23/05/2019 / Em: Clipping

 

Unicamp 2021: lista de livros se opõe a estereótipos e valoriza pluralidade, diz coordenador (G1 – Campinas e Região – 23/05/2019)

Vestibular abordará obras de Lygia Fagundes Telles, Fernando Pessoa e Raul Pompeia. José Alves Freitas Neto relata interesse da universidade estadual nas ‘condições da existência humana’.

 

Valorizar pluralidade de ideias, empatia, exercício de ficção diante de uma “realidade árdua” e oposição a estereótipos estão entre os propósitos ligados às escolhas dos novos livros obrigatórios do vestibular 2021 da Unicamp, segundo José Alves de Freitas Neto, coordenador executivo da comissão organizadora do exame (Comvest). As obras inseridas são “O seminário dos ratos”, de Lygia Fagundes Telles; “O Marinheiro”, de Fernando Pessoa; e “O Ateneu”, de Raul Pompéia. Em entrevista ao G1, o professor de história do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) explica que a universidade estadual, com campi em Campinas (SP), Piracicaba (SP) e Limeira (SP), propõe com as escolhas estabelecer um diálogo entre literaturas de língua portuguesa e ampliar o repertório dos estudantes, de modo a permitir que eles façam associações e reflexões. “A aproximação da linguagem e do repertório é fundamental para despertar a sensibilidade, o olhar atento para múltiplos contextos. O principal objetivo da comissão ao incluir cada um desses livros tem a ver com gêneros diferentes […] fazer com que os estudantes façam leitura de mundo pela mediação da literatura”, diz ao lembrar uso de metáforas e alegorias em conteúdos. Ao ponderar sobre características específicas como as descobertas do personagem Sérgio em “O Ateneu”, o diálogo com noção de sonho em “O Marinheiro”, e aspecto de resistência indicada em “O seminário dos ratos”, Freitas Neto admite que há “um recado” da Unicamp com as novas obras. Leia mais.

 


 

Unicamp lista obras do vestibular 2021 com livros de Lygia Fagundes Teles, Fernando Pessoa e Raul Pompéia (G1 – Campinas e Região – 23/05/2019)

Relação divulgada nesta quinta-feira (23) é diferente da que será utilizada no processo seletivo de 2020.

 

A Unicamp divulgou nesta sexta-feira (23) a lista de 12 obras obrigatórias em língua portuguesa para o vestibular 2021. Essa relação é diferente da que será aplicada no processo seletivo de 2020 pela Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp. Para 2021, a Comvest fez três alterações em relação à lista anterior. Foram incluídas “O seminário dos ratos”, de Lygia Fagundes Telles; “O Marinheiro”, de Fernando Pessoa, e “O Ateneu”, de Raul Pompéia. As obras “A hora e a vez de Augusto Matraga, de Guimarães Rosa, do livro Sagarana, ” O bem amado”, de Dias Gomes, e “Caminhos Cruzados, de Érico Veríssimo, constam na lista de 2020, mas não em 2021. Leia mais.

 


 

Unicamp publica lista de livros para vestibular de 2021 (Escola Educação – 23/05/2019)

Relação de 12 obras literárias de leitura obrigatória para o vestibular de 2021 foi publicada nesta quinta-feira (23). Confira a lista.

A Unicamp divulgou nesta quinta-feira (23) a lista de 12 obras obrigatórias em língua portuguesa para o vestibular de 2021.A relação é diferente da que será aplicada no processo seletivo de 2020 pela Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest). Para 2021, a Comvest fez três alterações em relação à lista anterior. Foram incluídas “O seminário dos ratos”, de Lygia Fagundes Telles; “O Marinheiro”, de Fernando Pessoa, e “O Ateneu”, de Raul Pompéia. As obras “A hora e a vez de Augusto Matraga, de Guimarães Rosa, do livro Sagarana, ” O bem amado”, de Dias Gomes, e “Caminhos Cruzados, de Érico Veríssimo, constam na lista de 2020, mas não em 2021. De acordo com a  Comvest, os critérios utilizados foram a representatividade dessas manifestações literárias nas tradições culturais, o padrão de elaboração estética e a presença de núcleos temáticos adequados à formação pedagógica dos estudantes do ensino médio. Leia mais.

 


 

Livros: Unicamp faz três alterações para o vestibular 2021 (ACidade ON – Cotidiano – 23/05/2019)

Lista de obras literárias exigidas exclui Guimarães Rosa, Dias Gomes e Érico Veríssimo; entram Lygia Fagundes Telles, Fernando Pessoa e Raul Pompeia

 

A lista de obras literárias para o vestibular 2021 da Unicamp tem três alterações em relação à lista anterior (a das obras que cairão no vestibular 2020). Entraram na listagem: “O Seminário dos Ratos”, de Lygia Fagundes Telles; “O Marinheiro”, de Fernando Pessoa, e “O Ateneu”, de Raul Pompéia. Saíram: “A Hora e a Vez de Augusto Matraga”, de Guimarães Rosa, do livro “Sagarana”; “O Bem Amado”, de Dias Gomes; e “Caminhos Cruzados, de Érico Veríssimo.  A alteração foi divulgada nesta quinta-feira (23) pela Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp) e mantém o mesmo número de obras (12 ao todo). “É muito legal que a Unicamp libere a lista com tanta antecedência porque permite aos alunos que se programem nas leituras. Um vestibulando típico tem que ler a lista da Fuvest, a da Comvest e de todas as demais universidades que vá prestar, porque todo mundo tem lista própria. E é preciso lê-las na íntegra porque os vestibulares hoje não trazem questões que são respondidas só com o conhecimento superficial do enredo”, diz o professor Marcelo Pavani, diretor do curso pré-vestibular da Oficina do Estudante. Leia mais.

 


 

Unicamp divulga lista de obras obrigatórias para o vestibular 2021 (Guia do Estudante – Estudo – 23/05/2019)

A lista tem três obras diferentes das que serão cobradas na prova deste ano

 

A Comvest, comissão responsável pelo vestibular da Unicamp, divulgou nesta quinta (23) sua nova lista de obras obrigatórias, que passa a valer para o vestibular de 2021. Para quem vai fazer a prova esse ano, o que conta é a lista divulgada no ano passado! A lista de obras obrigatórias do vestibular da Unicamp é uma das mais diversas de todas, tanto no que diz respeito aos gêneros literários quanto à representatividade. Para a edição de 2021, entram na lista a peça O marinheiro, de Fernando Pessoa, o romance O Ateneu, de Raul Pompéia e O Seminário dos Ratos, de Lygia Fagundes Telles. Lygia é considerada uma das mais importantes escritoras do século XX, e chegou a ser agraciada com o Prêmio Camões (o maior da literatura de língua portuguesa) em 2005. Com a entrada dessas três obras, saem da lista as obras A hora e a vez de Augusto Matraga, de Guimarães Rosa, do livro Sagarana, O bem amado, de Dias Gomes, e Caminhos Cruzados, de Érico Veríssimo. Leia mais.

 


 

Unicamp anuncia livros obrigatórios do Vestibular 2021 (Super Vestibular – 23/05/2019)

Três novas obras foram anunciadas, em relação ao processo seletivo que será realizado neste ano

 

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) informou a relação de obras literárias que serão exigidas no Vestibular 2021. São três novos livros em relação aos cobrados na seleção anterior. Entram, agora, as seguintes obras:

-O seminário dos ratos, de Lygia Fagundes Telles

-O marinheiro, de Fernando Pessoa

-O Ateneu, de Raul Pompéia

Já não serão cobrados estes livros:

-A hora e a vez de Augusto Matraga, do livro Sagarana, de Guimarães Rosa

-O bem amado, de Dias Gomes

-Caminhos Cruzados (Livro distribuído pelo governo federal no PNBE), de Érico Veríssimo

Leia mais.

 


 

Veja a lista de obras de leitura obrigatória para o Vestibular Unicamp 2021 (Sejabixo! – 23/05/2019)

A lista para o Vestibular 2021 apresenta três obras novas em relação à anterior.

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) está divulgando a lista de obras em língua portuguesa, cuja leitura é obrigatória para candidatos ao Vestibular Unicamp 2021. A lista mantém o mesmo número de 12 obras da anterior. A cada ano, a Unicamp renova parcialmente as obras que compõem a lista, para permitir o planejamento do professor e, ao mesmo tempo, acompanhar a dinâmica própria do sistema de ensino, cujo público se renova todos os anos. A lista para o Vestibular 2021 apresenta três obras novas em relação à anterior. Os critérios utilizados para a substituição das obras foram a representatividade dessas manifestações literárias nas tradições culturais de língua portuguesa, o padrão de elaboração estética e a presença de núcleos temáticos adequados à formação pedagógica do aluno no ensino médio. As obras que compõem a lista de leituras exigidas são de diferentes gêneros e extensões, de autores das literaturas brasileira e portuguesa. É importante destacar que essa lista não é a mesma para o Vestibular Unicamp 2020, que ocorre ainda este ano, e cujas obras já foram divulgadas anteriormente. Ambas as listas podem ser consultadas em www.comvest.unicamp.br. Leia mais.