05/04/2016 / Em: Clipping

 


Unicamp divulga datas e regras para isenção da taxa do vestibular 2017  (Globo.Com – G1 Vestibular – 04/04/16)

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) abre no dia 20 de abril o período de isenção da taxa de inscrição do vestibular da Unicamp 2017. As solicitações deverão ser realizadas até dia 23 de maio, exclusivamente pela internet.



Unicamp divulga datas para isenção de taxa do Vestibular 2017   (UOL – Educação – 04/04/16)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou na tarde desta segunda-feira, 4 de abril, o cronograma do processo de isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2017. Os interessados poderão solicitar o benefício de 20 de abril a 23 de maio, exclusivamente pela internet.



Unicamp divulga calendário para pedir isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2017   (EPTV – Virando Bixo – 04/04/16)

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) receberá a partir do dia 20 de abril os pedidos de isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2017. Os pedidos deverão ser realizados até dia 23 de maio, no site www.comvest.unicamp.br. Para finalizar o processo, o candidato deve enviar a documentação necessária, descrita no edital, pelo correio, até o dia 24 de maio.



Que medicina nos espera amanhã?   (O Estado de S.Paulo – Opinião – 05/04/16)

A relação indevida do público com o privado marcou a História deste país, tornando-se comum em boa parte da sociedade. O modelo universitário não foge desse padrão, levando-nos a questionar o quanto o ensino, a pesquisa e a assistência foram influenciados por esse sistema, e como será o futuro da saúde em nosso país. Vamos aos fatos. Temos medicina primária que não necessita de minhas críticas. Basta consultar a imprensa diariamente. Essa endemia na saúde, que persiste há décadas, mata milhares de vezes mais que as epidemias virais que hoje nos acometem. Os órgãos oficiais fazem campanhas, muitas vezes demagogicamente, apenas na hora da desgraça, não entendendo, ou não querendo entender, o significado da palavra prevenção, que é o pilar fundamental de qualquer sistema de saúde. Metade da população não é servida por saneamento básico. Em compensação, a medicina terciária, da qual nos orgulhamos pela qualidade atingida, deveria estar em centros especializados devidamente localizados, espalhados pelo País, de preferência perto de centros universitários, de acordo com as necessidades regionais. Os gastos com tecnologia se reduziriam muito e equipamentos caríssimos não ficariam encaixotados, deteriorando-se, ou em mãos inexperientes, sem condições de ser utilizados. Por que, então, foram encaminhados a esses locais? Para agravar, a maioria das escolas forma profissionais especializados, geralmente mais interessados em técnicas e métodos, e não em clínica.



‘Ser o 1º da família na universidade é um acontecimento’, diz filho de pintor   (Folha Online – Educação – 04/04/16)

Diferentemente de seus colegas de classe, Matheus Araújo da Silva, 18, encontrou na matemática “a melhor parte da escola” durante o ensino médio. Os números viraram uma paixão, alimentando o desejo de chegar aos bancos de uma universidade. Ele sabia que não seria fácil desbravar os caminhos entre uma escola pública paulista e o canudo de curso superior em um boa instituição. Oriundo de uma família de classe média baixa de Santo André, na Grande São Paulo, ouviu do pai que estava querendo chegar longe demais e que melhor seria procurar um emprego. Na escola, o ensino tradicional travava seu aprendizado.

Justiça condena aluna que se disse quilombola para entrar em medicina   (Folha de S.Paulo – Cotidiano – 05/04/16)

Uma estudante universitária foi condenada a dois anos de prisão em regime aberto porque fez uma declaração falsa para ter acesso ao curso de medicina da Uesb (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia) por meio de cotas. Segundo o Ministério Público, Maiara Aparecida Olívia Freire informou oficialmente à universidade que morava numa comunidade quilombola –de descendentes de escravos– para ingressar no curso, no campus de Vitória da Conquista.