29/06/2009 / Em: Clipping

 


 

Vestibular Unicamp 2010 abre inscrição no dia 13 de
agosto
(Sejabixo – Mural – 27/06/09)

 

 

A inscrição para o Vestibular
Nacional Unicamp 2010 deverá ser feita entre os dias 13 de agosto e 06 de
outubro de 2009, por meio de formulário que estará disponível no site
www.comvest.unicamp.br. O
calendário foi definido em conjunto com outras oito universidades paulistas:
USP, Unesp, ITA, Unifesp, UFSCar, UFABC, PUC-Campinas e PUC-SP. O Manual do
Candidato e a Revista do Vestibulando também estarão disponíveis na página
eletrônica da Comvest para consulta e impressão. O valor da taxa de inscrição
ainda não foi definido.


Isenção – O Programa de Isenção da Taxa de Inscrição, que já teve seu
período de candidatura encerrado, terá seus resultados divulgados no dia 17 de
agosto de 2009. A partir desta data, os contemplados receberão, via correio
eletrônico, o comunicado de que foram beneficiados.


* Importante: os contemplados não estarão automaticamente inscritos para o
Vestibular Unicamp 2010. É necessário fazer a inscrição com o código de isento
fornecido pela Comvest.


Datas – A primeira fase ocorrerá no dia 15 de novembro de 2009,
incluindo as provas de Redação e de Questões, esta versando sobre Ciências
Biológicas, Física, Geografia, História, Matemática e Química. No dia 16 de
dezembro, a Comvest divulgará a lista dos convocados para a segunda fase e os
locais de prova dos candidatos. A segunda fase será realizada de 10 a 13 de
janeiro de 2010. Compõe-se de oito provas (duas por dia): I – Língua Portuguesa
e Literaturas de Língua Portuguesa e Ciências Biológicas; II – História e
Química; III – Física e Geografia; IV – Língua Inglesa e Matemática. As provas
de aptidão para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes
Visuais, Dança e Música serão realizadas em Campinas, de 18 a 21 de janeiro de
2010. A lista de convocados em primeira chamada será divulgada no dia 04 de
fevereiro de 2010 e os convocados deverão efetuar a matrícula no dia 09 de
fevereiro. As demais chamadas estarão listadas no Manual do Candidato.


Vestibular 2010 não muda – Não haverá mudanças para o próximo Vestibular
Nacional Unicamp, mantendo-se os mesmos formatos de provas dos últimos anos
para ambas as fases. Quanto ao novo ENEM, também será mantida a forma de sua
utilização: a nota do ENEM 2009, excetuando-se a nota da prova de Redação,
corresponderá a 20% da nota da primeira fase (para os candidatos que assim
solicitarem).

 

 

 


 

 

 


 

Datas
de inscrições e provas de universidades paulistas  (A Tarde/Salvador –
Vestibular – 28/06/09)

 

 

 

Oito das principais universidades paulistas faram calendário
unificado para não haver choques nas datas das provas. As instituições
começaram a divulgar datas de inscrição e de provas para o vestibular 2010, veja abaixo algumas
delas. 

 

Unicamp: Inscrições: de 13
de agosto a 16 de outubro, pela 
internet. Provas: primeira fase em 15 de novembro; segunda fase de 10 a 13 de
janeiro. As provas de aptidão para os cursos de Arquitetura e Urbanismo,
Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e
Música serão realizadas em Campinas, de 18 a 21 de janeiro.

Universidade
Estadual Paulista (Unesp)
: Inscrições: 8 de setembro a 2 de
outubro, pela 
internet . Provas: primeira fase programada para 8 de novembro; segunda fase 20 e 21 de
novembro.

Universidade Federal
de São Paulo (Unifesp)
:  Inscrições para a primeira fase (Enem): de
15 de junho a 17 de julho, pelo site do Inep. Provas da primeira fase: 3 e 4 de
outubro. Inscrições para a segunda fase: de 1º a 30 de setembro pelo site . Provas da segunda fase: 17 e 18 de dezembro.

Instituto
Tecnológico da Aeronáutica (ITA)
:  Inscrições: 1º de agosto a
15 de setembro, pelo site . Provas: 15 a 18 de Dezembro.

 

PUC – SP: Inscrições: 19
outubro a 24 de novembro. Provas: 29 de novembro.

 

PUC – Campinas: Inscrições: ainda
não divulgadas. Provas: 28 de novembro.

 

Universidade Federal
de São Carlos (UFSCar)
: não vai aderir ao calendário unificado. Os candidatos
terão 50% da nota composta pelo resultado do Enem e 50% pelo resultado do
vestibular.

 

Universidade Federal do ABC (UFABC): adotou o Enem como
processo seletivo.
  

 

 

 


 

USP,
Unesp e Unicamp só aceitarão Enem 2009   (A Tarde/Salvador –
Vestibular _ 28/06/09)

 

Para o vestibular
2009 USP, Unesp e Unicamp só aceitarão o Novo Enem como parte da nota. Até o
ano passado, os estudantes podiam usar resultados das
questões objetivas do Enem de dois anos anteriores para compor 20% do
desempenho na primeira fase (10% na Unesp).  Quem optar por usar a nota do
Enem, terá que fazer a nova prova, o que é bastante coerente já que existe um
novo modelo. As três nniversidades dizem que a decisão de não usar notas dos
anos anteriores pode ser revista em 2010. Nesse caso, pelo menos uma prova já
estaria submetida aos novos moldes.  A prova do Enem acontece nos dias 3 e
4 de outubro. As inscrições vão até o dia 17 de julho e são feitas pelo site
do www.enem.inep.gov.br/inscricao e
são gratuitas para alunos da rede pública. Estudantes de escolas particulares pagam taxa de R$ 35.
O uso do Enem nos vestibulares é opcional. 
 

 

 

 


 

 

Novo
Enem tem rastreador de chute  (A Tarde/Salvador – Vestibular – 28/06/09)

 

Não adianta fazer
uni-duni-tê para responder às questões do Novo Enem. Vai ser possível
identificar, com base nos padrões de resposta de cada estudante, se foi chute.
E o acerto conseguido na sorte valerá menos no cálculo da nota final do que o
acerto pensado. A TRI (Teoria de resposta ao Item) adotada na prova é
responsável pelo sistema antichute. As perguntas são “inteligentes”,
é possível tarçar um  perfil de cada candidato e daí concluir se ele
respondeu com base no domínio do tema ou aleatoriamente. Para elaborar o
padrão, foram feitos testes com milhares de alunos do segundo ano do ensino médio e universitários
primeiratistas. É esse banco de respostas que oferece as bases para o
padrão. Como o chute é uma resposta fora do “padrão”, o segredo
é ser coerente, ou seja, pelo menos ler as questões e marcar segundo uma
lógica, ainda que a resposta esteja errada. Esse sistema permitiria uma maior
precisão na escolha dos candidatos e menor número de perguntas.
Tem mais: segunda a TRI, cada grupo de perguntas terá um peso diferente. Assim,
ao acertar oito de dez questões o candidato não estará fazendo exatamente 80%
da pontuação.