18/12/2017 / Em: Clipping

 

2ª Fase do Vestibular: Como fazer provas discursivas – e se sair bem! (Universia – Notícias – 18/12/2017)

Importantes vestibulares têm sua segunda etapa mês que vem – confira dicas para se sair bem quando as questões não são de múltipla escolha

Gás total nesta temporada tão decisiva para os vestibulandos! A partir de agora, a maior parte dos exames são os de 2ª fase, as etapas que envolvem menos candidatos e, no geral, um nível maior de concorrência. As próprias provas também são diferentes, uma vez que apresentam como proposta a resolução de questões discursivas no lugar das objetivas ou de múltipla escolha.

Orientações para responder questões discursivas

Questões discursivas (também conhecidas como dissertativas) avaliam a articulação do candidato quanto aos temas cobrados, de maneira que normalmente exige mais do que nos testes de múltipla escolha.

Conheça algumas dicas para fazer provas discursivas.

Leitura e língua

Algumas das medidas mais efetivas para melhorar o desempenho em provas discursivas estão relacionadas com leitura e treino de língua portuguesa. A leitura pode oferecer repertório gramatical e lexical, enquanto o treino de escrita é indispensável para melhorar a eficácia do processo. Ter uma boa noção da norma culta e suas variações mais comuns é plenamente recomendado.

O assunto

Seguir o tema proposto no enunciado – muitas vezes acompanhado de textos e informações adicionais – é essencial. Faça o máximo para não fugir do assunto, ao mesmo tempo em que procura focar numa perspectiva, uma ideia principal que seja adequada ao que foi questionado. Uma dica: se não tem certeza das palavras que está usando, tente reescrever os trechos mantendo o sentido. Outros termos podem passar a mesma ideia e evitar erros.

Estrutura

Tenha em mente que uma questão discursiva precisa ser respondida de maneira contextual e não de forma monossilábica ou reduzida. Apresente informações e dados relevantes ao tema (sempre sem fugir da ideia ou “encher linguiça” com conteúdo sem importância). O texto precisa ser coeso, unindo as suas frases e conectando os períodos. A coerência é outra necessidade fundamental, evitando controvérsias e afirmações conflitantes dentro da mesma resposta. Por fim, fique atento aos limites: o número máximo de linhas deve ser observado, bem como um certo controle para não tornar a resolução excessivamente grande.

FUVEST E UNICAMP

As provas de 2ª fase dos vestibulares da USP (a Fuvest) e da Unicamp estão próximas e são bons exemplos de avaliações contendo questões discursivas. Hoje, 18 de dezembro, acontece a divulgação dos candidatos convocados para a fase final, bem como dos locais de prova, da Fuvest. O exame está marcado para os dias 7 a 9 de janeiro de 2018, com convocação para matrícula dos primeiros colocados no dia 2 de fevereiro. Depois de amanhã, 20 de dezembro, a Unicamp divulga as notas de sua 1ª fase. As provas da 2ª fase acontecem em 14, 15 e 16 de janeiro de 2018, com convocação da primeira chamada marcada para 13 de fevereiro.