25/07/2011 / Em: Clipping

 


Alunos são primeira geração em universidade  (O Estado de S.Paulo – Educação – 25/07/11)

Dos 120 estudantes de escolas públicas que ingressaram no Programa de Formação Interdisciplinar Superior (Profis) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), 90% são a primeira geração de suas famílias a entrar em uma faculdade. O dado é da Pró-Reitoria de Graduação.  O Profis começou neste ano com dois grandes objetivos: oferecer aos melhores alunos da rede pública a oportunidade de entrar em uma universidade de excelência e lhes possibilitar uma formação antes de ingressar em um curso superior. Os participantes foram selecionados por meio de sua nota no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e concluirão o curso de 1,6 mil horas em dois anos. Depois disso, terão acesso a um dos cursos de graduação. “Há duas vertentes importantes: a introdução da formação geral, uma tendência mundial e novidade no País, e a inclusão social, que nos trouxe índices surpreendentes”, afirmou o pró-reitor de Graduação, Marcelo Knobel. “Os dados até agora indicam que, de fato, os alunos que ingressaram no Profis têm um perfil completamente diferente dos que são aprovados no vestibular tradicional.” Enquanto 48% dos inscritos nos vestibulares da Unicamp de 2008 a 2010 tinham os pais ou responsáveis com curso superior completo, 9,7% dos estudantes do Profis têm a mesma condição.

”Seleção via Enem é mais inclusiva e democrática”  (O Estado de S.Paulo – Educação – 25/07/11)

Carlos Antonio Levi, reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Reitor recém-empossado da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Carlos Antonio Levi é um entusiasta do fim do vestibular. A prova de ingresso será abolida a partir deste ano e os alunos serão selecionados pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a partir das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).  Para ele, essa é uma forma de democratizar o acesso à instituição. A outra é ampliar o número de alunos da graduação no turno da noite. Hoje, 4 mil estudantes estão em cursos noturnos – mil a mais do que em 2007. A meta é chegar a 8 mil em 2020. A criação de vagas no período da noite também é uma estratégia para atrair faculdades para o câmpus do Fundão. Cursos como Direito, Comunicação e Ciências Sociais estão espalhados em prédios históricos na região central e na Urca. Levi é da corrente que prefere dar outros fins a esses edifícios – gostaria de vê-los transformados em centros culturais e museus. A transferência esbarra na resistência dos departamentos. Para receber os novos estudantes, a segurança na Ilha do Fundão será reforçada. O câmpus ganhará portões e monitoramento eletrônico do acesso de carros. Até os anos de 1990, o câmpus era usado como local de desova de corpos, abandono de carros roubados e até rota para tráfico e contrabando por causa do acesso pela Baía de Guanabara. Leia, a seguir, a entrevista de Levi ao Estado:



Unicamp abre inscrições para o Vestibular 2012, no dia 22/08  (SejaBixo – Mural – 23/07/11)

As inscrições do Vestibular Nacional Unicamp 2012 devem ser feitas no período de 22 de agosto e 23 de setembro, exclusivamente pela internet, em formulário disponível no site www.comvest.unicamp.br.