11/11/2014 / Em: Clipping

 


Vestibular da Fuvest tem o menor número de inscritos em 4 anos   (Globo.Com – G1 – Campinas e Região – 10/11/14)

O vestibular Fuvest 2015 teve o menor número de inscritos dos últimos quatro anos. O total de candidatos inscritos no processo que seleciona para vagas na Universidade de São Paulo (USP), foi de 141.888, uma queda de 17,5% em relação à edição do ano passado, quando o vestibular bateu um recorde histórico com 172.037 inscrições. O número é também o menor dos últimos quatro anos, e representa a primeira queda em cinco anos. O curso de medicina em São Paulo é a carreira mais concorrida da Fuvest 2015, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (10) pela fundação que coordena o vestibular da Universidade de São Paulo (USP).



Número de inscritos de escola pública cai 32% na Fuvest   (UOL – Vestibular – 10/11/14)

O número de candidatos de escola pública inscritos na Fuvest deste ano caiu 32,4% em relação ao ano anterior. O vestibular que seleciona alunos para a USP (Universidade de São Paulo) teve, em geral, o menor número de inscritos em cinco anos. Segundo dados divulgados nesta segunda-feira, dia 10, a Fuvest recebeu 141,8 mil candidatos inscritos – uma queda de 17,5% em relação ao ano passado. Desde 2011 não havia um procura tão pequena para entrar na USP.



SC: universidade federal tem 90% de alunos de escola pública   (Terra – Educação – 10/11/14)

Uma universidade com 90% de estudantes vindos de escolas públicas. Esta é a realidade da Universidade Federal da Fronteira Sul, de Santa Catarina. O número foi alcançado com a política de ingresso na graduação desenvolvida pela instituição. A ação foi reconhecida com o prêmio Santander Universidades, na categoria Guia do Estudante – Inclusão. O processo seletivo na UFFS tem um sistema de reserva de vagas que vai além das exigências da Lei Federal de Cotas, que determina que 50% das vagas nas faculdades federais sejam destinadas a alunos que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas e que o percentual de negros e pardos ingressantes respeite a proporção étnica de cada Estado.



Enem já é o único vestibular para 48 das 63 federais   (O Estado de S.Paulo – Educação – 09/11/14)

Das 63 universidades federais, 48 trocaram o vestibular próprio pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado ontem e hoje em todo o País. O balanço mostra a queda de resistência à prova como critério de ingresso desde 2009, quando o Enem foi reformulado. Após falhas, o exame se consolidou como o principal processo seletivo. O levantamento foi feito pelo Estado em cada instituição. As 63 federais usarão o Enem como parte ou todo o processo seletivo de 2015. Em janeiro, a nota do exame deste fim de semana será utilizada na disputa por cerca de 191 mil vagas. Na edição passada, o Enem era a única forma de seleção de novos alunos em 42 das 59 federais. Nas 15 universidades que mantêm vestibular paralelo para o ingresso em 2015, o Enem também é válido: o resultado do exame substitui a primeira fase do processo ou serve como parte da nota final. Em alguns cursos, como o de Artes ou Arquitetura, ainda são cobrados testes de aptidões específicas. Para especialistas, o uso maciço da prova se deve à confiança conquistada sobre o conteúdo do Enem e a capacidade de organização do governo federal.