24/11/2011 / Em: Clipping

 


Unicamp promove encontro sobre formação em ciências  (Correio Popular – Cidades – 24/11/11)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) vai promover amanhã e 26 de novembro o sétimo Encontro de Formação Continuada de Professores de Ciências (Enfoco). O evento é organizado pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação Continuada de Professores da Área de Ciências da Faculdade de Educação da Unicamp. A abertura será às 8h30 de amanhã, no Centro de Convenções. Os objetivos do evento são resgatar aspectos históricos do ensino de ciências; refletir sobre políticas e práticas de reformas curriculares no âmbito nacional e internacional e no contexto do ensino de ciências, além de propiciar um espaço de discussão entre a academia e os professores de educação básica, por meio das mesas redondas, palestras e comunicações. A primeira palestra será sobre “Políticas e Reformas curriculares: uma perspectiva internacional”, apresentada pelo professor António Cachapuz, da Universidade de Aveiro, de Portugal. No último dia haverá sessões de comunicação oral, curso de especialização em ensino de ciências e matemática. O encontro tem como público-alvo professores da educação básica de Campinas e região, graduandos de cursos de licenciatura e pós-graduandos em educação e profissionais de áreas afins. Apesar de ser voltado para a região, o encontro é aberto à participação de professores, alunos e pesquisadores de todo o País. Todas as inscrições deverão ser confirmadas no início do evento. As vagas remanescentes poderão ser preenchidas no próprio dia. A inscrição custa R$ 60,00. A programação completa e mais informações podem ser obtidas por meio do site: www.fe.unicamp.br/enfoco/.



Universidades deverão informar situação de cursos a candidatos  (Veja – Educação – 23/11/11)

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira uma proposta que obriga as instituições de ensino superior a informar aos candidatos, no ato da inscrição para o vestibular, a situação legal de seus cursos junto ao Ministério da Educação (MEC) e às secretarias estaduais e municipais de ensino. As informações são da Agência Câmara. As instituições que deixarem de cumprir a medida receberão multa de 175 reais. Caso haja reincidência, a penalidade sobe para 525 reais por dia de atraso. O projeto também foi aprovado pela Comissão de Educação e Cultura e agora segue para análise do Senado.