17/11/2011 / Em: Clipping

 


Pesquisa mostra que apenas 2% dos jovens querem ser professores   (Globo On Line – Educação – 14/11/11)

A falta de professores qualificados ainda preocupa no Brasil, e a desvalorização da carreira faz com que muitos jovens prefiram outras profissões. Cerca de 600 mil professores que atuam na educação básica — que inclui a educação infantil e os ensinos fundamental e médio — não têm o preparo necessário à função, de acordo com o Ministério da Educação (MEC). E apenas 2% dos jovens querem cursar Pedagogia ou alguma licenciatura, segundo pesquisa da Fundação Carlos Chagas. Pela legislação atual, os professores da educação básica têm que ter nível superior. Porém, cerca de 600 mil dos quase dois milhões de docentes do país não possuem curso universitário, segundo o MEC. De acordo com o secretário de Ensino Superior do ministério, Luiz Cláudio Costa, cerca de 300 mil estão fazendo licenciaturas ou mestrado para se adequar à exigência. Na avaliação de especialistas, há carência de professores qualificados em diversas áreas, como nos primeiros anos da educação infantil e nas disciplinas de Física e Química. — Nas Ciências Biológicas, faltam professores praticamente em todos os setores. As redes procuram cobrir isso usando profissionais que, na sua formação, tangenciam as disciplinas (em que há falta de professores) — diz a pesquisadora Bernadete Gatti, colaboradora da Fundação Carlos Chagas. Como outros especialistas, Bernadete se preocupa com a queda no número de alunos de licenciatura ou Pedagogia. Segundo o MEC, esse número vem diminuindo na modalidade presencial, por causa da falta de interesse dos jovens. Em 2005, 1,2 milhão de alunos estudava alguma licenciatura, número que, em 2009, passou para 978 mil.



Conheça 8 profissões que estão crescendo no Brasil  (Universia Brasil – Destaque – 16/11/11)

Algumas áreas como direito, administração, medicina e jornalismo costumam ser as mais conhecidas e geralmente as profissões mais concorridas nas principais universidades do país. No entanto, o que muitos não sabem é que há diversas profissões não tão conhecidas que estão crescendo rapidamente no país ou que perderam sua fama durante alguns anos. Estas profissões tem um mercado de trabalho totalmente em expansão e oferecem boas perspectivas de remuneração para os novos profissionais.