Em decisão histórica, Unicamp aprova cotas étnico-raciais e Vestibular Indígena

A Unicamp tomou uma decisão histórica na tarde desta terça-feira (21) ao aprovar, por meio do Conselho Universitário (Consu), mecanismos que flexibilizam o ingresso nos seus cursos de graduação. Entre as medidas admitidas estão a adoção de um sistema de cotas étnico-raciais que reserva 25% das vagas disponíveis para candidatos autodeclarados pretos e pardos e a criação do Vestibular Indígena. O objetivo da iniciativa, como assinalou o reitor Marcelo Knobel, é fazer com que a sociedade se veja representada na instituição. As medidas serão aplicadas a partir de 2019. (Leia mais)


Unicamp decide hoje se abre novas vias para a inclusão social

A Unicamp decide hoje (21), por meio do seu Conselho Universitário (Consu), se adota uma política inovadora que cria múltiplas formas de ingresso nos seus cursos de graduação. A proposta, que foi formulada por um Grupo de Trabalho (GT Ingresso) constituído pelo próprio Consu, debatida nas congregações de faculdades e institutos e aprovada pela Câmara Deliberativa do Vestibular e Comissão Central de Graduação (CCG), abre novas portas de entrada para a Universidade, tendo por objetivo ampliar a representação do conjunto da sociedade na instituição. Entre as medidas sugeridas está a adoção de um sistema de cotas étnico-raciais que reserva 25% das vagas disponíveis para candidatos autodeclarados pretos e pardos. Caso sejam aprovadas, as medidas serão aplicadas a partir de 2019. (Leia mais)


CCG aprecia proposta de adoção de cotas étnico-raciais e outras formas de ingresso

A Comissão Central de Graduação (CCG), órgão auxiliar do Conselho Universitário (Consu) da Unicamp, instância máxima deliberativa da Universidade, aprecia na manhã desta terça-feira (14), em reunião extraordinária, a proposta de deliberação formulada pelo Grupo de Trabalho (GT Ingresso) encarregado pelo Consu de estudar novas formas de ingresso nos cursos de graduação da instituição. Após votação na CCG, a matéria seguirá para análise final do Consu, no dia 21. Entre as sugestões contidas no documento está a reserva de 25% das vagas para o sistema de cotas étnico-raciais, destinadas a candidatos autodeclarados pretos e pardos. (Leia mais)


Câmara do Vestibular aprova deliberação para adoção de cotas étnico-raciais

Texto seguirá agora para votação na CCG e no Consu, respectivamente, nos próximos dias 14 e 21

A Câmara Deliberativa do Vestibular aprovou hoje (9), por unanimidade, o texto da deliberação sobre a adoção de cotas étnico-raciais e demais formas de ingresso na Unicamp que seguirá para apreciação na Comissão Central de Graduação (CCG), no próximo dia 14 de novembro. Após a aprovação na CCG, a deliberação será votada no Conselho Universitário (Consu), no dia 21 de novembro. (Leia mais)


GT recebe sugestões de unidades e adoção de cotas étnico-raciais entra na reta final

A adoção de cotas étnico-raciais pela Unicamp e demais ações para ampliar o acesso aos cursos de graduação, a partir de 2019, entrou na reta final. O panorama das discussões da proposta do Grupo de Trabalho (GT) Ingresso, em cada uma das unidades, foi apresentado à Câmara Deliberativa do Vestibular, no último dia 19 de outubro. De acordo com o presidente do GT Ingresso, José Alves de Freitas Neto, 14 unidades já formalizaram sugestões de alterações e 17 unidades já foram visitadas pelos integrantes do GT para esclarecer dúvidas. (Leia mais)


Unicamp vai estudar ações para o ingresso de pessoas com deficiência

A Unicamp vai estudar, por meio do Grupo de Trabalho (GT) Ingresso, a possibilidade de incorporar propostas que contemplem a inclusão de pessoas com deficiência a partir do Vestibular 2019, acrescentando mais este item no conjunto de ações que já estão sendo discutidas e incluem cotas étnico-raciais e outras possibilidades de ingresso na Unicamp. O pedido de encaminhamento da sugestão foi apresentado pelo secretário adjunto da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPCD), Luiz Carlos Lopes, que esteve na Unicamp, na manhã desta quinta-feira (19), durante a reunião da Câmara Deliberativa do Vestibular. Caberá ao GT Ingresso, após apreciar a solicitação da SDPCD, encaminhar a discussão às instâncias seguintes. (Leia mais)


GT  propõe percentual de cotas étnico-raciais, vagas pelo SISU e vestibular indígena na Unicamp, a partir de 2019

 

O Grupo de Trabalho (GT) que estuda novas formas de ingresso nos cursos de graduação da Unicamp apresentou no último dia 31 de agosto, em reunião da Câmara Deliberativa do Vestibular, a proposta a ser adotada a partir do Vestibular Unicamp 2019. O GT está recomendando a ampliação das possibilidades de ingresso, de diferentes maneiras. A próxima etapa é a discussão da proposta nas unidades de ensino e pesquisa da Unicamp, para eventuais sugestões e ajustes, e posterior encaminhamento para votação no Conselho Universitário da Unicamp, em novembro. O documento completo está disponível na página eletrônica da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest). Com as alterações sugeridas, o preenchimento das vagas do Vestibular Unicamp 2019 ficará assim: 80% DAS VAGAS VIA VESTIBULAR; 20% DAS VAGAS VIA SISU.  (Leia mais)

 


Primeira reunião do GT Ingresso define sistemática dos encontros

O Grupo de Trabalho (GT) Ingresso realizou sua primeira reunião nesta segunda-feira, 26 de junho, na sede da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest). Reuniram-se dez dos 13 membros que integram o Grupo de Trabalho, que vai discutir e sugerir um modelo para a implantação das cotas étnico-raciais na Unicamp, a partir do próximo ano. (Leia mais)

 


 

Câmara do Vestibular debate desempenho dos estudantes da rede pública

Ouvir as diferentes unidades da Unicamp sobre os impactos em cada curso, após o crescimento do número de ingressantes de escolas públicas e de autodeclarados pretos, pardos e indígenas – fruto do aumento da pontuação do PAAIS (Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social) no vestibular –, além de conhecer as considerações de cada instituto e faculdade sobre as cotas étnico-raciais e possíveis vagas pelo SISU. (Leia mais)

 


 

Entenda qual será a função do Grupo de Trabalho (GT) Ingresso

Os integrantes do Grupo de Trabalho, aprovado em reunião do Conselho Universitário da Unicamp no dia 30 de maio, iniciarão suas atividades logo após a publicação da nomeação pelo reitor Marcelo Knobel, que deve ocorrer no próximo dia 10 de junho. Eles terão pela frente cerca de cinco meses para conduzir a discussão e elaboração de uma nova proposta de inclusão social nos cursos de graduação da Universidade, que inclua cotas étnico-raciais (Leia mais)

 


 

Presidente do GT fala sobre os desafios

O presidente do GT destacou que os futuros integrantes da equipe seguramente detêm um perfil que alia conhecimento técnico do tema e estudos na área, dispondo, portanto, de reconhecida capacidade técnica para fazer um balanço das ações de inclusão social existentes até agora na Unicamp e propor avanços. Veja a entrevista:

 

 


 

Acompanhe os próximos passos do GT