01/08/2017 / Em: Clipping

 

Unicamp aplicará prova em quatro novas cidades (Correio Popular – Conteúdo – 31/07/2017)

As inscrições foram abertas nesta segunda e encerram no dia 30 de agosto

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) criou um grupo de trabalho para definir, até o final de 2017, as regras de adesão da Universidade ao Sisu a partir de 2019. Esse grupo também terá a atribuição de definir o modelo de implementação do sistema de cotas raciais que passa a valer a partir do Vestibular 2019. Entre outras novidades do processo seletivo deste ano estão a ampliação de locais de provas para mais quatro cidades, sendo duas capitais (Belo Horizonte e Fortaleza) e duas cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC), Indaiatuba e Valinhos. O anúncio foi feito na manhã de segunda-feira durante o lançamento do vestibular da Unicamp 2018. A ampliação de locais já passa a valer a partir de 2018. As inscrições foram abertas na segunda-feira e encerram no dia 30 de agosto. Em uma hora, 460 candidatos se inscreveram via internet. A taxa é de R$ 165 e deverá ser paga até dia 1º de setembro. A primeira fase do processo seletivo será realizada no dia 19 de novembro. São oferecidas 3.340 vagas em 70 cursos, 10 a mais do que este ano. As vagas a mais são para o curso de Geologia, que passaram de 20 para 30. “É um número pequeno de vagas, mas já é alguma coisa”, disse o reitor da Universidade, o físico Marcelo Knobel. De acordo com Knobel, a aplicação de provas em Minas e Fortaleza foi retomada este ano depois de ser cancelada anteriormente. Agora, Indaiatuba e Valinhos também aplicarão a prova e o objetivo é aproximar os candidatos dos locais de provas e também facilitar a chegada deles na região. “Buscamos uma diversidade maior de candidatos. Queremos buscar os melhores candidatos em todo País, sejam eles provenientes de escolas públicas ou de outras etnias, que não têm oportunidade de prestar vestibular aqui”, frisou Knobel. O professor José Alves de Freitas Neto, presidente da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), disse que a decisão de ampliação para outras cidades foi pensando também em um aumento futuro de vagas. “Isso mostra os novos rumos que o vestibular pode tomar nos próximos anos. É uma cobrança da comunidade interna para se ter uma diversidade geográfica maior, com abrangência nacional. Queremos recuperar um pouco do perfil dos vestibulares do passado e vamos fazer um teste”, disse Freitas Neto. Atualmente, os candidatos de outros estados brasileiros podem fazer as provas somente em Brasília, região centro-oeste do País. Segundo o presidente da Comvest, a Unicamp já realizou exames em Belo Horizonte, entre 1988 a 2014, e em Fortaleza, entre 2005 a 2013. No estado de São Paulo as cidades que já contavam com provas são: Araçatuba, Avaré, Bauru, Botucatu, Bragança Paulista, Campinas, Franca, Guaratinguetá, Guarulhos, Jundiaí, Limeira, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba e Sumaré. Freitas Neto e Knobel informaram que este será o último vestibular da Unicamp nos moldes atuais. Até hoje, a Universidade não trabalhava com reservas de vaga para nenhum tipo de grupo. O que se tinha era bônus, ou seja, notas a mais para alunos oriundos da rede pública. No último processo, 50,3% dos aprovados conquistaram vagas através da pontuação. O grupo de trabalho, segundo eles, vai definir como será implantado o sistema de cotas e etnias raciais, aprovado pelo Conselho Universitário (Consu), e adesão parcial ao Sisu, que vai usar notas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). “Hoje, os alunos trazem a nota do Enem para disputar uma das 3.340 vagas da Unicamp. Para o próximo vestibular, ainda está em estudo, mas trabalhamos com a ordem de 80% para as disputas normais e outros 20% dentro do Sisu”, comentou Freitas Neto. Segundo ele, em 2018 cerca de 2.680 foram beneficiados com a política de isenção da Universidade. Para quem conseguiu taxa de isenção, é necessário usar o código de isenção na hora de preencher o formulário.

Provas

A primeira fase do vestibular será realizada no dia 19 de novembro e a segunda fase será nos dias 14, 15 e 16 de janeiro de 2018. Antes da primeira fase, haverá provas de Habilidades Específicas para candidatos aos cursos de Música (no período de 11 a 18 de setembro – Etapa I e de 15 a 16 de outubro – Etapa II). Para os demais cursos que exigem provas específicas (Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais e Dança), as provas de Habilidades Específicas ocorrerão no período de 22 a 25 de janeiro de 2018.

 


Inscrições para o Encceja começam na próxima semana  (Portal do Governo SP – Notícias – 31/07/2017)

Exame é dirigido para jovens e adultos interessados em obter certificados de conclusão do Ensino Fundamental e Médio

Jovens e adultos que moram no Brasil e exterior com interesse em obter os certificados de conclusão do Ensino Fundamental e do Ensino Médio podem se inscrever a partir da próxima segunda-feira (7) para as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). As inscrições podem ser feitas pela Internet, a partir das 10h, pelo site http://enccejanacional.inep.gov.br, e o prazo vai até o dia 18 de agosto. O Encceja substitui este ano o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), utilizado até então para conseguir o certificado do Ensino Médio. O exame também serve para conferir as habilidades, competências e conhecimentos das pessoas que receberam educação formal em seus lares, por cursos em empresas e organizações da sociedade. Para fazer o exame voltado para o certificado do Curso Fundamental é preciso ter idade mínima de 15 anos até a realização das provas e de 18 anos para o exame do Curso Médio. As provas do Encceja acontecem no dia 8 de outubro deste ano.

Cronograma e locais de prova

Encceja Nacional

Publicação do edital: 24 de julho

Inscrições: 7 a 18 de agosto

Aplicação: 8 de outubro

Locais de prova: Serão 564 locais distribuídos em todas as Unidades Federativas

 

Encceja Nacional PPL

Publicação do edital: 7 de agosto

Adesão das unidades: 14 a 25 de agosto

Inscrições: 21 de agosto a 1º de setembro

Aplicação: 24 e 25 de outubro

 

Encceja Exterior

Publicação do edital: 30 de junho

Inscrições: 3 a 17 de julho

Aplicação: 10 de setembro

Locais de prova: Estados Unidos (Boston e New York), Bélgica (Bruxelas), Guiana Francesa (Caiena), Portugal (Lisboa), Suíça (Genebra), Espanha (Madri), Reino Unido (Londres), França (Paris), Japão (Nagóia, Hamamatsu e Ota), Holanda (Amsterdã)

 

Encceja Exterior PPL

Publicação do edital: 30 de junho

Inscrições: 3 a 17 de julho

Aplicação: 11 a 22 de setembro

Locais de prova: Guiana Francesa (Caiena) e Japão (Tóquio)