Engenheiro de transportes busca alternativas mais eficientes e sustentáveis 

A busca por alternativas de transporte cada vez mais sustentáveis torna o(a) profissional da área de transportes uma peça indispensável para a sociedade atual, uma vez que faz parte da sua atuação a escolha, planejamento, construção, operação e manutenção dos sistemas de transporte. Os sistemas de transportes, considerados como os recursos que permitem o deslocamento de pessoas e cargas entre pontos de interesse, são complexos e se relacionam com todas as áreas e infraestruturas da sociedade contemporânea. A Engenharia de Transportes é uma modalidade nova no Brasil e já reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Os egressos do curso da Unicamp formam-se como Engenheiros de Transportes e recebem atribuições do CONFEA para atuar nos diferentes modais de transportes: aeroviário, marítimo, dutoviário e terrestre. O curso de Engenharia de Transportes oferecido pela Unicamp tem 3.780 horas, distribuídas em 12 semestres, e um projeto pedagógico baseado em competências, habilidades e atitudes, para formar profissionais com conhecimentos dos diferentes modais e sua integração, mas preparado para atuar de forma especializada no modal terrestre (rodoviário e ferroviário, de carga e  passageiros). O curso está organizado em três núcleos: básico, de conhecimentos fundamentadores e de conhecimentos específicos. Nesse último, o percurso formativo segue quatro trilhas, cuja sequência de disciplinas fornecerá o conhecimento necessário para o desenvolvimento de competências nas áreas de: Infraestrutura Viária; Planejamento de Transportes; Operação de Transportes; e Gerenciamento de Transportes. Além disso, fazem parte desse núcleo três disciplinas integradoras, cujo objetivo é proporcionar a imersão de alunos nos problemas de sistemas complexos e de sistemas práticos em temas contemporâneos similares aos encontrados em sua vida profissional futura, ligados a temáticas locais, da comunidade, de conteúdo tecnológico, empreendedor e/ou inovador.

Campo de atuação profissional

Sendo um(a) engenheiro(a) pleno(a), o(a) Engenheiro(a) de Transportes pode atuar no ciclo de vida total de sistemas de transportes, tráfego, logística e operação nos modos rodoviário, ferroviário, hidroviário, portuário, aeroviário, dutoviário de produto não perigosos e não motorizado, além de questões de mobilidade, e de geomática aplicada às atividades de transportes.

A Faculdade de Tecnologia (FT)

A FT, localizada no campus I de Limeira, possui uma adequada infraestrutura voltada para o curso de Transportes, constituída de Laboratórios, como: de Solos e Pavimentação, de Materiais de Construção, de Topografia Informatizada, de Cidades Inteligentes e Sustentáveis, e de Varredura Digital. Possui biblioteca atualizada e interligada às demais 30 bibliotecas da Unicamp. Seu corpo docente é formado por professores doutores que desenvolvem pesquisas em diversas áreas correlacionadas ao curso, e também professores mestres com grande conhecimento da prática profissional.

Além da graduação, a FT possui um Programa de Pós-Graduação stricto sensu para a  formação de mestres e doutores em área interdisciplinar.

As atividades de extensão desenvolvidas na FT envolvem convênios com entidades públicas e particulares que possibilitam a integração do aluno com a comunidade e o com o mercado de trabalho.

Áreas de atuação do Engenheiro de Transportes

A busca por alternativas de transportes que sejam cada vez mais eficientes e sustentáveis torna os profissionais da área de transportes indispensáveis para a sociedade moderna. O(A) Engenheiro(a) de Transportes é o(a) profissional responsável por resolver problemas de mobilidade, atendendo as demandas de transportes desde o planejamento, projeto e construção, até a operação e manutenção dos sistemas de transportes. Age para promover o bem-estar social, promovendo a escolha dos meios de transportes mais adequados, com o menor impacto ambiental, e melhor custo benefício.

O(A) Engenheiro(a) de Transportes pode atuar como profissional autônomo(a), possuindo a sua própria empresa ou em empresas do ramo de transportes nas atividades autorizadas pelo CONFEA. Na área pública, pode atuar como funcionário(a) de autarquias que legislam e gerenciam os transportes, tanto em nível federal, estadual ou municipal.

Linhas de pesquisa da Engenharia de Transportes

A Engenharia de Transportes atua internacionalmente nas atividades de pesquisa de: Tecnologias de Monitoramento de Tráfego e Técnicas de Análise de Dados; Modelagem de Tráfego; Planejamento de Transportes e técnicas de previsão de demanda para pessoas e mercadorias; Segurança de Trânsito; Transporte de material perigoso e Análise de Risco; Sistemas de gestão de infraestrutura para instalações de transportes; Gerenciamento de demanda de viagens. São áreas que podem interessar ao egresso que pretenda desenvolver atividades de pesquisa em nível de pós-graduação stricto e latu sensu.

 

 

 

 

Relação cand/vagas
1ª fase – 3,3
2ª fase – 3,1

 

 

Vida Acadêmica

 

 

 



Galeria de imagens
FACULDADE DE TECNOLOGIA