23/10/2008 / Em: Clipping

 


Vestibular 2009 da Unicamp tem quase 50 mil inscritos

RIO – A Comissão Permanentes para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) registrou 49.287 inscritos para o vestibular 2009. As inscrições se encerraram dia 07 de Outubro. No ano passado 49.477 estudantes haviam se candidatado. Para este processo seletivo estão sendo oferecidas 3.434 vagas e, 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

Medicina é o curso mais concorrido da Unicamp

SÃO PAULO –A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) registrou 49.287 inscritos para o Vestibular 2009. O curso de Medicina da Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga (c/v), é o mais concorrido do vestibular, seguido de Medicina na Famerp (48,4 c/v), Arquitetura e Urbanismo (47,6 c/v) e Ciências Biológicas (32,7 c/v)



Curso de Limeira entre os 10 mais concorridos

Autor: Redação JL

Engenharia de Produção tem 28,4 candidatos para cada vaga

No primeiro ano em que a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) abre o vestibular para os novos cursos do campus de Limeira, um deles já está entre os dez mais concorridos da universidade. A graduação em Engenharia de Produção teve 1.706 inscritos para as 60 vagas que a instituição disponibilizou.

O curso será ministrado em período integral na Faculdade de Ciências Aplicadas, da Unicamp, na cidade, e tem uma concorrência de 28,4 candidatos por vaga. A procura pelos oito cursos na nova faculdade somou 3.970 inscrições.

O curso mais concorrido da Unicamp, a exemplo de anos anteriores, é o de Medicina, com 78,8 candidatos por vaga – totalizando 8.749 inscritos. No total, foram quase 50 mil inscritos nos 66 cursos da instituição. As inscrições se encerraram no dia 7 deste mês, mas o balanço foi divulgado somente ontem por conta da greve dos bancos, que atrasou o recebimento dos pagamentos das inscrições. Além de Medicina, os cursos mais concorridos são, na ordem, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Biológicas, Midialogia, Engenharia Química e Farmácia.



Aumenta procura por engenharia e tecnologia

Inscrições para a Unicamp refletem demanda do mercado

Angela Kuhlmann
DA AGÊNCIA ANHANGÜERA
angelak@rac.com.br

O déficit no mercado de trabalho de engenheiros civis e de profissionais de tecnologia em telecomunicações, tão alardeado na mídia por especialistas desde o início do boom que vivem hoje os dois setores, já refletiu no vestibular 2009 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

No quadro comparativo em relação ao ano passado, divulgado ontem pela Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), a surpresa ficou com essas duas carreiras, as que mais tiveram aumento da procura por parte dos candidatos para o próximo processo seletivo da instituição.

Apesar de medicina não ter perdido o posto de curso mais concorrido, com 78,8 candidatos por vaga, houve uma ligeira redução, de 0,9%, com relação a 2008, enquanto o curso de tecnologia em telecomunicações, o que mais cresceu, teve um aumento de 79,4% no número de inscritos, com seis candidatos por vaga contra 3,4 em 2008. Em seguida, aparece a engenharia civil, cuja procura cresceu 45,4%. Os estudantes que optaram pela carreira vão enfrentar uma concorrência de 21,2 interessados por vaga, contra 14,6 em 2008.

O coordenador da Comvest, Leandro Tessler, chama a atenção também para o aumento do interesse nos cursos relacionados à atividade petroleira, que também refletiu no crescimento de inscritos para o de ciências da terra — geologia/geografia, cuja evolução positiva foi de 29,7%. “Pela primeira vez, as áreas aquecidas do mercado de trabalho parecem estar tendo influência sobre os cursos da Unicamp, o que não acontecia no passado, pois a universidade não era procurada em função disso”, disse.

O coordenador associado da graduação da Faculdade de Engenharia Civil da Unicamp, Isaias Vizotto, também avalia como reflexo dos momentos econômicos do País a retomada do curso de engenharia civil. “O mercado de trabalho vive de ciclos e, nos últimos 20 a 25 anos, a carreira ficou em baixa, sem repor os profissionais formados na era do milagre econômico. “Espero que a atual crise não interfira nessa trajetória ascendente, pois o déficit habitacional e a falta de infra-estrutura têm feito crescer a demanda por pessoas qualificadas”, disse.

O vestibulando Ronaldo Braga é um dos candidatos ao curso de engenharia civil. Ele conta que terminou o Ensino Médio no ano passado e chegou a prestar, sem sucesso, para o curso de engenharia de controle e automação. Porém, mudou de idéia ao tomar conhecimento da falta de engenheiros civis no mercado. “Estudei um pouco a carreira, aprofundei meu conhecimento sobre as várias facetas da profissão e decidi mudar a opção para este ano por conta da falta de profissionais.”

O NÚMERO

49.287 INSCRITOS É o total de candidatos para o vestibular da Unicamp, 0,4% (190) a menos que em 2008.



49.287 candidatos disputarão 3.434 vagas na Unicamp

Cruzeiro On Line
A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou na tarde desta 4ª feira (22) o número de inscritos para o vestibular 2009. Este ano, 49.287 pessoas se inscreveram, ante as 49.477, no ano passado. As inscrições terminaram no dia 7 de outubro. O curso mais concorrido é o de medicina, com 78,8 candidatos por vaga, seguido dos cursos de medicina da Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga). A tabela completa está em www.comvest.unicamp.br, endereço no qual serão divulgados os locais de prova, no dia 6 de novembro.

O coordenador da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), Leandro Tessler, associou a queda no número de inscrições às oportunidades que, sobretudo estudantes de escolas públicas, têm com o Programa Universidade para Todos do Ministério da Educação, cujo objetivo é a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de cursos de graduação em instituições privadas de ensino superior. “Além do ProUni, há uma proliferação de faculdades privadas que, às vezes, têm propostas mais próximas aos objetivos do aluno do que uma universidade de pesquisa, como a Unicamp”, afirmou Tessler.



Confira relação candidato/vaga no vestibular 2009 da Unicamp

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou a relação candidato/vaga do vestibular 2009. Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o curso mais concorrido é o de medicina – unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de medicina – Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e Ciências Biológicas (32,7 candidatos por vaga).

O processo seletivo teve 49.287 inscritos. O número de candidatos é um pouco menor do que o do vestibular passado, quando 49.477 estudantes haviam se candidatado. Para o vestibular 2009, são oferecidas 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).

Os locais de prova da primeira fase serão divulgados dia 6 de novembro em www.comvest.unicamp.br.

Datas
A primeira fase acontece no dia 16 de novembro de 2008 com uma prova que inclui a Redação e 12 questões gerais dissertativas: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. Dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova.

A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro de 2009, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: língua portuguesa e literaturas de língua portuguesa, ciências biológicas, química, história, física, geografia, matemática e inglês.

As provas de aptidão, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais, dança e música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro.

A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro e a matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro. As provas do Vestibular 2009 serão realizadas simultaneamente em 24 cidades do Brasil: Campinas, Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André, Salvador, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Mudanças
Além da criação de oito novos cursos que serão ministrados no novo campus de Limeira, as principais mudanças para este ano são: ao invés de três os candidatos podem fazer até duas opções de cursos; odontologia não exigirá mais a prova de aptidão; o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio caderno de questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do vestibular Unicamp.



Vestibular da Unicamp tem 50 mil inscritos; saiba qual o curso mais concorrido

SÃO PAULO – A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou nesta quarta-feira o número de inscritos no vestibular 2009. Foram recebidas 49.287 inscrições, sendo o curso de medicina o mais procurado, com 78,8 candidatos por vaga.

 As carreiras menos procuras foram Engenharia de Manufatura (1,5), Ciências do Esporte (1,8), ambas em período integral, e Gestão de Agronegócios no período noturno (1,9).

No total, são oferecidas 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, sendo os cursos mais concorridos o de Medicina – Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, seguido de Medicina – Famerp (48,4), Arquitetura e Urbanismo (47,6) e Ciências Biológicas (32,7).

Para o vestibular 2009, a Unicamp efetuou algumas mudanças, as principais são: oito novos cursos serão ministrados no novo campus de Limeira; Odontologia não exigirá mais prova de aptidão e o tempo mínimo de permanência nas salas durante as provas será de duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso, além de uma mudança gráfica na prova: ela deixa de ter um caderno separado para as respostas e passam a ser feitas no próprio Caderno de Questões.

A tabela completa com a concorrência dos cursos está na página eletrônica da Comvest e os locais das provas da primeira fase serão divulgados dia 06 de novembro, 10 dias antes da primeira prova, no site da Comvest.



Unicamp tem 49 mil inscritos para seu vestibular 2009

Número exato, 49.287, é menor que o registrado no ano passado; universidade atribui queda ao ProUni

tatiana Fávaro, da Agência Estado

CAMPINAS, SP – A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou na tarde desta quarta-feira, 22, o número de inscritos para o vestibular 2009. Este ano, 49.287 pessoas se inscreveram, ante as 49.477, no ano passado. As inscrições terminaram no dia 7 de outubro.

 O curso mais concorrido é o de medicina, com 78,8 candidatos por vaga, seguido dos cursos de medicina da Famerp (48,4 candidatos por vaga), arquitetura e urbanismo (47,6 candidatos por vaga) e ciências biológicas (32,7 candidatos por vaga). A tabela completa está em www.comvest.unicamp.br, endereço no qual serão divulgados os locais de prova, no dia 6 de novembro.



Medicina da Unicamp tem 78,8 candidatos por vaga

Universidade registrou 49.287 inscritos; neste ano, são oferecidas 3.434 vagas em 68 cursos
Virando Bixo – Marcos Paulino

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) registrou 49.287 inscritos para o Vestibular 2009. As inscrições se encerraram dia 7 de outubro. No ano passando 49.477 estudantes haviam se candidatado. Neste ano, são oferecidas 3.434 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto).

O curso de Medicina na Unicamp, com 78,8 candidatos por vaga, é o mais concorrido do vestibular, seguido de Medicina na Famerp (48,4 c/v), Arquitetura e Urbanismo (47,6 c/v) e Ciências Biológicas (32,7 c/v).

Confira a concorrência de todos os cursos

Os locais de prova da primeira fase serão divulgados dia 6 de novembro.

A primeira fase acontece no dia 16 de novembro, com uma prova que inclui a Redação e 12 questões gerais dissertativas: Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia. Dia 17 de dezembro a Comvest divulga a lista dos que passaram para a segunda fase e os locais de prova.

A segunda fase será realizada de 11 a 14 de janeiro, com oito provas dissertativas (duas por dia) das disciplinas obrigatórias do núcleo comum do ensino médio: Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, Ciências Biológicas, Química, História, Física, Geografia, Matemática e Inglês.

As provas de aptidão, para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música acontecem em Campinas, entre os dias 19 a 22 de janeiro. A primeira chamada será divulgada dia 5 de fevereiro. A matrícula dos convocados em primeira chamada deve ser feita dia 10 de fevereiro.

As provas do Vestibular 2009 serão realizadas simultaneamente em 24 cidades do Brasil: Campinas, Bauru, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Jundiaí, Limeira, Mogi Guaçu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André, Salvador, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Sumaré e Valinhos.

Mudanças

Além da criação de oito novos cursos que serão ministrados no novo campus de Limeira, as principais mudanças para este ano são: ao invés de três os candidatos podem fazer até duas opções de cursos; Odontologia não exigirá mais a prova de aptidão; o tempo mínimo de permanência nas salas nos dias de provas passa de duas horas para duas horas e meia; haverá apenas uma nota de corte (NMO) para as provas prioritárias de cada curso e os critérios para convocação e classificação dos candidatos estão mais simples; a prova terá uma mudança gráfica: deixa de ter um caderno separado para as respostas, que passarão a ser feitas no próprio Caderno de Questões. Porto Alegre não abrigará mais as provas do Vestibular Unicamp.



“Provas da Unicamp não têm pegadinha”, diz coordenador do vestibular

Gabriela Agustini
Em Campinas

Interpretação de texto é a habilidade mais importante para as provas da Unicamp. A dica é do coordenador de vestibulares da instituição, Leandro Tessler. Segundo ele, o exame “não tem pegadinha, nem macetes e procura bons leitores de texto”.

Para o coordenador, outra habilidade fundamental é expressar as idéias com clareza. Segundo o manual do candidato 2009, a Unicamp espera que os alunos sejam capazes também de organizar suas idéias, estabelecer relações, elaborar hipóteses e dominar os conteúdos das disciplinas do núcleo comum do ensino médio.

PROJETO DO SENADO PROPÕE PROIBIR VESTIBULARES AOS SÁBADOS; ATÉ RELIGIOSOS SÃO CONTRA

Piero Locatelli
Em Brasília

Para algumas religões o sábado é sagrado. E, se o projeto de lei que tramita no Senado for aprovado, seus seguidores poderão guardar o dia santo ainda que haja provas de vestibulares ou concursos públicos a serem realizados entre as 18 horas de sexta-feira e o mesmo horário do sábado.

·  O que você acha dos vestibulares realizados aos sábados? Dê sua opinião

A discussão do projeto de lei (PLS261/04) vem de longa data – a redação original foi proposta em 2004 pela atual governadora do Pará Ana Júlia Carepa (PT-PA) quando ela era senadora. O debate foi retomado em audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado nesta quarta (22).

Na justificação da proposta, Carepa afirmou, em 2004, que o objetivo é permitir que adventistas do sétimo dia e seguidores de outras religiões possam prestar vestibulares, concursos públicos e provas de disciplinas curriculares respeitando suas crenças e devoções, “que determinam a guarda do sábado para atividades ligadas à Bíblia, exclusivamente”.