05/02/2009 / Em: Clipping

 


Quase metade das vagas de vestibular não são ocupadas (Universia Brasil – Tendências e Debates – 03/02/09)

Censo do Ensino Superior aponta ainda queda do número de IES criadas

Mais de um milhão de vagas oferecidas por instituições públicas e privadas de Ensino Superior não foram preenchidas pelos vestibulandos em 2007. No total, das 2.511.002 vagas abertas nos vestibulares daquele ano (2.216.977 pelas privadas e 294.025 pelas públicas), somente 1.349.065 foram ocupadas. Isso significa que 1.161.937 bancos universitários permaneceram vazios depois de aplicados os processos seletivos, o que representa 46,27% das vagas não preenchidas por meio dos vestibulares. Os dados são do Censo da Educação Superior 2007, realizado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) do MEC (Ministério da Educação).  A maioria esmagadora das vagas não preenchidas nos vestibulares de 2007 pertence a Instituições de Ensino Superior privadas, no total são 1.136.427. Já as Instituições de Ensino Superior públicas respondem por 25.510 postos não ocupados. De acordo com a pesquisa, em 2007, 4.800.438 pessoas prestaram vestibular. Com 2.511.002 vagas oferecidas em todo o País, havia índice de 1,91 candidatos para cada vaga oferecida. Ou seja, quase metade dos concorrentes poderia ficar de fora dos bancos acadêmicos. Mas o levantamento apontou que número superior a esse permaneceu fora do Ensino Superior. Se for descontada a quantidade de vagas não ocupadas do total de vagas oferecidas em todo o Brasil, a relação sobe para 3,55 candidatos por vaga.  Em 2007, havia 173.514 vagas a mais do que no ano anterior, o equivalente a um crescimento de 7% do número de vagas oferecidas nos vestibulares brasileiros. No entanto, a quantidade de vagas não preenchidas cresceu 13%, o que nos leva a um crescimento real de apenas 36.350 vagas no sistema. Pouco se considerarmos o crescimento individual de cada campus e o fato de 11 novas instituições terem surgido no período.  A reduzida evolução na quantidade de instituições criadas reflete a desaceleração do crescimento do setor. Entre 1997 e 2007, 1.381 instituições foram criadas, o que representa crescimento de 153,44% no período. De 2006 para 2007, no entanto, o índice foi de apenas 0,48%, significativamente menor do que o constatado no período anterior, entre 2005 e 2006, quando o crescimento, já em desaceleração, foi de 4,85%. O censo revelou que, percentualmente, nos últimos dois anos o setor privado cresceu menos que o público. Entre 2005 e 2006, o setor privado cresceu 4,55%, enquanto o setor público registrou alta de 7,36%. Em 2007, apenas uma instituição pública foi criada, enquanto o setor privado abriu 10 instituições, o que aponta para a criação de mais vagas em instituições que já existiam.  Com relação à quantidade de matrículas – considerando alunos de todos os anos -, a desaceleração também é evidente. O crescimento de 4,36% em relação a 2006 foi o menor dos últimos dez anos. Em todo o período, a alta foi de 81,14%. Enquanto o setor privado cresceu menos do que em anos anteriores – 6,33% em 2006 e 4,96% em 2007 – o setor público experimentou uma leve elevação nos últimos dois anos – 1,18% em 2005, 1,44% em 2006 e 2,62 em 2007.



Unicamp divulga hoje (05), a lista de aprovados no vestibular  (SejaBixo – Mural – 05/02/09)

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) divulga hoje, quinta-feira, dia 05 de fevereiro, às 12 horas, os nomes dos 3.434 aprovados em primeira chamada no Vestibular 2009. A lista estará disponível no saguão do Ciclo Básico II da Unicamp e na página www.comvest.unicamp.br. Todos os convocados devem fazer matrícula no dia 10 de fevereiro, das 9h às 12h, no campus de Piracicaba para os ingressantes no curso de Odontologia, em Limeira: no CESET para os ingressantes nos Cursos Superiores de Tecnologia e na Faculdade de Ciências Aplicadas para os ingressantes nos cursos de Ciências do Esporte, Engenharia de Manufatura, Engenharia de Produção, Gestão de Comércio Internacional, Gestão de Empresas, Gestão de Políticas Públicas, Gestão do Agronegócio e Nutrição, e em Campinas – nas respectivas Unidades – para os demais cursos. Os ingressantes nos cursos da Famerp (Faculdade de medicina de S. J. do Rio Preto) poderão optar pela matrícula em Campinas ou em S. J. do Rio Preto. Neste ano, não há lista de espera junto com a primeira lista de convocados. Por isso, a Comvest orienta os candidatos a ficarem atentos à divulgação das próximas chamadas. Estão previstas onze no total. As notas da segunda fase serão divulgadas no dia 09 de fevereiro e devem ser consultadas individualmente no site da Comvest: www.comvest.unicamp.br



Unicamp divulga lista de aprovados nesta quinta  (IG – Último Segundo –  05/02/09)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulga nesta quinta-feira, às 12h, a lista dos 3.434 candidatos aprovados em primeira chamada do vestibular 2009.

Os candidatos convocados devem fazer a matrícula no dia 10 deste mês, das 9h às 12h, no campus de Piracicaba para os ingressantes no curso de Odontologia, em Limeira: no CESET para os ingressantes nos Cursos Superiores de Tecnologia e na Faculdade de Ciências Aplicadas para os ingressantes nos cursos de Ciências do Esporte, Engenharia de Manufatura, Engenharia de Produção, Gestão de Comércio Internacional, Gestão de Empresas, Gestão de Políticas Públicas, Gestão do Agronegócio e Nutrição, e em Campinas – nas respectivas Unidades – para os demais cursos. Os ingressantes da Faculdade de Medicina de S. J. Do Rio Preto (Famerp) podem optar pela matrícula em Campinas ou S. J. Do Rio Preto. A Unicamp informou que este ano não há lista de espera junto com a primeira lista e alerta ao candidatos a ficarem de olho na divulgação das próximas chamadas. São previstas 11 no total. As notas da segunda fase do vestibular da Unicamp serão divulgadas no dia 9 deste mês e devem ser consultadas no site da Comvest.

Outras datas

05/02 – Divulgação da 1ª chamada (12 horas)
10/02 – Matrícula da 1ª chamada, divulgação da 2ª chamada
13/02 – Matrícula da 2ª chamada, divulgação da 3ª chamada
18/02 – Matrícula da 3ª chamada
20 a 27/02 – Declaração de interesse por vagas via internet
26/02 – Confirmação de matrícula
02/03 – Início das aulas
03/03 – Divulgação da 4ª chamada
06/03 – Matrícula da 4ª chamada, divulgação da 5ª chamada
10/03 – Matrícula da 5ª chamada, divulgação da 6ª chamada
13/03 – Matrícula da 6ª chamada, divulgação da 7ª chamada
17/03 – Matrícula da 7ª chamada, divulgação da 8ª chamada
20/03 – Matrícula da 8ª chamada
24/03 – Divulgação da 9ª chamada e lista de espera
26/03 – Matrícula da 9ª chamada, divulgação da 10ª chamada (16 horas). Matrícula da 10ª chamada (16 às 17 horas), divulgação da última chamada (18 horas). Matrícula da última chamada(18 às 18h30)



Unicamp divulga aprovados na 1ª chamada nesta quinta-feira  (Globo.Com – G1 Vestibular – 05/02/09)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulga nesta quinta-feira (5) a lista dos aprovados em primeira chamada no vestibular 2009. A previsão é que a relação seja anunciada às 12h. O G1 irá trazer a lista com os nomes dos 3.434 classificados, que também estará disponível no saguão do Ciclo Básico II da Unicamp e no site www.comvest.unicamp.br. Todos os convocados na primeira chamada devem fazer matrícula no dia 10 de fevereiro, das 9h às 12h. O local irá variar. Confira: 

– Piracicaba: ingressantes no curso de odontologia

– Limeira: no Ceset para os ingressantes nos cursos superiores de tecnologia e na Faculdade de Ciências Aplicadas para os ingressantes nos cursos de ciências do esporte, engenharia de manufatura, engenharia de produção, gestão de comércio internacional, gestão de empresas, gestão de políticas públicas, gestão do agronegócio e nutrição

– Campinas: nas respectivas unidades – ingressantes nos demais cursos

Os ingressantes nos cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) poderão optar pela matrícula em Campinas ou em São José do Rio Preto.

Sem lista de espera

Neste ano, não há lista de espera junto com a primeira lista de convocados. Por isso, a Comvest orienta os candidatos a ficarem atentos à divulgação das próximas chamadas. Estão previstas 11 no total. As notas da segunda fase serão divulgadas no dia 9 de fevereiro e devem ser consultadas individualmente no site da Comvest. 

Matrícula em opção não preferencial

Os candidatos que fizeram mais de uma opção de curso no vestibular e estiverem sendo convocados para a segunda opção devem fazer a matrícula e, no ato, em formulário apropriado, confirmar interesse por remanejamento para o curso preferencialmente pretendido, que ocorrerá desde que surjam vagas decorrentes de desistências. O não comparecimento do candidato à qualquer matrícula para a qual for convocado levará à sua automática e definitiva exclusão do vestibular. O candidato matriculado em opção não preferencial deverá informar claramente ao funcionário responsável pela matrícula seu interesse por remanejamento. Se não o fizer, perderá a chance de remanejamento.

Documentos necessários para matrícula

Cópia autenticada em cartório ou cópia acompanhada dos originais de cada um dos seguintes documentos: 

1 – Certificado de conclusão do ensino médio ou equivalente
2 – Histórico escolar completo do curso de ensino médio ou equivalente (somente para Famerp e para candidatos que optaram pelo PAAIS) 
3 – Certidão de nascimento ou casamento 
4 – Cédula de identidade 
5 – Título de eleitor para os brasileiros maiores de 18 anos; 
6 – Certificado de reservista ou atestado de alistamento militar ou atestado de matrícula em CPOR ou NPOR para os brasileiros maiores de 18 anos, do sexo masculino
7 – Uma foto 3 x 4 recente e colorida (2 fotos para Famerp)

PAAIS

Os candidatos que optaram pelo PAAIS precisam comprovar, mediante apresentação do histórico escolar, ter cursado integralmente o ensino médio em escolas da rede pública. Caso contrário, estarão eliminados do vestibular e terão a matrícula na Unicamp ou na Famerp negada.



Unicamp divulga hoje lista de nomes de aprovados em primeira chamada  (Folha Online – Educação – 05/02/09)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) deve divulgar às 12h desta quinta-feira os nomes dos candidatos aprovados em primeira chamada para as 3.434 vagas distribuídas em 66 cursos. A concorrência mais alta do vestibular foi no curso de Medicina, com 78,8 candidatos por vaga.  A lista de aprovados estará disponível no saguão do Ciclo Básico II da Unicamp e no site da Comvest.  A matrícula será feita na próxima terça-feira (10), das 9 às 12h. Nesse mesmo dia, a universidade deve divulgar a lista de segunda chamada e os candidatos remanejados. Os convocados deverão comparecer para realizar a matrícula nas seguintes unidades:

– curso de odontologia: campus de Piracicaba
– cursos superiores de tecnologia: Ceset (Limeira)
– novos cursos (ciências do esporte, engenharia de manufatura, engenharia de
produção, gestão de comércio internacional, gestão de empresas, gestão de políticas públicas e gestão do agronegócio): na Faculdade de Ciências Aplicadas (Limeira)
– demais cursos: unidades de ensino do campus de Campinas.

As matrículas dos convocados para os cursos da Famerp poderão ser realizadas em Campinas ou no Setor de Vida Escolar, Pavilhão da Secretaria Geral, na sede da Famerp em São José do Rio Preto.

Documentos

Na Unicamp, os alunos devem apresentar os documentos abaixo. As cópias têm de ser acompanhadas do documento original para a conferência dos dados:

– certificado de conclusão de curso de ensino médio ou equivalente e o respectivo histórico escolar ou diploma de curso superior devidamente registrado (uma cópia);
– certidão de nascimento ou casamento;
– documento de identidade oficial (uma cópia);
– uma foto 3×4 recente e colorida (2 fotos para Famerp);
– certificado que comprove estar em dia com o serviço militar, para brasileiros maiores de 18 anos, do sexo masculino.

“Nulo” e “anulável”   (Folha de S.Paulo – Cotidiano – 05/02/09)

PASQUALE CIPRO NETO

EM SEU ÚLTIMO VESTIBULAR, a Unicamp apresentou uma questão assim introduzida: “Leia os seguintes artigos do Capítulo VIII do novo Código Civil (Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002): Art. 1.548. É nulo o casamento contraído: I -pelo enfermo mental sem o necessário discernimento para os atos da vida civil; II -por infringência de impedimento. (…) Art. 1.550. É anulável o casamento: I -de quem não completou a idade mínima para casar; (…) VI -por incompetência da autoridade celebrante”.  A questão era composta por dois itens, mas só vou tratar do primeiro, que era o seguinte: “Os enunciados que introduzem os artigos 1.548 e 1.550 têm sentido diferente. Explique essa diferença, comparando, do ponto de vista morfológico, as palavras nulo e anulável”. O prezado leitor notou a presença da expressão “do ponto de vista morfológico”? Que importância tem ela para quem responde à questão? Tem toda a importância do mundo. Ela significa que não basta ao aluno dizer que “nulo” e “anulável” são… São o quê?  São adjetivos, sem dúvida, já que se usam para qualificar um substantivo (“casamento”, no caso). Quem começa a responder à questão por aí e depois se põe a dizer que esses adjetivos não têm o mesmo sentido pode se dar bem ou mal, dependendo de como desenvolve a “tese”, já que é fundamental não perder de vista a tal observação imposta pela banca (“do ponto de vista morfológico”).  Pois bem. Quando se leva em conta a morfologia, ou seja, o estudo da forma, da formação, vê-se que “nulo” é palavra primitiva, da qual se forma “anular”, da qual se forma “anulável”. Embora os dicionários deem “anular” como vinda do latim “anullare”, é cabível pensar na clássica formação parassintética, pela qual se acrescentam, simultaneamente, prefixo e sufixo a um vocábulo primitivo. No caso em tela, temos “a-” + “nulo” + “-ar”. Esse processo ocorre em inúmeras palavras da nossa língua, como “acalmar” (“a-” + “calmo” + “-ar”), “afear” (“a-” + “feio” + “-ar”), “arredondar” (“a-” + “redondo” + “-ar”), “abaular” (“a-” + “baul” + “-ar”) etc. Antes que alguém esperneie, não houve erro de digitação no último exemplo que dei (“abaular”). Essa palavra vem mesmo de “baul”, forma antiga (e ainda registrada nos dicionários) de “baú”. E o que significam todas essas palavras que citei? Essencialmente, elas transmitem a ideia de “tornar…”: “acalmar” é “tornar calmo”, “afear” é “tornar feio”, “arredondar” é “tornar redondo”, e “abaular” é “tornar (igual à forma do) baul/baú”.  Pois é justamente aí que está o xis da questão da Unicamp. “Nulo” não é sinônimo (muito menos antônimo) de “anulável”. Em “anulável” há o sufixo latino “-vel”, que significa “passível de praticar ou sofrer determinada ação” (“Aurélio”). Em outras palavras, “anulável” é “o que se pode anular”. Por sua vez, “anular” é “tornar nulo”. Resumo da ópera: nos casos descritos no artigo 1.548 do novo Código Civil, o casamento é nulo, ou seja, não é reconhecido, não tem valor ou efeito legal; nos casos descritos no artigo 1.550, o casamento, a princípio, é reconhecido, mas pode (ou deve) ser anulado. É isso.



Unicamp divulga nesta quinta lista de aprovados no vestibular 2009  (Diário do Grande ABC – Nacional – 05/02/09)

A Unicamp irá divulgar nesta quinta-feira a relação de aprovados em primeira chamada no vestibular 2009. A lista pode ser consultada, a partir das 12h, no saguão do Ciclo Básico II da universidade e no site da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares). Serão convocados 3.434 estudantes. A matrícula deve ser realizada nos respectivos campi, na próxima terça-feira (10), quando também será anunciada a  lista de aprovados em segunda chamada. Estão previstas 11 chamadas no total.