24/02/2015 / Em: Clipping

 


Aprovados em 1ª , 2ª e 3ª chamadas na Unicamp devem confirmar matrícula   (Correio Braziliense – Eu, Estudante – 23/02/15)

Os candidatos matriculados nas primeira, na segunda e na terceira chamadas do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) de 2015, inclusive os que aguardam remanejamento, deverão fazer a confirmação de matrícula nos respectivos câmpus na terça-feira (24), das 9h às 16h. Alunos ingressantes nos cursos ministrados em período noturno poderão confirmar a matrícula das 18h às 21h. Deixar de confirmar a matrícula acarretará no cancelamento na opção em que estiver matriculado e a perda definitiva da vaga. A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) vai divulgar a quarta chamada do vestibular em 3 de março. O processo seletivo prevê até 10 chamadas.



Aprovados nas 3 primeiras chamadas da Unicamp devem confirmar matrícula   (EPTV – Virando Bixo – 23/02/15)

Os candidatos do Vestibular 2015 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) matriculados nas 1ª, 2ª e 3ª chamadas, inclusive os que aguardam remanejamento, devem obrigatoriamente fazer a confirmação de matrícula nos respectivos campi nesta terça (24), das 9h às 16h. Alunos ingressantes nos cursos ministrados em período noturno poderão confirmar a matrícula das 18h às 21h. Deixar de confirmar a matrícula acarretará em seu cancelamento na opção em que estiver matriculado e a perda definitiva daquela vaga. A lista de aprovados em 4ª chamada neste vestibular, que oferece 3.320 vagas em 70 cursos de graduação, será divulgada no dia 3 de março. Estão previstas até 10 chamadas. As notas e a classificação podem ser consultadas aqui.



Fora do sistema de cotas, aluno do DF obtém liminar para fazer medicina   (Globo.Com – G1 Vestibular – 23/02/14)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal concedeu mandado de segurança a um estudante que havia sido excluído da disputa por vagas no curso de medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), em Brasília, por meio do sistema de cotas. A lei prevê que candidatos inseridos no sistema tenham cursado integralmente o ensino fundamental e médio em escolas públicas do DF. Anderson de Carvalho fez um ano do ensino fundamental em Minas Gerais. Cabe recurso da decisão. A ESCS informou ao G1 que cumpriu a decisão da Justiça e que o estudante já foi reinscrito no sistema de cotas. A instituição afirmou que irá prestar esclarecimentos para a Justiça sobre os motivos que levaram à exclusão do aluno do sistema de cotas.



Entrar antes na faculdade é risco para adolescente   (O Estado de S.Paulo – Educação – 23/02/15)

Entrar na faculdade sempre foi sinônimo de atingir a vida adulta, mas alguns adolescentes têm seguido um atalho. Aprovados no vestibular antes de completar o ensino médio, eles conseguem na Justiça o direito de virar universitários. Especialistas em educação, no entanto, defendem a importância de não pular etapas.  A boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) colocou Alberto Flangini, aos 16 anos, entre os aprovados em Sistemas de Informação na Universidade Federal do Acre (UFAC) em 2014. A Justiça exigiu que ele completasse o ensino médio. “Estudava na faculdade de manhã, trabalhava à tarde e ia à noite a uma escola estadual”, diz ele, hoje com 17 anos e que foi aprovado quando estava no último ano. “Não chegou a prejudicar as notas, mas foi um sufoco.” Flangini enfrentou outras batalhas depois de entrar. Sem o trânsito em julgado da decisão (quando se esgotam as possibilidades de recurso), sua matrícula chegou a ser cancelada no meio do semestre. Com isso, ele deixou de ir às aulas durante um mês até que outra liminar garantisse a vaga. A legislação exige que, para cursar o ensino superior, o aluno precisa finalizar o médio. Depois de alterações no Enem em 2009, o exame passou a valer também como certificação do ensino médio, mas essa possibilidade só vale para maiores de 18 anos.Nos últimos cinco anos, o advogado Edilberto Dias, de Goiás, moveu mais de 300 ações em quatro Estados para que jovens entrassem na universidade sem concluir o ensino médio. Segundo ele, é mais fácil garantir a vaga em cursos privados. Já em federais, o caminho é mais complicado. “A Justiça entende que se tem candidatos com ensino médio completo, por que entrar alguém que ainda não tem?” Nestes casos, o pedido é para que a Secretaria de Educação local aplique uma prova de proficiência.



Brasil tem carência de engenheiros; confira salários médios da categoria   (IG – Economia – 24/02/15)

Dados do Conselho Federal de Engenharia e Arquitetura (Confea) estimam um déficit de 20 mil novos engenheiros para atender a demanda atual do País. A pedido do iG, a Catho fez um levantamento para verificar qual a remuneração média de 10 especialidades dentro desta carreira. O head de pesquisa e estratégia da Catho, Luis Testa, afirma que essa carreira tem profissionais com remuneração inicial alta porque são muito especializados. Os dados foram obtidos de informações passadas por empresas que oferecem vagas para engenheiros e também para profissionais já colocados no mercado.