04/09/2008 / Em: Clipping

 


Linha Direta com… Leandro Russovski Tessler  (Diário de Povo – Colunas & Seções)

“Os processos de classificação e a convocação estão mais simples”

O físico Leandro Russovski Tessler está no Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) da Unicamp desde 1991. De 2000 a 2002 foi coordenador de graduação do IFGW e deixou o posto para assumir a coordenadoria executiva da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest). Ele comenta o sistema de cotas e o Vestibular 2009 da Unicamp cujas inscrições estão abertas desde segunda-feira.

Vestibular 2009

A estrutura do Vestibular Unicamp não muda, porém, há algumas mudanças que devem facilitar a vida do vestibulando, como por exemplo em relação ao formato da prova. Não há mais um caderno separado para as respostas, ou seja, o candidato vai responder num espaço logo abaixo de cada questão. Além disso, os processos de classificação e convocação estão mais simples, pois vamos trabalhar com apenas uma nota de corte e lista de classificação única, a ser divulgada logo no início das chamadas.

Sistema de cotas

Eu não gosto de sistemas de cotas pois eles violam alguns princípios muito caros ao mundo acadêmico. A Unicamp não tem cotas. Temos o PAAIS – Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social – que prevê 30 pontos bônus na nota final dos candidatos que fizeram todo o Ensino Médio em escolas públicas e 40 pontos para aqueles que além de terem feito escola pública, se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas. O PAAIS tem tido resultados bastante positivos, tanto do ponto de vista acadêmico (estamos admitindo alunos melhores do que os que deixam de entrar) quanto do ponto de vista social (o perfil sócioeconômico do alunos da Unicamp está mudando).

Futuro do vestibular

Algumas universidades, como é o caso da Unicamp, vêm continuamente aperfeiçoando seus sistemas de seleção. É muito difícil prever o que ocorrerá no futuro. Aos poucos muitas das universidades brasileiras adotam modelos similares ao nosso, que privilegia a leitura e o raciocínio em lugar de memorização. De qualquer forma, é importante ter em mente que sempre que houver mais candidatos do que vagas haverá algum processo seletivo.