18/07/2018 / Em: Clipping

 

Unicamp fica em primeiro lugar no ranking de melhores universidades da América Latina pela 2ª vez seguida (G1 – Campinas e Região – 18/07/2018)

Estudo é feito pela revista britânica Times Higher Education (THE). Brasil tem seis instituições na lista das dez mais bem avaliadas.

 

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ficou na primeira colocação no ranking de melhores universidades da América Latina, divulgado nesta quarta-feira (18) pela revista britânica Times Higher Education (THE). A instituição ocupa o topo da lista pela segunda vez consecutiva. Em 2016, primeiro ano que a publicação divulgou os dados, a unidade havia ficado na segunda posição, atrás da Universidade de São Paulo (USP). [veja abaixo as dez primeiras posições] O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, afirmou, em nota oficial, que recebeu a notícia com satisfação e valorizou também a classificação de outras universidades estaduais de São Paulo, como a USP e a Unesp, que ficaram na 2ª e 11ª colocação, respectivamente. “A liderança da Unicamp é resultado do trabalho que toda a comunidade universitária vem fazendo de maneira estruturada há muito tempo”, explicou. A terceira colocação do ranking da publicação britânica ficou com a Pontifícia Universidade Católica do Chile. As universidades brasileiras têm boa colocação no estudo e ocupam seis das dez primeiras posições. No total, o país tem 43 instituições representadas em um universo de 129 avaliadas na América Latina e no Caribe. A publicação analisou aspectos das instituições em cinco áreas diferentes: ensino (ambiente de aprendizagem); pesquisa (volume, renda e reputação); citações (influência da pesquisa); perspectiva internacional (pessoal, estudantes e pesquisa);e renda da indústria (transferência de conhecimento). Leia mais

 

 


Parceria com indústria faz Unicamp liderar ranking na América Latina (Estadão – Notícias – 18/07/2018)

Instituição aparece em 1º na América Latina pelo segundo ano, na frente da USP; mesmo com dificuldades financeiras, há 6 brasileiras no top 10

 

SÃO PAULO – Considerada pelo segundo ano consecutivo como a mais prestigiada instituição de ensino superior da América Latina, a Universidade Estadual de Campinas  se destaca pela pesquisa e pela proximidade da produção científica com a indústria. O ranking de reputação acadêmica da revista britânica Times Higher Education (THE) foi publicado nesta quarta-feira, 18, reforça as universidades brasileiras como as melhores avaliadas da região – ocupando seis lugares do top 10. Mais nova e com metade do orçamento anual, a Unicamp fica à frente da Universidade de São Paulo (USP) especialmente pelas parcerias com a indústria para a produção de conhecimento. A avaliação da revista usa 13 métricas de performance, divididas em quatro áreas: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional. A USP ainda tem desempenho melhor, mas bastante próximo ao da Unicamp, em ensino e internacionalização. “A Unicamp sempre teve essa vocação e proximidade com a indústria. Precisamos buscar mais essa alternativa de recurso, especialmente em um momento de crise financeira”, diz o reitor da instituição, Marcelo Knobel. O professor Mário Maróstica, coordenador do Laboratório de Nutrição e Metabolismo da Unicamp, por exemplo, desenvolve uma série de pesquisas sobre as propriedades de determinados alimentos para que possam ser melhor utilizados pela indústria. Uma das patentes desenvolvidas foi a do extrato da casca de jabuticaba, após a descoberta de propriedades que previnem a obesidade e o câncer de próstata. “Deveria estar no DNA de toda universidade essa proximidade com a indústria. A Unicamp privilegia e incentiva essa parceria com o setor privado”, diz. Leia mais

 

 


Unicamp é a melhor universidade da América Latina, segundo publicação britânica (CBN – Campinas – Notícias – 18/07/2018)

 

Pelo segundo ano consecutivo, a Unicamp foi considerada a melhor Universidade da América Latina, segundo ranking específico para a região divulgado na tarde desta quarta-feira pela publicação britânica Times Higher Education. A THE é conhecida pela avaliação criteriosa de instituições de ensino superior em âmbito internacional. Esta é a terceira edição da publicação. Na primeira, organizada em 2016, a Unicamp ocupou a segunda colocação e no ano seguinte já assumiu o primeiro posto. Neste ano, foram avaliadas 129 universidades de 10 países da América Latina e Caribe. Foram considerados 13 indicadores de desempenho, dentro de cinco áreas: ensino, pesquisa, citações, perspectiva internacional e renda da indústria. O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, disse que a classificação da universidade em primeiro lugar é motivo de orgulho, além de ser um reconhecimento das atividades que são desenvolvidas no dia a dia da instituição de ensino. O Brasil domina a tabela pelo segundo ano seguido, ocupando seis das dez primeiras posições. Ao todo, o país tem 43 instituições representadas, contra 32 no ano passado.