29/06/2016 / Em: Clipping

 


Unicamp aceita discutir cotas raciais, mas não negocia corte no orçamento (G1 – 28/06/2016)

A Reitoria da Unicamp entregou na manhã desta terça-feira (28) um documento com uma resposta definitiva às reivindicações dos estudantes e deu a eles um prazo final para a formalização de um acordo. No texto, a universidade aceita a maioria das reivindicações dos alunos, incluindo a discussão da implantação de cotas raciais, mas não cede em relação ao corte de verbas e dá o caso por encerrado.



Unicamp atende à parte das demandas de grevistas (Correio Popular – 28/06/2016)
   
A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou nesta terça-feira (28) uma carta-resposta aos estudantes em que atende parte das demandas dos alunos que ocupam o prédio da reitoria desde o último dia 10 de maio. Entre os pedidos acolhidos ou parcialmente acolhidos estão a implantação de cotas étnico-raciais e a ampliação da moradia estudantil. A instituição, entretanto, não aceita negociar o orçamento. A Unicamp afirma que o documento representa “a última e definitiva proposta de acordo”. O prazo para que os estudantes decidam e formalizem o acordo é às 12h de quinta-feira. Os estudantes receberam o documento e se reuniram na terça à noite para discutir os termos propostos pela Unicamp. Até o fechamento desta edição, a comissão do movimento não se posicionou oficialmente à imprensa.


http://seeklogo.com/images/D/Destak-logo-69FB1CFFAA-seeklogo.com.gif
Reitoria da Unicamp dá ultimato a alunos (Destak – 28/06/2016)

28 de Junho de 2016
A reitoria da Unicamp deu ontem um ultimato aos universitários que ocupam o prédio há 49 dias. “Este documento representa a última e definitiva proposta de acordo. Aguardamos decisão dos estudantes para a formalização do acordo até a quinta-feira, dia 30 de junho, às 12h”, afirmou o reitor, José Tadeu Jorge, em documento entregue ontem ao movimento Ocupa Tudo Unicamp.