×
23/11/2023 / Em: Notícias

 

A Comvest recebeu, no último dia 22 de novembro, a visita de membros que compõem o Conselho Estadual de Educação de São Paulo (CEESP), para uma apresentação sobre as formas de ingresso na Unicamp e as recentes mudanças promovidas nas provas do Vestibular Unicamp. O encontro foi parte da visita do CEE à Unicamp, dentro da programação de reuniões comemorativas dos 60 anos do órgão. Na ocasião, o CEE realizou, pela primeira vez desde sua fundação, uma reunião extraordinária no salão do Conselho Universitário (Consu) da Unicamp. O CEE é um órgão normativo, deliberativo e consultivo do Sistema de Ensino do Estado de São Paulo. A abertura da visita à Comvest foi feita pela professora da Unicamp Eliana Martorano Amaral, que atualmente preside a Câmara de Educação Superior do CEE.

O colegiado assistiu à apresentação do diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto, que ressaltou, dentre outros aspectos, a expectativa da universidade em relação ao Provão Paulista – exame que será aplicado aos estudantes das escolas públicas do estado de São Paulo, a partir deste ano.

“Atualmente, temos cerca de 25 mil estudantes do ensino médco público de São Paulo que aderem à inscrição do Vestibular Unicamp. Ainda é um número reduzido, e o Provão Paulista nos abre uma oportunidade, a partir de agora, de dialogar com esse público de maneira mais abrangente”, afirmou José Alves.

Na ocasião, foram apresentados dados da série histórica de inscritos e matriculados na Unicamp (veja abaixo), ao longo dos últimos 37 anos de ingresso, desde 1987, quando a Unicamp se desvinculou da Fuvest e passou a ter um exame próprio para seleção dos seus estudantes. De acordo com o diretor da Comvest, no ingresso deste ano, foram registrados os índices de 23% de estudantes do ensino médio público regular e 13% do ensino médio técnico do total daqueles que se inscreveram. Já em relação aos percentuais de matriculados, ou seja, aqueles que foram aprovados nas modalidades de ingresso e efetivaram suas matrículas na Unicamp, a Comvest registrou 26% de estudantes do ensino médio público regular e 22% de escolas públicas técnicas.

A conselheira Ghislene Trigo Silveira, que atualmente ocupa a presidência da Câmara de Educação Básica dentro do Conselho Estadual de Educação, comentou a importância das provas do Vestibular Unicamp na formação dos estudantes de ensino médio. “Gostaria de parabenizar a Unicamp pela excelente experiência com a prova de seu vestibular. Ao longo dos anos, a universidade vem se destacando pela qualidade de uma prova equilibrada, em que os candidatos devem aplicar aquilo que leem para resolver o que está sendo proposto. A Comvest tem feito um exame para atender à seleção com base naquilo que, de fato, os alunos aprendem em sala de aula”, comentou Ghislene.