24/02/2011 / Em: Clipping

 


Trote incentiva consumo consciente   (Correio Popular – Ensino Superior – 24/02/11)

Um grupo de alunos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) tem ajudado a dar uma nova função ao trote, a recepção aos ingressantes: a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente. O Trote da Cidadania pelo Consumo Consciente incorpora atividades de visitas a cooperativas, distribuição de canecas para substituir copos descartáveis e mostras de peças produzidas com o reaproveitamento de materiais. Assim, além do tradicional cabelo raspado e a pintura no rosto, a preocupação ambiental passa a fazer parte do ritual de entrada para o Ensino Superior. “A idéia é mostrar a quem está chegando a importância do reaproveitamento do material,a diminuição do chamado lixo eletrônico e que a vida de universitário pode, perfeitamente,estar relacionada ao voluntaria doe à transformação social, envolvendo as questões ambientais”, explica a for mandado curso de pedagogia Michelli Regina Cavichia, uma das organizadoras do Trote da Cidadania deste ano. A proposta, que já envolve 37 dos 39 cursos da Unicamp (só ficam de fora ciências sociais e história, que são os patrocínios necessários para as atividades), começou a ser esquematizado em 1998, na Faculdade de Engenharia de Alimentos. A princípio, só os calouros desse curso participavam de atividades voltadas, na época, à solidariedade e à filantropia. Eram feitas, por exemplo,serviços em organizações não governamentais (ONGs). Em 2003,um aluno de engenharia elétrica, Ricardo Lomaski, fazia uma disciplina eletiva na Unicamp ligada à sustentabilidade visitou uma cooperativa de reciclagem em Barão Geraldo, onde ficou sabendo que faltavam materiais para que os cooperados pudessem trabalhar e garantir o sustento. Lomaski, que hoje faz pós-graduação em Israel, reuniu os diretórios acadêmicos do seu curso, de pedagogia e de engenharia química para realizarem um trote que envolvesse a arrecadação de materiais recicláveis. A iniciativa foi bem recebida, trouxe resultados para a cooperativa e, desde então, cada ano com a participação denovos cursos, foram criadas outras atividades, sempre focando o meio ambiente e a solidariedade. “Quando eu entrei na Unicamp, meu curso ainda não fazia parte do Trote da Cidadania. Mas logo no início, eu conhecia proposta e decidi me envolver. Entrei para a comissão organizadora, para que, no ano seguinte, os bixos (comosão chamados os calouros) do meu curso também pudessem participar. Estamos fazendo a nossa parte”, lembra o estudante de matemática Reinaldo Hojo. As atividades do projeto envolvem sempre a primeira semanade aulas, com programação para todos os dias. Neste ano, por exemplo, foram feitas visitas a estações de tratamento de esgoto, cooperativas etambém foi montada, próximo ao restaurante universitário, uma feira de reaproveitamento de lixo eletrônico, com expositores que vieram até de outros estados. Além disso, os calouros também participaram de palestras e receberam uma caneca para diminuir o uso de copos descartáveis. Fernanda Monteiro ingressou no curso de medicina. Apesar de ter passado também pelo trote tradicional, aprovou a nova forma de recepção. “Nesse sistema, a integração entre os alunos é muito legal. Ficamos conhecendo uns aos outro se, além disso, a gente vê, na prática, o que pode ser feito em questão de sustentabilidade”, diz. A também caloura de medicina Mariana Desiderá tem opinião semelhante. “Achei muito bacana receber uma caneca de presente, para não usar copos descartáveis. Isso é uma prova concreta do que pode ser feito para preservar. Muitas vezes, o discurso é só teoria. Aqui, a gente vê ações práticas”, afirma.

Feira
Uma das atividades que mais chamaram a atenção não só dos ingressantes, mas também de alunos veteranos e até funcionários da universidade, foi a Feira de Lixo Digital. Em quatro barracas, foram apresentadas soluções para o reaproveitamento e o descarte correto de peças de computadores, celulares e até de equipamentos que já estão se tornaram raridade, como os toca-fitas. Entre as iniciativas mostradas, esteve o trabalho da artesã Nana Hayne, que produz bijuterias a partir de placas de computadores, fios e tudo o que a tecnologia descartar. Com três disquetes e um pouco de linha, por exemplo, dá para criar uma bolsa. Com uma placa de celular e algumas peças de relógios velhos, ela cria uma pulseira. “Decidi aceitar o convite e participar do Trote da Cidadania para mostrar quantas matérias primas diferentes nós temos e, às vezes, nem sequer sabemos. É uma forma de mostrar que aquilo que muita gente joga fora pode se tornar fonte de renda para grupos de pessoas”, destaca a artesã. O Instituto Repensar, de Itatiba, na Região Metropolitana de Campinas (RMC), também montou uma barraca. Eles mostraram que já existe,  na Europa, máquinas capazes de separar componentes de placas e promover o reaproveitamento. Na mesma linha, o jornalista Ricardo Salgado apresentou o trabalho de produção de brinquedos que realiza paralelo à sua atuação como assessor de imprensa da Secretaria de Meio Ambiente de Campos dos Goytacases, no Rio de Janeiro. Ele utiliza materiais descartados de equipamentos como os antigos walkmans e gravadores analógicos. Para mover os brinquedos, encontrou uma nova função para os carregadores de celular: são eles que levam a energia elétrica para movimentar as peças. “Sempre criei meus brinquedos quando era criança. De repente, percebi que estava ajudando a tirar do lixo uma série de peças”, diz. O universitário de ciências biológicas Pedro Mata Junior diz que se surpreendeu com o trote. “Eu percebi que eu também posso ajudar. Para mim, que vim de fora, o trote foi importante porque conheci cooperativas e quero fazer um trabalho voluntário nessa área durante os anos da faculdade”, diz ele, que vem de Araraquara.

Instituição

O Trote da Cidadania é totalmente organizado por alunos veteranos, que vão à busca, inclusive, de patrocínios para as atividades e para o transporte do campus até os pontos de visitação. A iniciativa conta como apoio da Unicamp. O reitor Fernando Costa, na recepção que fez aos ingressantes, na última segunda-feira, destacou a importância da proposta no mesmo discurso em que abordou a qualidade dos cursos e dos pesquisadores da instituição: “Estamos convencidos de que o trote convencional, muitas vezes humilhante, precisa ser substituído por ações inteligentes.

Estudantes estendemações para todo o ano

Apesar de a maior parte das atividades do grupo que coordena o Trote da Cidadania para o Consumo Consciente se concentrar nos meses das férias e nos primeiros dias de aula, os integrantes também desenvolvem atividades durante o ano para ajudar instituições filantrópicas e propor ações sustentáveis. Uma dessas atividades é o Dia da Caneca, programado para ocorrer no meio de cada semestre. Desde 2008, os alunos ingressantes recebem, logona primeira semana de aula, uma caneca plástica. A iniciativa fez sucesso e os veteranos começaram a requisitar também o brinde. Além disso, alunos que, porventura, perderam o seu, queriam um novo. Foi assim que a equipe do trote decidiu trocar alimentos não perecíveis por novas unidades. Na última edição, em outubro do ano passado, foram arrecadados cerca de 400 quilos de comida, encaminhados a instituições do terceiro setor.



Veja a lista dos aprovados na terceira chamada do vestibular da Unicamp  (Globo.Com – G1 Vestibular – 23/02/11)

A Universidade de Campinas (Unicamp) divulgou nesta quarta-feira (23) a lista dos alunos aprovados na terceira chamada do vestibular 2011. No total, foram convocados 868 estudantes. Os candidatos convocados devem se matricular na próxima segunda-feira (28), das 9h às 12h, nos respectivos campi, como consta no Manual do Candidato.



Obama traz MIT para a Unicamp  (Época – Político – 23/02/11)

A visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil, marcada para 18 de março, deve gerar acordos e discussões em áreas bem diversas da comercial e diplomática. Estão previstos também acordos em educação, uma das áreas em que o Brasil está atrás dos Estados Unidos. Será assinado um convênio de intercâmbio no ensino de engenharia entre a Massachusetts Institute of Technology (MIT), um dos mais respeitados centros de produção de conhecimento do mundo, e a Universidade de Campinas (Unicamp).



Unicamp divulga terceira chamada do vestibular 2011  (UOL – Vestibular – 23/02/11)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) publicou nesta quarta-feira (23) a terceira chamada do processo seletivo 2011, com 868 nomes.



Faltam professores qualificados no ensino médio  (IG – Educação – 24/02/11)

Para ensinar, seria esperado que os professorassem estivessem entre os profissionais mais bem preparados da sociedade, mas indicadores apontam que isso está longe de acontecer. Décadas de salários baixos e relatos de condições de trabalho inadequadas afastou da carreira a maioria das pessoas com os melhores desempenhos enquanto estudantes. A falta de atratividade da profissão atinge a educação brasileira como um todo, mas provoca consequências ainda mais sérias no ensino médio, como falta de professores especializados, o tema da quarta reportagem da série especial do iG Educação sobre o fracasso desta etapa. Uma pesquisa da Fundação Lemann aponta que 30% dos estudantes que decidem ser professores estavam no grupo dos 5% com as piores notas quando eram alunos. “As pessoas que buscam a carreira são, em geral, de classe baixa e ainda vê o cargo como ascensão social, mas infelizmente carregam pouca bagagem cultural”, comenta Elizabeth Balbachevsky, pesquisadora participante de grupos internacionais na área de educação para jovens e livre docente pela Universidade de São Paulo. A falta de preparo é mais preocupante no ensino médio. A complexidade dos conteúdos exigiria profissionais com formações específicas e aprofundadas, mas como as escolas não encontram quantidade suficiente no mercado, salas de aula acabam ficando vazias ou docentes de uma área são improvisados em outras para as quais não têm formação adequada. A primeira opção é mais comum nas redes públicas. Alan Henrique Meira dos Santos, de 16 anos, estudante do 2º ano do ensino médio na escola estadual Irma Annette Marlene Fernandez de Mello, zona leste de São Paulo, afirma que a falta de aulas por ausência de professor é o maior problema que enfrenta para aprender. A jovem conta que, no ano passado, não teve aula nenhuma sexta-feira. “De português, trocou o professor três vezes e teve aula no máximo durante dois meses”, afirma, enquanto folheia o caderno na tentativa de lembrar-se de todas as disciplinas que cursa. “Física, o professor vinha, biologia, faltou só um pouco, e filosofia veio quase metade do ano. Inglês, não teve.” Na ausência do professor específico, as escolas tentam preencher as aulas com o profissional que tem à disposição. Um relatório de 2009 também da Fundação Lemann mostra que menos de 40% dos professores de física, química, artes e inglês do ensino médio são formados na disciplina que ministram. Mesmo em língua portuguesa e matemática, esse porcentual não passa de 70%. No Recife, o sociólogo Jocimar da Silva procurou trabalho como professor de sociologia no colégio particular Curso Menezes e ganhou também as vagas para ministrar disciplinas de filosofia e espanhol. Segundo ele, mesmo sem ter estudado a didática de ambas, o fato de ter feito um curso de línguas o ajuda nas aulas de espanhol e as outras duas matérias são relacionadas à sua formação. “Foi minha primeira experiência como professor titular. Antes, durante a faculdade, eu tinha feito estágio em escola pública, mas como substituto de matemática”, conta. Jocimar assumiu todas as três séries do ensino médio e também parte do fundamental. Com isso, passa as manhãs em sala de aula. À tarde, ele tem um segundo emprego como assessor de um vereador. “Por sorte, só vou à Câmara em dias de reuniões e, no restante, trabalho de casa e consigo tempo para ver o material da escola e preparar a aula.”



Unicamp divulga os aprovados em 3ª chamada no Vestibular 2011  (EPTV – Virando Bixo – 23/02/11)

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) liberou nesta quarta (23) a lista dos 868 aprovados em 3ª chamada no Vestibular 2011. Os convocados devem efetuar a matrícula no dia 28 de fevereiro, das 9h às 12h. Os ingressantes no curso de Odontologia devem se matricular no campus de Piracicaba. Os calouros da Faculdade de Tecnologia (FT) e da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) farão matrícula nos campi de Limeira.



Unicamp divulga lista de aprovados na terceira chamada do vestibular 2011  (Globo On Line – Vestibular – 23/02/11)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) divulgou, nesta quarta-feira (23), a lista de convocados em terceira chamada do vestibular 2011. A lista está disponível no saguão do Ciclo Básico II e na página www.comvest.unicamp.br. Todos os candidatos aprovados para cursos da Unicamp deverão efetuar a matrícula no dia 28 de fevereiro, das 9h às 12h, no campus de Campinas. Já os convocados para a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) devem se matricular no Setor de Vida Escolar, na sede da Famerp.