20/12/2017 / Em: Clipping

 

Pesquisa aponta que Unicamp, Usp e Unesp devem continuar gratuitas (A Cidade On – Educação – 20/12/2017)

Ao todo 57% dos entrevistados acreditam que nada deve mudar apesar da crise financeira vivida pelas instituições. A pesquisa entrevistou pessoas com idade acima de 16 anos

Uma pesquisa realizada pela Datafolha no mês de novembro aponta que as três universidades de São Paulo – Unicamp, Usp e Unesp – devem continuar gratuitas, inclusive para quem pode pagar. Ao todo 57% dos entrevistados acreditam que nada deve mudar apesar da crise financeira vivida pelas instituições. A Unicamp, por exemplo, projeta déficit de cerca de R$ 290 milhões para o próximo ano. A universidade já aprovou cortes de gastos para 2018, entre eles a suspensão de concurso público e o aumento de 50% no bandejão – restaurante universitário. Segundo a pesquisa, a avaliação é maior entre os mais jovens e aqueles com ensino superior completo. Já os outros 43% acreditam que deveriam ser cobradas mensalidade para quem tivesse condições de pagar pelo ensino superior nessas instituições. Entre os jovens de 16 a 24 anos, 70% concordam com a gratuidade. Entre os grupo de jovens com idades entre 25 a 34 anos esse númeor chega a 62%. A tendência é inversa no grupo de pessoas com mais de 60 anos: 58% acreditam na cobrança para pessoas com condições. Outra particularidade da pesquisa é que quanto maior a escolarização, maior é a concordância com a gratuidade – 62% são favoráveis ao não pagamento. Por outro lado, a maioria com renda familiar mensal de mais de dez salários mínimos, 51%, afirma que as universidades deveriam cobrar dos alunos que podem pagar. Ao todo o levantamento foi feito em 68 municípios do Estado entre os dias 28 e 30 de novembro e atingiu 2.006 acima de 16 anos. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A gratuidade nas universidades públicas para a graduação e pós-graduação é definida pela Constituição Federal. Qualquer alteração nesse sentido, dependeria inicialmente de decisão do Congresso Nacional.  A Unicamp tem 36.598 mil alunos e um corpo docente de 2.179 professores. Os repasses do Estado entre janeiro a novembro deste ano chegou a R$ 1,8 bilhões. É o menos se comparado com a Usp que recebeu no mesmo período R$ 4,2 bi e a Unesp que recebeu no igual período R$ 1,9 bi. As três universidades são financiadas por uma parcela fixa de 9,57% do ICMS e têm autonomia para gerir seus orçamentos. As três enfrentam crise financeira desde 2014, e seus gastos com salários têm consumido praticamente todos os repasses do Estado.