahia.  A prova terá duração de 4 horas e o tempo mínimo de permanência na sala é de 2 horas e meia.

Unicamp realiza vestibular neste domingo em 24 cidades  (O Estado de S.Paulo – Educação – 16/11/08)

Mais de 49 mil vestibulandos disputam 3.434 vagas para 66 cursos da Unicamp e dois da Famerp

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo, realiza neste domingo, em 24 cidades, a primeira fase do Vestibular Nacional 2009. Os 49.287 inscritos disputam 3.434 vagas para 66 cursos da Unicamp e dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Novidade fica para as 480 vagas no novo campus de Limeira (SP).  A orientação é para que os candidatos cheguem ao local de prova às 13 horas, uma vez que os portões serão fechados, impreterivelmente, às 13h45. Os candidatos podem consultar seu local de prova pelo site www.comvest.unicamp.br.  A lista de aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase está marcada para os dias 11 a 14 de janeiro.

Hoje, às 14 h, Unicamp realiza vestibular 2009  (O Estado de S.Paulo – Vida& – 16/11/08)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) realiza hoje, a partir das 14 h, seu vestibular 2009. Quase 50 mil candidatos disputam uma vaga em um dos 68 cursos (66 da Unicamp e 2 da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). O mais concorrido é o de Medicina, com 78,8 candidatos por vaga. Os locais de prova podem ser consultados no site www.comvest.unicamp.br. Os portões serão fechados às 13h45.



Confira a correção da prova da Unicamp  (Folha Online – Educação – 16/11/08)

Confira abaixo os comentários dos professores sobre a prova da primeira fase da Unicamp, que aconteceu neste domingo, com participação de 47.066 candidatos. O índice de abstenção foi de 4,57%. O vestibular seleciona para 66 cursos da Unicamp e dois da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). No total, são 2.434 vagas.

Correção feita pelo Objetivo

O processo seletivo da Unicamp recebeu quase 50 mil inscrições neste ano, para 2.434 vagas em 66 cursos da própria universidade e dois da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). A prova foi composta de 12 questões dissertativas e uma redação, que poderia ser feita como dissertação, narrativa ou carta. Cada parte vale 48 pontos, somando 96. Classifica-se para a segunda fase quem acertar no mínimo 50%. O vestibular foi realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas foram aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos. A carreira mais concorrida é medicina da Unicamp, que tem 78,8 candidatos por vaga, seguido pelo curso de medicina da Famerp, com 48,4 estudantes concorrendo por cada vaga.

Segunda fase

A segunda fase do vestibular da Unicamp será realizada entre os dias 11 e 14 de janeiro de 2009. O resultado da primeira fase será divulgado dia 17 de dezembro, assim como os locais de prova da segunda fase, no site da Comvest. As provas de aptidão, exigidas para alguns cursos, serão aplicadas entre os dias 19 e 21 de janeiro de 2009, em Campinas.

Relação de homens com os animais foi o tema da Unicamp; professores consideram prova criativa  (Folha Online – Educação – 16/11/08)

A prova da primeira fase da Unicamp teve como tema central a relação dos homens com os animais e foi considerada por professores muito bem elaborada, com questões que exigiram conhecimento básico das disciplinas e também raciocínio dos estudantes. Em cada uma das 12 questões foi abordado algum tipo de relação dos homens com os animais. Em física, por exemplo, a energia animal a serviço do homem e um cálculo da velocidade de um pombo correio. “Uma tema muito simplista a princípio, mas com questões muito bem boladas, criativas, inteligentes”, afirmou a professora Vera Lúcia da Costa Antunes, coordenadora do curso e colégio Objetivo. Segundo a professora, os textos e gráficos utilizados na prova ajudaram bastante o aluno na elaboração das respostas. Em geografia, uma das duas questões exigiu conhecimentos simples de cartografia dos estudantes. História abordou a matança de animais durante a Revolução Francesa. Já biologia, as possíveis mutações genéticas sofridas por eles. “Exigiu conhecimento e raciocínio”, disse a professora. A redação, cujo tema era “O homem e os animais”, também foi considerado simples por professores. Os candidatos poderiam optar por dissertação, narração e carta. Entre as propostas possíveis, tinham de destacar a controvérsia em torno da utilização de animais em pesquisas científicas e a organização dos movimentos organizados em defesa dos animais. “Foram exigidos conhecimentos básicos dos vestibulandos”, afirmou o coordenador do vestibular do Anglo, Alberto Francisco do Nascimento.

Unicamp finaliza prova da primeira fase do vestibular; confira a correção  (Folha Online – Educação – 16/11/08)

A Unicamp (Universidade de Campinas) realizou neste domingo a primeira fase de seu vestibular, composto de 12 questões dissertativas (veja a correção feita pelo cursinho do Anglo) e mais uma redação. O exame começou às 14h e terminou às 18h. A universidade já disponibilizou em seu site a redação e as questões gerais.  Cada parte da prova –as 12 questões e a redação– vale 48 pontos, somando 96. Classificam-se para a segunda fase os candidatos que atingirem 50% de acertos. A parte dissertativa abordou matemática, física, química, biologia, história e geografia.  Ao todo 49.287 se inscreveram no processo seletivo, que oferece 2.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Segundo a coordenação do vestibular, a taxa de abstenção foi de 4,57%, menor que a registrada no ano passado, de 5,95%.  O vestibular foi realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas foram aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.  A carreira mais concorrida é medicina da Unicamp que tem 78,8 candidatos por vaga, seguido pelo curso de medicina da Famerp, com 48,4 estudantes concorrendo por cada vaga.

Segunda fase

A segunda fase do vestibular da Unicamp será realizada entre os dias 11 e 14 de janeiro de 2009. O resultado da primeira fase será divulgado dia 17 de dezembro, assim como os locais de prova da segunda fase, no site da Comvest.  As provas de aptidão, exigidas para alguns cursos, serão aplicadas entre os dias 19 e 21 de janeiro de 2009, em Campinas.

Prova da Unicamp tem 4,57% de ausentes, índice menor que o do vestibular passado (Folha Online – Educação – 16/11/08)

A prova da primeira fase da Unicamp realizada neste domingo registrou índice de abstenção de 4,57%, de acordo com a comissão do vestibular. O índice ficou abaixo do ano passado, quando 5,95 dos inscritos não compareceram. Dos quase 50 mil candidatos inscritos no processo seletivo, 2,256 não compareceram. Entre as 24 cidades onde o exame foi aplicado, Rio de Janeiro apresentou o maior índice de ausentes: 16,13%. O processo seletivo oferece 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).

UNICAMP É HOJE  (Folha de S.Paulo – Cotidiano – 16/11/08)

CANDIDATOS DEVEM CHEGAR ÀS 13H

Os portões de acesso aos locais de prova da Unicamp fecham às 13h45. A instituição oferece 3.310 vagas, distribuídas em 66 cursos. A prova contém uma redação e 12 questões dissertativas. O vestibulando deve desligar o celular, caso o leve. Se o aparelho tocar, a prova poderá ser anulada.

Primeira fase do vestibular da Unicamp começa em 24 cidades do país (Folha Online – Educação – 16/11/08)

Os portões dos locais das provas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) já foram fechados e cerca de 50 mil estudantes participam da primeira fase do vestibular em 24 cidades do país. Os candidatos vão disputar ao todo 2.434 vagas em 66 cursos da própria universidade e da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Neste ano o processo seletivo recebeu um total de 49.287 inscrições. O tempo de prova é de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas na primeira e na segunda fase é de 2 horas e 30 minutos. Os portões foram fechados às 13h45 e a prova se iniciou às 14h. Segundo informações da assessoria de imprensa da Comvest, não há registros de imprevistos até o momento. Na prova da primeira fase do ano passado, a Unicamp registrou índice de abstenção de 5,95%. Em grande parte, o motivo da ausência foi o atraso na chegada. O processo seletivo está sendo realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas são aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Candidatos da Unicamp devem estar atentos ao horário para não perder prova   (Folha Online – Educação – 16/11/08)

Os candidatos ao vestibular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), neste domingo, devem ficar atentos ao horário para evitar atrasos e perder a prova. A recomendação da coordenação do processo seletivo é que os estudantes cheguem ao local do exame com pelo menos uma hora de antecedência. Embora a prova comece a ser aplicada às 14h, os portões serão fechados 15 minutos antes. Por isso, é importante sair de casa com antecedência, principalmente para evitar contratempos como trânsito lento ou congestionamentos em alguns locais. É preciso conferir também o local exato da prova, divulgado no site da Comvest. Nos Estados onde não há horário de verão, o início da prova seguirá o horário local e não o horário de Brasília. Na prova da primeira fase do ano passado, a Unicamp registrou índice de abstenção de 5,95%. Em grande parte, o motivo da ausência foi o atraso na chegada.

Material

A prova da Unicamp é composta de 12 questões dissertativas e uma redação, que pode ser feita como dissertação, narrativa ou carta. Cada parte vale 48 pontos, somando 96. Classifica-se para a segunda fase quem acertar no mínimo 50%. Para fazer a prova, é preciso levar lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. Não é permitido o uso de calculadora, celulares ou pagers, corretivo líquido ou relógio com calculadora. Também não é permitido usar boné ou chapéu no local de prova. O processo seletivo será realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas serão aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Unicamp aplica prova da primeira fase do vestibular neste domingo  (Folha Online – Educação – 16/11/08)

Cerca de 50 mil estudantes de todo o Brasil vão participar neste domingo da primeira fase do vestibular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Neste ano o processo seletivo recebeu um total de 49.287 inscrições.  Os candidatos vão disputar ao todo 2.434 vagas em 66 cursos da própria universidade e da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). A prova começará a partir das 14h, e para saber os locais do exame os vestibulandos devem consultar o site da Comvest.  O processo seletivo será realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).  No Estado de São Paulo, as provas serão aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Primeira fase da Unicamp acontece neste domingo com quase 50 mil inscritos (Folha Online – Educação – 15/11/08)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) realiza neste domingo (16) a prova da primeira fase do vestibular 2009. Neste ano 49.287 estudantes se inscreveram para concorrer a uma das 2.434 vagas do segundo maior vestibular do país. Os candidatos disputam para ingressar nos 66 cursos de graduação oferecidos pela própria universidade e pela Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). A carreira mais concorrida é medicina da Unicamp que tem 78,8 candidatos por vaga, seguido pelo curso de medicina da Famerp, com 48,4 estudantes concorrendo por cada vaga. A prova terá início às 14h, mas o vestibulando deve chegar com antecedência, pois os portões estão marcados para fechar às 13h45. Para saber os locais do exame os vestibulandos devem consultar o site da Comvest. O processo seletivo será realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas serão aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Unicamp aplica prova da primeira fase do vestibular neste domingo  (Folha Online – Educação – 15/11/08)

Cerca de 50 mil estudantes de todo o Brasil vão participar neste domingo da primeira fase do vestibular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Neste ano o processo seletivo receber um total de 49.287 inscrições. Os candidatos vão disputar ao todo 2.434 vagas em 66 cursos da própria universidade e da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). A prova começará a partir das 14h, e para saber os locais do exame os vestibulandos devem consultar o site da Comvest.  O processo seletivo será realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas serão aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Quase 50 mil estudantes farão vestibular da Unicamp neste domingo  (Folha Online – Educação – 15/11/08)

O vestibular da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) –que será realizada prova da primeira fase neste domingo– recebeu neste ano 49.287 inscrições. Os candidatos vão disputar ao todo 2.434 vagas em 66 cursos da própria universidade e da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). A prova começará a partir das 14h, e para saber os locais do exame os vestibulandos devem consultar o site da Comvest. O processo seletivo será realizado em 24 cidades, sendo sete fora de São Paulo: Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No Estado de São Paulo, as provas serão aplicadas nos municípios de Bauru, Campinas, Jundiaí, Limeira, Mogi-Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.



Unicamp aplica hoje provas da primeira fase  (A Tarde – Vestibular – 16/11/08)

Salvador é um dos pólos de aplicação do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que começa hoje também sua primeira fase, assim como a Federal da Bahia. Ao todo, 374 estudantes baianos farão as provas da Unicamp. O processo seletivo nacional teve 49.287 inscritos  disputando 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).  O início das provas está marcado para as 14h, e o fechamento dos portões será às 13h45.  A primeira prova inclui a redação e 12 questões gerais  dissertativas de matemática, física, química, biologia, história

e geografia. O curso mais concorrido desta edição é novamente o de Medicina, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga). Veja aqui a tabela completa de concorrência da Unicamp 2009.



Primeira fase da Unicamp é neste domingo  (Jornal Cruzeiro do Sul – Educação – 14/11/08)

O Vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) será realizado no domingo (16), a partir das 14 horas, para 49.287 inscritos em 68 cursos (66 da Unicamp e dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). Os candidatos podem consultar seu local de prova pelo site www.comvest.unicamp.br.  A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) orienta o candidato a chegar às 13 horas (horário local), pois os portões serão fechados às 13h45. A lista de aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase está marcada para os dias 11 a 14 de janeiro.



Unicamp realiza neste domingo vestibular em 24 cidades  (Diário do Grande ABC – Nacional – 16/11/08)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), no interior de São Paulo, realiza neste domingo, em 24 cidades, a primeira fase do Vestibular Nacional 2009. Os 49.287 inscritos disputam 3.434 vagas para 66 cursos da Unicamp e dois da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto). A novidade fica para as 480 vagas no novo campus de Limeira (SP). A orientação é para que os candidatos cheguem ao local de prova às 13h, uma vez que os portões serão fechados, impreterivelmente, às 13h45. Os candidatos podem consultar seu local de prova pelo site www.comvest.unicamp.br. A lista de aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase está marcada para os dias 11 a 14 de janeiro.



Unicamp: 1.ª fase do vestibular será hoje    (Gazeta de Limeira – Geral – 16/11/08)

Após anos de impasse sobre o funcionamento do câmpus 2 da Unicamp, Limeira finalmente integra o vestibular nacional já com o oferecimento das 480 vagas iniciais para a Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). A primeira fase será realizada hoje. Hoje, a partir das 13h, Limeira e outras 23 cidades receberão os candidatos concorrentes ao vestibular. Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), Limeira teve 1.666 vestibulandos inscritos, acréscimo de 16,7% em relação aos 1.427 do ano anterior, a 2ª maior evolução. O impulso está diretamente relacionado ao novo câmpus que começa a funcionar em 2009. Ao todo, a Unicamp registrou 49.287 inscritos, que vão disputar 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e 2 da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Em Limeira, as 480 vagas da FCA serão disputadas por 3.970 candidatos e as vagas do Centro Superior de Educação Tecnológica (Ceset), no câmpus 1, terão 1.578 concorrentes. Os candidatos devem chegar ao local de prova às 13h – os portões serão fechados às 13h45. As provas começam a ser aplicadas às 14h e terão quatro horas de duração. O tempo mínimo de permanência nas salas, tanto na primeira quanto na segunda fase, será de 2 horas e 30 minutos. Os candidatos não precisam levar o comprovante de inscrição ou de pagamento, somente o original do documento indicado na inscrição. A Comvest diz que os candidatos deverão levar lápis, caneta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. Está proibida a utilização de calculadora, celulares, pages, corretivo líquido, relógio com calculadora e usar boné, chapéu ou portar quaisquer outros materiais estranhos à prova. Os concorrentes irão notar algumas diferenças nas provas já na primeira fase. Será aplicado um novo formato gráfico da prova, que deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passam a ser feitas no próprio Caderno de Questões. Haverá também apenas uma nota de corte para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação dos candidatos estão mais simples. A prova da primeira fase tem redação e 12 questões dissertativas de Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. Em 17 de dezembro será divulgada a lista dos que passaram para a segunda fase, que está prevista para acontecer entre os dias 11 e 14 de janeiro.



Unicamp realiza vestibular hoje às 14 h, em 24 cidades (Jornal de Piracicaba – Notícias – 16/11/08)

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo, realiza neste domingo, em 24 cidades, a primeira fase do Vestibular Nacional 2009.

Os 49.287 inscritos disputam 3.434 vagas para 66 cursos da Unicamp e dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Novidade fica para as 480 vagas no novo campus de Limeira (SP).  A orientação é para que os candidatos cheguem ao local de prova às 13 horas, uma vez que os portões serão fechados, impreterivelmente, às 13h45. Os candidatos podem consultar seu local de prova pelo site www.comvest.unicamp.br.  A lista de aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase está marcada para os dias 11 a 14 de janeiro.



Unicamp realiza vestibular hoje, às 14h, em 24 cidades  (Estado de Minas – Nacional – 16/11/08)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo, realiza neste domingo, em 24 cidades, a primeira fase do Vestibular Nacional 2009. Os 49.287 inscritos disputam 3.434 vagas para 66 cursos da Unicamp e dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Novidade fica para as 480 vagas no novo campus de Limeira (SP). A orientação é para que os candidatos cheguem ao local de prova às 13 horas, uma vez que os portões serão fechados, impreterivelmente, às 13h45. Os candidatos podem consultar seu local de prova pelo site www.comvest.unicamp.br. A lista de aprovados e os locais da segunda fase serão divulgados no dia 17 de dezembro. A segunda fase está marcada para os dias 11 a 14 de janeiro.



Unicamp aplica prova da 1ª fase  (Jornal ValeParaibano – Nacional – 16/11/08)

É hoje, às 14h, a prova da primeira fase da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A Comvest, comissão organizadora da prova, recomenda que os candidatos cheguem com uma hora de antecedência. Às 13h45, os portões de acesso aos locais da prova serão fechados. A instituição oferece 3.310 vagas, distribuídas em 66 cursos. O curso mais concorrido é o de medicina, com 78,8 candidatos por vaga. Há 49.287 candidatos inscritos, número cerca de 5% menor que no ano passado, quando houve 46.944 inscrições. A prova é constituída por uma redação e 12 questões dissertativas sobre o conteúdo programático das disciplinas do núcleo comum do ensino médio –matemática, física, química, biologia, história e geografia. Cada parte do exame vale 48 pontos, somando 96. O vestibulando deve desligar o celular, caso o leve. Se o aparelho tocar, a Comvest avisa que a prova poderá ser anulada. Os candidatos só poderão sair do local de prova após duas horas do início do exame. O tempo máximo é de quatro horas. “O vestibulando deve ficar atento aos enunciados, porque a prova da Unicamp é uma prova de leitura”, afirma Leandro Tessler, coordenador-executivo do vestibular. O resultado da primeira fase deverá sair no dia 17 de dezembro. As provas da segunda fase serão entre os dias 11 e 14 de janeiro. ETECS – O exame do vestibulinho das Etecs (Escolas Técnicas Estaduais) do Centro Paula Souza acontece hoje, a partir das 13h30. A prova terá 50 questões de múltipla escolha, que vão abordar conteúdos de português, matemática, história, geografia, ciências físicas e biológicas. A coordenação do exame recomenda aos candidatos que cheguem ao local de prova com 30 minutos de antecedência e levem caneta e lápis pretos, borracha, régua e os originais de RG ou carteira de habilitação. As Etecs possuem 72 cursos e oferecem 56.075 vagas, sendo 16.043 para o ensino médio e outras 40.032 para o ensino técnico. Os candidatos da Unicamp podem consultar seu local de prova a partir do número de inscrição no site www.comvest.unicamp.br



Dicas para a primeira fase da Unicamp  (Veja – Educação – 14/11/08)

Uma das mais importantes instituições de ensino superior do país realiza neste domingo sua primeira fase do vestibular: a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em 24 cidades brasileiras, mais de 49.000 inscritos disputarão 3.434 vagas das 66 carreiras oferecidas pela Unicamp, além de dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). VEJA.com ouviu dois especialistas que podem ajudar o vestibulando a ganhar fôlego na reta final do exame. Leandro Tessler, coordenador do vestibular da Unicamp, e Alberto Francisco do Nascimento, coordenador de vestibulares do cursinho Anglo explicam o formato da prova e dão pequenas dicas que podem ajudar no domingo.

NA VÉSPERA DA PROVA –  No sábado, nada de estudar ou sair para a balada. O candidato deve ter uma boa noite de sono e estar descansado para enfrentar o longo período de prova. “É legal ir conhecer o local do exame um dia antes, calcular o percurso a ser percorrido e separar o material. Tudo isso para chegar com antecedência no domingo”, sugere Alberto Francisco do Nascimento, do Anglo. De acordo com o coordenador, na véspera do exame, por volta das 18h, listas com os nomes dos inscritos serão afixadas na entrada dos locais de prova. É importante que, se possível, o estudante confira a sala onde prestará o vestibular já neste dia, para evitar tumultos de última hora.

NO DIA DA PROVA – De acordo com Nascimento, do Anglo, os estudantes devem acordar cedo no domingo, tomar um bom café da manhã e fazer uma refeição leve por volta das 11h. “Ao meio-dia, já é bom estar no local da prova, para entrar tranqüilamente para realizar o exame”, explica. A prova terá início às 14h, mas a orientação é chegar com duas horas de antecedência. Os portões serão fechados às 13h45 e o exame terá duração máxima de quatro horas. Não será necessário apresentar o comprovante de inscrição ou pagamento, bastando que o estudante esteja com o documento original indicado na inscrição do vestibular.

CONTEÚDO DA PROVA – A prova é inteiramente dissertativa, constituída por 12 questões de conhecimentos gerais e uma redação. Serão duas perguntas por disciplina, divididas entre itens a e b, que abordam o conteúdo programático do ensino médio nas seguintes áreas: matemática, física, química, biologia, história e geografia. “Esperamos alunos que saibam ler e se expressar muito bem, organizando suas idéias de forma clara”, afirmou Leandro Tessler, coordenador do vestibular da Unicamp. Na avaliação de Nascimento, do Anglo, a primeira fase deve ser temática. Nos últimos anos, os assuntos abordados foram saúde, agricultura e transporte. Ele não aposta em nenhum tema em particular, mas diz que as questões não costumam tratar assuntos em profundidade. “É mais o conhecimento geral mesmo”, explicou.

A REDAÇÃO – O candidato deve escolher um dos três gêneros sugeridos pelo exame para desenvolver seu texto: narrativa, carta ou dissertação. “Vamos oferecer ao aluno uma coletânea de textos, que ele deve ler e entender para que depois possa articular idéias e organizar suas próprias hipóteses”, disse Tessler, da Unicamp. Já a dica do coordenador do Anglo é que o aluno aposte no tipo de texto que está mais acostumado a escrever. Ele também ressalta que, como a redação vale metade do valor da prova nesta primeira fase, é bom administrar o tempo de modo que ela não seja prejudicada. “Inicie pelas questões dissertativas e dedique duas horas a elas. Caso termine antes deste prazo, passe para a redação, mas sem pressa. Se sobrar tempo, revise o que escreveu”, recomenda Nascimento.

NOVIDADES – Já na primeira fase, os candidatos perceberão modificações no formato gráfico da prova: ela deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passam a ser feitas na própria folha de questões. Além disso, o tempo mínimo de permanência nas salas aumentou de duas para duas horas e meia e as notas de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso serão únicas, com critérios mais simples para convocação e classificação dos candidatos.

EXEMPLOS DE QUESTÕES – Clique aqui para consultar duas questões do vestibular da Unicamp de 2008.