18/09/2008 / Em: Clipping

 


Governo estadual e USP não chegam a acordo sobre inclusão  (Jornal Cruzeiro do Sul – Educação – 18/09/08)

O governo do Estado de São Paulo e o Conselho Estadual de Educação (CEE) decidiram que o programa de inclusão da Universidade de São Paulo (USP), que previa avaliação seriada de alunos de escolas públicas, funcionará apenas em caráter experimental neste ano. A idéia, lançada pela instituição em abril, era a de realizar exames ao fim de cada ano do ensino médio que contariam pontos para o vestibular da Fuvest. Discordâncias entre o governo paulista e a reitoria da USP acabaram limitando o programa. A avaliação começaria em 2008 no 3º ano do ensino médio; seria estendida em 2009 para o 2º ano e em 2010 para o 1º, quando as três séries passariam a participar do programa. Segundo fontes ouvidas pela reportagem, a secretária da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, pretendia usar o Saresp no projeto.