23/03/2010 / Em: Clipping

 


O difícil caminho da inclusão  (Editora Segmento – Revista Ensino Superior – Edição 138)

A partir deste mês, pela primeira vez na história, os estudantes matriculados em instituições de ensino superior privadas poderão ir não só às agências da Caixa Econômica Federal, mas também ao Banco do Brasil para solicitar financiamento estudantil. Além disso, esta será a primeira vez que os estudantes poderão solicitar o crédito em qualquer momento do ano letivo – e não somente dentro de prazos-limite, como acontecia até ano passado. Além de diminuir os entraves burocráticos, o Fies 2010 oferecerá taxas menores, prazo mais alongado e melhores condições de repasse do financiamento às instituições privadas. Segundo a secretária de ensino superior do Ministério da Educação, Maria Paula Dallari Bucci, este conjunto de mudanças fará saltar a oferta de financiamento dos cerca de 40 mil contratos assinados por ano para até 200 mil concessões de crédito/ano. A expectativa é que, ao longo dos próximos cinco anos, seja possível multiplicar em até cinco vezes os quase 500 mil alunos que participam do Fies – como estudantes mutuários ou como jovens formados que pagam o empréstimo. Tecnicamente, as mudanças são agressivas.