12/02/2014 / Em: Clipping

 


Unicamp recebe matrícula presencial de 1ª lista de convocados nesta quarta   (Globo.Com – G1 Vestibular – 12/02/14)

Os candidatos que foram convocados na primeira chamada para matrícula presencial do vestibular 2014 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) devem fazer a matrícula presencial nos respectivos campi onde irão estudar nesta quarta-feira (12). A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) da universidade divulgou a listagem na sexta-feira (7), assim como a classificação e as notas da provas aplicadas na segunda fase. Ao todo, são 3.460 vagas para 69 cursos da Unicamp, além de outros dois da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). A lista dos convocados pode ser consultada aqui.



Unicamp realiza matrícula presencial dos aprovados no vestibular 2014   (UOL – Vestibular – 12/02/14)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) realiza hoje (12) a matrícula presencial dos aprovados no vestibular 2014 da instituição. Neste ano, 73.818 estudantes se inscreveram para disputar 3.460 vagas em 69 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade pública de Medicina de São José do Rio Preto). Os locais dos campi para matrícula podem ser consultados no manual do candidato.



Com Sisu, Ufba se abre para o país, principalmente no curso de Medicina  (Correio da Bahia – Educação – 12/02/14)

Há dois anos, o estudante mineiro Súlivan Miranda, 19 anos, tentava uma vaga no curso de Medicina. O sonho vai virar realidade em Salvador, a partir de 17 de março, com o início das aulas da Universidade Federal da Bahia. Súlivan é um dos 14 mineiros convocados para Medicina na Ufba em 2014, através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).  Ao utilizar o sistema pela primeira vez para seleção, a instituição passou a ser mais visada em outros estados. Dos 114 calouros inscritos em Medicina, 41 vêm de fora – a maioria de São Paulo (16) e Minas Gerais (14). O número de calouros desterrados no curso de Medicina corresponde a 36% do total, um percentual bem acima do que foi registrado em números gerais da universidade: 5,4% – 251 dos 4.618 convocados.  Para o pró-reitor de Ensino e Graduação da Ufba, professor Ricardo Miranda, o intercâmbio é positivo. E ele queria mais. “Infelizmente, foi só 5%. Já imaginou se tivesse gente do mundo todo na Bahia? Isso aqui seria uma outra universidade”, afirmou.   Para Miranda, o intercâmbio é proveitoso para a universidade e os estudantes. “Quanto mais o jovem sai, circula, melhor para a sua formação. Nos países onde as universidades têm mais tradição, a coisa mistura muito mais, é importante que universidade promova isso”, opinou. Em 2013, somando seis universidades públicas da Bahia, 426 estudantes de outros estados conseguiram vaga por aqui, ocupando 7,5% da quantidade total de vagas.  No caso de Súlivan, que mora em Barbacena, a Ufba não era a única opção. Além de Salvador, ele tentou vaga no Rio de Janeiro. “Tentei na Ufba porque em Medicina, ela é uma das melhores do país”. Quem também reforça o time mineiro em Medicina é Priscila Lacerda, 20, de Governador Valadares. Ela também foi aprovada no Rio, mas escolheu a Ufba. “É uma faculdade tradicional, então me chamou a atenção”, disse.