03/04/2017 / Em: Clipping

 


Pela 1ª vez na história, maioria dos alunos matriculados na Unicamp é da rede pública (G1 – Campinas e Região – 03/04/2017)

Dos 3.248 inscritos neste ano, 50,3% concluíram o ensino médio na rede estadual de ensino; presença é maciça em cursos tradicionais, como Medicina (76,4%), Engenharia Elétrica (84,4%) e Ciências Econômicas (83,3%).

Pela primeira vez na história, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) tem maioria de alunos oriundos da rede pública matriculados nos cursos de graduação. Dos 3.248 inscritos neste ano, 1.635 concluíram o ensino médio na rede estadual de ensino, o que representa 50,3%. Destaque para a presença maciça desses estudantes em Medicina (76,4%), Engenharia Elétrica (84,4%) e Ciências Econômicas (83,3%).

  • Lista: Confira no final da reportagem os cursos com maior presença de alunos da rede pública nos turnos integral (I) e noturno (N).

Os números divulgados nesta segunda-feira (3) mostram a evolução da participação de alunos da rede pública nas fileiras da universidade. Em 2016, o índice foi de 47,6% do total de matriculados. No vestibular deste ano, a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) registrou 73.498 candidatos. Com o resultado, a Unicamp destaca o cumprimento da meta aprovada em 2013 pelo Conselho Universitário (Consu) para a inclusão social nos cursos de graduação, que estabeleceu que a universidade atingisse 50% de ingressantes oriundos da rede pública até 2017.

Unicamp abre 340 vagas em oficina sobre prova de redação para professores de linguagens (G1 – Campinas e Região – 03/04/2017)

Programa busca divulgar as características do vestibular da universidade; é também oportunidade para professores preparem alunos para avaliações. Inscrições variam entre R$ 60 e R$ 120.

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) recebe, entre os dias 3 e 7 de abril, inscrições para a oficina “A redação no Vestibular da Unicamp”, que acontece em Campinas (SP). O projeto é destinado a professores de português e redação dos ensinos fundamental e médio, além de alunos de graduação e pós-graduação em linguagens. A oficina busca divulgar aos participantes as características do vestibular da universidade, devido ao peso da nota da redação no exame. É também uma oportunidade para os interessados conhecerem os critérios de correção, entender o processo e preparar os alunos para as avaliações.



Mais da metade dos alunos da Unicamp é da rede pública (Correio Popular – Inclusão – 03/04/2017)

Após a última matrícula para o preenchimento das vagas nos cursos de graduação da Unicamp este ano, a Universidade registrou o índice histórico de 50,3% de alunos advindos de escolas da rede pública de ensino. Dos 3.248 matriculados na Universidade este ano, 1.635 fizeram o ensino médio em escolas da rede pública de ensino. É o maior número de matriculados oriundos da rede pública na história do Vestibular Unicamp. No ano anterior, esse grupo representou 47,6% do total de matriculados. Desta maneira, a Unicamp atingiu a meta aprovada em 2013 pelo Conselho Universitário (Consu) para a inclusão social nos cursos de graduação, que estabeleceu que a Universidade atingisse 50% de ingressantes oriundos da rede pública até 2017.

Os números divulgados nesta segunda-feira (3/04) são resultado das mudanças promovidas no Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Social (Paais), que foram aplicadas nas duas últimas edições do Vestibular Unicamp.

Comvest abre inscrições para a oficina de redação (Correio Popular – Vestibular – 02/04/2017)

A oficina será realizada no dia 6 de maio, das 9h às 17h, no campus da Unicamp em Campinas

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) abre a partir das 9h desta segunda-feira (3) as inscrições para a oficina “A Redação no Vestibular Unicamp”, sobre as características da prova aplicada pela universidade. A oficina é destinada a professores de português e redação dos ensinos Fundamental II e Médio, e alunos de graduação (letras, linguística e estudos literários) e pós-graduação (letras e linguística).



Mais da metade dos matriculados na Unicamp são estudantes da rede pública (A Tribuna – Cidades – 03/04/2017)

A marca histórica de 50,3% foi registrada pela universidade após o encerramento das matrículas

Mais da metade dos estudantes que ingressarão em cursos superiores da Universidade de Campinas (Unicamp) em 2017 são oriundos de escolas públicas. O índice histórico foi divulgado pela universidade nesta segunda-feira (3) após o encerramento do período de matrículas.



Unicamp matricula 50,3% de alunos da rede pública (Seja Bixo – Notícias – 03/04/2017)

A marca histórica de 50,3% foi registrada pela Universidade após o encerramento das matrículas do Vestibular 2017

Após a última matrícula para o preenchimento das vagas nos cursos de graduação da Unicamp este ano, a Universidade registrou o índice histórico de 50,3% de alunos advindos de escolas da rede pública de ensino. Dos 3.248 matriculados na Universidade este ano, 1.635 fizeram o ensino médio em escolas da rede pública de ensino. É o maior número de matriculados oriundos da rede pública na história do Vestibular Unicamp. No ano anterior, esse grupo representou 47,6% do total de matriculados. Desta maneira, a Unicamp atingiu a meta aprovada em 2013 pelo Conselho Universitário (Consu) para a inclusão social nos cursos de graduação, que estabeleceu que a Universidade atingisse 50% de ingressantes oriundos da rede pública até 2017.Os números divulgados nesta segunda-feira (3/04) são resultado das mudanças promovidas no Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Social (PAAIS), que foram aplicadas nas duas últimas edições do Vestibular Unicamp. Os dados do PAAIS de anos anteriores estão disponíveis no endereço: https://www.comvest.unicamp.br/paais/numeros.html. As informações completas por curso estão disponíveis na página eletrônica da Comvest. No Vestibular Unicamp 2017, a Comvest registrou 73.498 candidatos.



UNICAMP RECEBE INSCRIÇÕES PARA OFICINA DE REDAÇÃO 2017 (Brasil Escola – Canal do Educador – 03/04/2017)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) abriu nesta segunda-feira, 3 de abril, as inscrições para a oficina “A Redação no Vestibular Unicamp”. O prazo se encerra às 17h do próximo dia 7 e a taxa é de R$ 120 para professores de escolas particulares e R$ 60 para os de escolas públicas e estudantes. O objetivo da oficina é apresentar aos participantes a prova de redação do vestibular da Unicamp, assim como o processo de correção, para que eles possam preparar melhor seus alunos para o vestibular. Podem participar os professores de Português/Redação dos ensinos fundamental II e médio, além dos alunos das graduações em Letras, Linguística e Estudos Literários e pós-graduação (Letras e Linguística). O preenchimento das vagas é feito pela ordem de inscrição dos interessados. A Unicamp oferece 340 vagas, as quais são divididas da seguinte forma:



Unicamp oferece oficina sobre a Prova de Redação para professores (O Liberal – Cidades – 02/04/2017)

As vagas são oferecidas para docentes de Português/Redação dos ensinos fundamental II e médio, e serão preenchidas por ordem de inscrição

A Unicamp, por meio da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp), abre nesta segunda-feira, às 9h, o período de inscrição para a oficina “A Redação no Vestibular Unicamp”. No curso, os alunos conhecerão as características da prova aplicada pela universidade.