Dentre as várias universidades, destaque para a Faculdade de Odontologia da Unicamp

Localizada em uma das regiões mais desenvolvidas e industrializadas do Estado de São Paulo, Piracicaba está a 73 km de Campinas e 160 km de São Paulo. Sua economia está historicamente vinculada à produção agrícola e industrial, com destaque para os setores sucroalcooleiro e metal-mecânico. Fundada em 1º de agosto de 1767, por Antônio Corrêa Barbosa, Piracicaba está incluída na principal malha viária do Estado de São Paulo, com interligação rodoviária facilitada à capital e ao Porto de Santos, pelas rodovias Luiz de Queiroz, Bandeirantes e Anhanguera. Seu aeroporto possui condições favoráveis para pouso e decolagem de aeronaves de pequeno e médio porte.

Com aproximadamente 365 mil habitantes, a qualidade de vida em Piracicaba é um dos maiores atrativos do município, que temÍndice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) considerado alto – em 2000, obteve a marca de 0,836, segundo classificação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

Cortada pelo rio de mesmo nome, a cidade também é referência em cultura e oferece inúmeras opções de lazer e entretenimento. Piracicaba significa, em tupi-guarani, “lugar aonde o peixe chega” ou “lugar onde o peixe para”. Piracicaba é conhecida como a terra do peixe frito, da pamonha, da cana-de-açúcar e da cachaça; é considerada uma cidade de muitos jovens: é local de salto de paraquedas e de voos de balão. Parte da população jovem devese
às universidades instaladas no município, com destaque para a Unicamp, por meio da Faculdade de Odontologia (FOP).

Teatros, cinemas, galerias de arte, museus, centros culturais, eventos de projeção internacional, como o Salão de Humor e a Bienal Naïf, e parques ecológicos garantem a diversão de sua população e dos turistas. A famosa Rua do Porto, os restaurantes, cantinas, bares e lanchonetes espalhados pela cidade oferecem qualidade e diversidade na gastronomia.

Entre as principais atrações de Piracicaba para lazer e cultura, estão as construções históricas – o Engenho Central, a Capela de Monte Alegre e a Casa do Povoador, além do próprio Rio Piracicaba. O Engenho Central (1881) é o maior marco arquitetônico de Piracicaba e é nele que são realizados o Salão do Humor e vários eventos artísticos. Outros símbolos são a Casa do Povoador, construção em taipa de pilão que abriga exposições, e o Casarão do Turismo, antiga olaria no calçadão da Rua do Porto. Há também a Capela de São Pedro de Monte Alegre (1937), com interior de Alfredo Volpi, o Museu da Água (1887) e o Museu Histórico Prudente de Moraes.

Fonte: IPPLAP Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba
www.ipplap.com.br/acidade.php e Jornal de Piracicaba.