01/11/2003 / Em: Releases

 

A prova da primeira fase dos exames do Vestibular-2004 da Unicamp, que teve início às 14 horas deste domingo, dia 23 de novembro (em Salvador foi considerado o horário local, não o horário de verão de Brasília), trasncorreu sem nenhum incidente grave nas 19 cidades onde foi realizada – 12 no estado de São Paulo e sete capitais federais. No total, 48.991 candidatos fizeram a prova.
A Unicamp divulga a lista de convocados e os locais de exame da segunda fase do Vestibular-2004 no próximo dia 17 de dezembro. As notas dos candidatos estarão disponíveis a partir das 16 horas do dia 6 de janeiro neste site.
As 12 questões dissertativas (Matemática, Física, Química, Biologia, História e Geografia) e a redação foram elaboradas a partir de um tema geral: ‘a cidade’. Uma das novidades ficou por conta da nomenclatura para as opções da redação. Os candidatos puderam escolher entre três propostas (disseratção, narração e carta), que antes eram chamadas de temas. A prova foi elaborada para fazer com que os candidatos sejam capazes de interpretar as questões e se posicionar a respeito do tema proposto.
A Unicamp registrou um índice de abstenção similar ao do último vestibular: 3,08% contra 2,71% no Vestibular-2003. Dos 50.549 inscritos neste ano, 1.558 não realizaram a prova da primeira fase. De acordo com a coordenação da Comvest, o índice de abstenção está dentro das flutuações esperadas a cada ano. A Unicamp está disponibilizando 2.934 vagas, 120 a mais que no Vestibular-2003.
Todos os candidatos que obtiverem 50% do valor total da prova (observando-se o limite máximo de 8 candidatos por vaga em cada curso) estarão automaticamente classificados para a segunda fase, que acontece entre os dias 11 e 14 de janeiro de 2004.

Portadores de deficiência
A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) da Unicamp preparou um esquema especial para atender aos 29 candidatos que declararam ser portadores de deficiência durante a primeira fase do Vestibular-2004, realizada neste domingo, dia 23 de novembro. A Unicamp disponibilizou uma equipe de fiscais especializados no atendimento de pessoas com necessidades especiais e dois médicos para que os 29 candidatos pudessem realizar a prova de maneira adequada a seus perfis.
A Comvest elaborou 13 provas em letras ampliadas e duas em braile, para os deficientes visuais. Além disso, os deficientes auditivos e físicos contaram com o apoio de monitores para a execução da prova. Os 29 portadores de deficiência fizeram a prova no Cepre, Centro de Ensino e Pesquisa em Reabilitação, no campus da Unicamp, em Campinas.
Os portadores de deficiência auditiva e visual tiveram duas horas a mais do tempo limite para a realização da prova da primeira fase, como previsto em lei federal.