10/04/2018 / Em: Clipping

 

Unicamp 2018: Índice de aprovados da rede pública diminui e fica abaixo de 50%, diz comissão; negros e pardos aumentam (G1 – Campinas e Região – 10/04/2018)

Universidade contabilizou 1,6 mil ingressantes que estudaram na rede, baixa de 4,7% no comparativo com a edição anterior. Instituição terá cotas e vestibular indígena a partir do exame 2019.

 

Unicamp registrou diminuição do número de estudantes da rede pública aprovados no vestibular 2018 e ficou abaixo da meta de receber pelo menos 50% dos ingressantes nesta classificação, segundo estatísticas da comissão organizadora do exame (Comvest). Por outro lado, a universidade registrou recorde de alunos autodeclarados pretos, pardos e indígenas – 23,9% ou 794 estudantes-. Os dados mostram que 1.638 candidatos oriundos da rede foram aprovados, total que representa 49,2% das cadeiras preenchidas. Na edição 2017, foram 82 estudantes a mais (diferença de 4,7%) e índice de 50,2% dos matriculados. Entre as duas edições, houve alta de 14% de inscritos no exame. A Unicamp aposta na aplicação de novos modelos a partir do vestibular 2019, incluindo as cotas étnico-raciais e vagas pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para elevar a inclusão social.

“Acredito que o atual modelo cumpriu as expectativas da Unicamp, atingiu a legislação estadual, mas está no limite. São variações mínimas e a Unicamp quer alcançar as novas metas com mais qualidade”, destaca o coordenador executivo da Comvest, José Alves de Freitas Neto. Leia mais