18/03/2009 / Em: Clipping

 


Unicamp divulga 8ª chamada de aprovados no vestibular 2009 com 114 nomes  (UOL – Vestibular – 17/03/09)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) publicou nesta terça-feira (17) a oitava chamada do vestibular 2009, com 114 aprovados. A matrícula ocorre em 20 de março, das 9h às 12h no campus de Campinas (para os ingressantes na Unicamp). Ingressantes na Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto) devem se matricular no Setor de Vida Escolar, Pavilhão da Secretaria Geral, em São José do Rio Preto.



Ministro defende novo modelo para vestibular e propõe testá-lo em 2010 (Ministério da Educação – 17/03/09)

Em entrevista à rádio BandNews, nesta terça-feira, 17, o ministro da Educação, Fernando Haddad, defendeu mudanças nos processos seletivos de ingresso nas universidades federais. Para Haddad, os vestibulares, como estão propostos hoje, privilegiam a memorização, em detrimento da capacidade de análise crítica dos estudantes. “O vestibular nos moldes de hoje produz efeitos deletérios sobre o currículo do ensino médio, que está cada vez mais voltado para a decoreba”, enfatizou Haddad. A proposta do ministro é testar um novo modelo de seleção, em 2010, em que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seja usado como primeira fase para as instituições federais. “A segunda fase seria mais voltada para áreas específicas, mas com perguntas que julguem a capacidade analítica dos estudantes.”  O ministro defende um modelo único de exame, válido para as universidades que aderirem ao projeto. Segundo Haddad, a maioria das instituições de ensino superior federais percebe que os atuais vestibulares não avaliam a formação analítica dos candidatos, mas apenas a capacidade de decorar fórmulas.  A mudança nos processos seletivos, na visão do ministro, refletirá positivamente na qualidade do ensino médio. “Se nós não alterarmos isso, sinalizando para o ensino médio que queremos outro tipo de formação, mais voltada para a solução de problemas, vamos continuar reproduzindo conhecimento que não ajuda o Brasil a se desenvolver”, disse. Na entrevista, o ministro ainda tratou da questão do trote violento e dos critérios de seleção do livro didático.



Confira oitava lista de aprovados da Unicamp  (Globo.Com – G1 Vestibular – 17/03/09)

Matrícula deve ser feita na sexta-feira (20), das 9h às 12h.
114 alunos foram convocados.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou, nesta terça-feira (17), a oitava lista de aprovados no vestibular 2009. Os alunos convocados deverão fazer a matrícula na sexta-feira (20), das 9h às 12h.Todos os alunos aprovados devem se matricular no campus da Unicamp em Campinas, no Centro de Convenções, com exceção dos ingressantes nos cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, que deverão fazer a matrícula no Pavilhão de Vida Escolar, na Famerp, em São José do Rio Preto. Na sétima chamada, divulgada na sexta-feira (13), 164 alunos foram convocados. A nona chamada será divulgada no dia 24 de março, juntamente com uma lista de espera.



Senado promove debate sobre cota na rede pública   (Cosmo On Line – Brasil – 18/03/09)

Audiência pública será para debater o projeto de lei que reserva 50% das vagas em universidades públicas

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado promove hoje audiência pública para debater o projeto de lei que reserva 50% das vagas em universidades públicas e escolas técnicas federais para alunos da rede pública, com subcotas para negros, pardos, índios e os grupos provenientes das famílias mais pobres. Foram convidadas dez pessoas, entre intelectuais, militantes do movimento negro, representantes de ONGs. Esta é a segunda tentativa no Senado de promover um debate público sobre o polêmico projeto. A primeira não aconteceu por falta de quórum. Um dos convidados hoje é o cientista político Bolívar Lamounier, que defende a ampliação do debate para o maior número possível de pessoas, uma vez que a aprovação do projeto pode ter um grande impacto social. Do outro lado, entre os grupos que defendem sua imediata aprovação, argumenta-se que políticas afirmativas, como as cotas são a melhor maneira de se reduzir as desigualdades resultantes de diferenças econômicas e discriminações raciais. O professor de direito constitucional William Douglas, da ONG Educafro, diz que a ‘cota racial é uma boa medida nessa direção.”  A relatora do projeto Serys Slhessarenko (PT-MT) defende a sua rápida aprovação, mas o presidente da comissão, Demóstenes Torres (DEM-GO), é um dos seus principais opositores.



Ministro da Educação defende vestibular único em todo território nacional  (Globo On Line – Educação – 16/03/09)

O ministro da Educação Fernando Haddad, defende a reformulação dos processos seletivos para ingresso nas universidades federais. A proposta do Ministério da Educação é criar, em acordo com os reitores das universidades, um processo de seleção unificado para todo o país a ser testado em seleções no ano que vem.  – Os vestibulares, como estão organizados hoje, privilegiam a memorização em detrimento da capacidade de raciocínio do aluno – diz Haddad durante entrevista a Rádio CBN. Para o ministro, o atual modelo dos vestibulares não estimula o aprendizado dos alunos de maneira crítica. A intenção é criar uma avaliação única para todas as federais em que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seja usado na primeira fase.

– Poderíamos complementar a segunda fase com conteúdos específicos – propõe Haddad.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ajudaria a desenvolver as provas da segunda fase. Atualmente, cada instituição desenvolve seu próprio vestibular. Com o modelo unificado, defende Haddad, o estudante poderá se beneficiar mais da expansão das universidades federais. Como o processo seletivo seria o mesmo para ingresso em qualquer universidade federal, um aluno do Nordeste, por exemplo, poderia estudar numa instituição no Sul do país.

– Hoje a rede federal está em mais de 200 municípios. São 227 mil vagas de ingresso em todo o Brasil – lembra Haddad.

Para a sustentação à mobilidade estudantil, o ministro destacou as ações do Plano Nacional de Assistência Estudantil.

– São recursos para moradia, alimentação, restaurantes universitários, para garantir que a mobilidade não resulte em evasão – explica.

O ministro disse que vai propor aos reitores das universidades federais testar a medida em 2010.

– Nem que seja numa área específica do conhecimento – diz o ministro, acrescentando que a idéia é aplicar o processo seletivo unificado em cursos de baixa demanda, como nas licenciaturas. Até para estimular o interesse dos estudantes por áreas prioritárias.