04/06/2009 / Em: Clipping

 


Unicamp: lista de isentos sai em agosto  (Folha Dirigida – Vestibular – 03/06/09)

Os candidatos à isenção do pagamento da taxa de inscrição do vestibular 2010 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) poderão conferir a lista dos contemplados com o benefício, no dia 17 de agosto. É necessário que, após a divulgação, os isentos fiquem atentos ao período de inscrição, que não é feito automaticamente.  Para tanto, será necessário fazer a inscrição no processo seletivo, usando o código de isento fornecido pela Comvest. No ano passado, a instituição recebeu 7.575 pedidos de isenção. Destes, 5.728 candidatos preencheram os requisitos necessários e foram beneficiados.



Presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado quer substituir cotas raciais por sociais  (Globo On Line – Educação – 03/06/09)

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), Demóstenes Torres (DEM-GO), deverá apresentar substitutivo ao projeto de lei de cotas nas universidades e escolas técnicas federais no próximo dia 24. Torres disse que apresentará substitutivo em duas semanas trocando as cotas raciais por sociais (para estudantes pobres da escola pública, independente da raça). Ele pediu vista do projeto nesta quarta-feira, tão logo a relatora, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), apresentou seu relatório. Serys manteve o texto aprovado na Câmara que reserva 50% das vagas para estudante de escola pública, sendo que metade deles com renda familiar por pessoa de até 1,5 salário mínimo e um percentual variável por estado para alunos pretos, pardos e índios. O percentual de cotas para negros e índios será equivalente a proporção de cada grupo étnico em seus respectivos estados, conforme o último senso do IBGE. A relatora Serys diz que manteve o texto da Câmara porque considera importante para o país o aumento do acesso à universidade por parte de estudantes de escolas públicas, pobres, negros e índios. Segundo ela, o Brasil tem uma dívida com a população negra desde o fim da escravidão. – O Brasil não resgatou esta dívida, assim como não fez nenhum movimento de ações afirmativas para isso – disse a relatora.  O substitutivo de Demóstenes deverá prever cotas sociais, sem reserva de vagas para negros ou indígenas.

Demóstenes apresentará substitutivo ao projeto de lei de cotas nas universidades  (Globo On Line – Educação – 03/06/09)

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), Demóstenes Torres (DEM-GO), deverá apresentar substitutivo ao projeto de lei de cotas nas universidades e escolas técnicas federais no próximo dia 24. Ele pediu vista do projeto nesta quarta-feira, tão logo a relatora, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), apresentou seu relatório.  Serys manteve o texto aprovado na Câmara que reserva 50% das vagas para estudante de escola pública, sendo que metade deles com renda familiar por pessoa de até 1,5 salário mínimo e um percentual variável por estado para alunos pretos, pardos e índios. O percentual de cotas para negros e índios será equivalente a proporção de cada grupo étnico em seus respectivos estados, conforme o último senso do IBGE. A relatora Serys diz que manteve o texto da Câmara porque considera importante para o país o aumento do acesso à universidade por parte de estudantes de escolas públicas, pobres, negros e índios. Segundo ela, o Brasil tem uma dívida com a população negra desde o fim da escravidão. – O Brasil não resgatou esta dívida, assim como não fez nenhum movimento de ações afirmativas para isso – disse a relatora. O substitutivo de Demóstenes deverá prever cotas sociais, sem reserva de vagas para negros ou indígenas.



Novo Enem: mudança de hábitos  (A Tarde/Salvador – Vestibular – 03/06/09)

Depois de provocar muita correria e poucos debates nas universidades federais, o novo Exame Nacional do Ensino Médio [Enem] vai, aos poucos, sendo finalmente definido pelo Ministério da Educação [MEC]. O número de questões foi estabelecido em 180, a data das provas agendada para 3 e 4 de outubro e o período de inscrição programado para daqui duas semanas, de 15 a 19 de junho – os dois primeiros dias são exclusivos para concluintes do ensino médio.  Para quem vai fazer a prova, mais do que qualquer outra coisa, interessa saber o que encontrará no papel: como serão as questões, que tipo de resposta exigirão e como será o novo sistema de pontuação. O primeiro hábito a ser mudado, segundo Reynaldo Fernandes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais [Inep] , órgão do MEC que elabora o Enem, é não encarar a prova só como teste de conhecimento. A habilidade de interpretar e resolver problemas será bastante valorizada. “Questões com maior grau de dificuldade vão representar também maior pontuação”, diz Fernandes.



Unicamp não muda utilização do Enem  (Jornal Agora – Dicas – 04/06/09)

A Unicamp, por meio da Comvest (comissão que organiza o seu vestibular), anunciou que não vai alterar o modo como a nota obtida por seus candidatos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será utilizada no vestibular deste ano, para ingresso em 2010.  Da mesma forma como ocorreu nos últimos anos, a nota da prova de conhecimentos gerais do Enem será usada para compor 20% da nota da primeira fase da Unicamp –desde que o candidato faça a solicitação no ato da inscrição. A Comvest informou também que o processo seletivo deste ano não terá nenhuma mudança, ou seja, a estrutura das provas das duas fases será mantida.