01/01/2004 / Em: Releases

 

100% das inscrições on-line, distribuição dos locais de prova por CEP e possível realização de provas em Fortaleza são as principais modificações

A Unicamp encerrou na última quarta-feira, dia 14 de janeiro, a 2ª fase do Vestibular-2004 com as provas de Matemática e Língua Estrangeira e o anúncio de novidades para o próximo ano. A realização de provas em mais uma capital do nordeste, possivelmente Fortaleza, e 100% das inscrições via Internet estão entre as principais modificações. No último dia, 14.040 candidatos fizeram as provas, com uma abstenção de 7,37%. Também estão sendo estudadas mudanças na prova de Língua Estrangeira para o próximo vestibular, com possibilidade de inclusão de outras opções além de inglês e francês.
O coordenador da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), professor Leandro Tessler, ressaltou a importância da inscrição via Internet. “O processo trará vários benefícios para os candidatos, principalmente aqueles que moram longe dos postos de inscrição”, disse. A Comvest está avaliando a melhor maneira de disponibilizar terminais em locais públicos para que todos os interessados tenham acesso à inscrição on-line. Nesse sentido, o grupo Santander/Banespa poderá ser um importante parceiro, com computadores disponíveis nas agências.
Outras novidades anunciadas e que devem facilitar a vida dos candidatos são a distribuição dos locais de prova segundo o CEP e não por ordem alfabética, como tem sido até agora e a possível unificação da lista de livros pedida com a Fuvest. Segundo o coordenador da Comvest, a Fuvest recebeu a notícia de maneira positiva.

Inclusão
O coordenador da Comvest disse que a Unicamp está discutindo a questão de ações afirmativas para inclusão social na universidade. De acordo com ele, os projetos da Unicamp levam em conta o desempenho dos candidatos e não apenas a raça. “Acredito que há diversas maneiras de que aconteça a inclusão social sem usar o sistema de cotas, que na minha opinião não é o mais adequado”, disse. O Conselho Universitário deve apresentar um relatório sobre o assunto no final de fevereiro.